5, 1 Bilhões é quanto o povo brasiliero dá as igrejas evangélicas por ano.

A estimativa foi feita pelo economista Marcelo Neri, do Centro de Políticas Sociais da Fundação Getúlio Vargas (FGV), e apresentada durante a divulgação da 2ª parte do estudo "Economia das Religiões: Aspectos Locais e Ascensão Social".

"Esse valor supera o que é divulgado oficialmente pelas empresas em investimentos de responsabilidade corporativa", afirmou o economista.

Conforme o estudo, em 2003, cada brasileiro destinava em média R$ 1,76 ao mês, R$2,26 em valores atuais, para doações em dízimos. Cerca de 10,6% da população brasileira efetua as contribuições ao valor médio de R$ 16,62 ao mês, segundo a Pesquisa de Orçamentos Familiares (POF), do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas (IBGE). A média das doações por dízimo dos pentecostais ficou em R$ 34 ao mês, enquanto os católicos doavam cerca de R$ 11 ao mês.

Por brasileiro, ao mês, o gasto do Distrito Federal ficou em R$ 4,48, seguido por Espírito Santo (R$ 3,33), São Paulo (R$ 2,48), Minas Gerais (R$ 2,18) e Rio de Janeiro (R$ 2,03). "O maior problema é que não se conhece a origem desse recurso, podendo ser, por exemplo, fruto de lavagem de dinheiro", salientou. Em valores absolutos, o estado que faz mais doações é o de São Paulo, que respondia por cerca de R$ 1,14 bilhão do total.

Se ninguém lavar dinheiro, creio que com essa dinheirama toda podemos fazer alguma coisa em nosso país e fora dele.

Acorda igreja!!!

Uma palavra para o seu fim de ano.

Este ano foi um ano de muita labuta, de grandes lutas, desafios, mas também de vitórias significativas. Um ano de mudanças se aproxima pra todos nós. Creio que 2009 será um ano de recomeçar muita coisa. Um ano em que esperamos poder também mudar muita coisa em nós e através de nós. Que Deus possa contemplar seu coração e os sentimentos de sua família. Que cada pessoa seja melhor e melhorada no decorrer do ano que se aproxima. Que novos desafios venham e juntamente com eles, estratégias e vigor para vencê-los. Estes são os meus votos de fim de ano.

Bom natal à todos e Feliz Ano Novo cheio de Deus
Bruno dos Santos e Família

Natal Feliz...só em Cristo

Deus é homofóbico?

Para defender e amparar pessoas que até agora se sentiram marginalizadas em sua “opção sexual”, tramita uma lei no Senado Nacional que incorre no perigo de violentar a quem pensa e age diferente, se aprovado, o projeto de lei contra a homofobia criará situações constrangedoras para a Igreja evangélica, católica e todo tipo de cristão professo em geral que, em seu proceder social, procura se pautar pela linha moral do Evangelho.

De acordo com a lei, um sacerdote que, em sua pregação, condenar o homossexualismo, poderá ser julgado por “ação constrangedora de ordem moral, ética, filosófica ou psicológica”. Dentro dos seminários, a decisão de um reitor de não admitir no seminário um candidato homossexual poderá lhe acarretar de três a cinco anos de reclusão.

Pelo que tudo indica, a partir da vigência do decreto de lei, além dos direitos fundamentais garantidos pela Constituição Federal a todos os cidadãos brasileiros, os homossexuais terão privilégios e benesses que derivam de tão somente de sua opção sexual.

Em contrapartida, todos aqueles que não se conformam com comportamentos homossexuais, deverão silenciar ou preparar-se para ocupar uma cela em algum presídio do país, a lei que pretende conceder privilégios à pratica social do homossexualismo, criando a figura penal do “homofóbico”, não é tão inofensiva como parece.

Se já agora as organizações homossexuais, com o apoio do governo e o aplauso dos meios de comunicação midiáticos, conseguem, junto ao Poder Judiciário, indenizações não insignificantes por “danos morais”, ninguém imagina o que poderá acontecer após a aprovação do decreto-lei.

Mas essa lei não é apenas uma revelia as direitos constitucionais dos cidadãos que normatizam seus princípios na Bíblia , é também uma lei anti-Deus, pois o homossexualismo é a negação da própria natureza concebida ao homem ou mulher que foram criados como seres sexuais para glorificaram e agradecerem a Deus cumprindo no próprio corpo a sua missão e natureza.

Deus expressou em sua criação um pouco do que ele é. Deus não é nem homem, nem mulher, mas o homem e a mulher criados, quando expressam a sua sexualidade natural e respeitam a sua natureza sexual, cumprindo cada um o seu papel, tornam-se representantes da Graça Criativa de Deus.

Deus criou Adão e Eva, e não Adão e Ivo! Há apenas dois gêneros sexuais, masculino e feminino por natureza. O homossexualismo coloca não um pastor, padre ou mesmo uma igreja no banco dos réus, mas o próprio Deus. Aprovar essa lei é desaprovar o caráter e a sabedoria de Deus na sua criação. Aprovar essa lei é ser contrário ao princípio normativo da criação. O homossexual é aquele que não quer ser aquilo para o qual ele nasceu para ser, e não existe pecado maior do que esse, não desejar ser quem se é, e projetar no que se não é, como se fosse!

Paulatinamente o núcleo familiar vem recebendo um ataque frontal, e a ideologia homossexual procura derrubar mais um princípio natural. Na verdade são os homossexuais que tentam amordaçar Deus e não o contrário.

Não perca tempo!

Que a cada segundo...
· É criado 1 blog no mundo?
(Midiablog)
· Uma área do tamanho de 1 campo de futebol é desmatada? (National Geographic/Trivias)

Que a cada minuto...
· 1 mulher morre de causas relacionadas à gravidez?
(Adital)
· 1 criança morre vitma da AIDS... e 4 jovens contraem a doença?
(Terra)

Que a cada hora...
· O vício do cigarro mata 23 brasileiros?
(Recanto das Letras)
· 1200 crianças morrem, no mundo, devido à pobreza?
(Recanto do Algarve)

Que a cada dia...
· 132.000.000 de crianças são forçadas a trabalhar na agricultura?
(UOL)
· Entram 200 detentos a mais do que saem das prisões do Brasil?
(Estadão)

Que a cada mês...
· 1 internauta brasileiro gasta 1 dia conectado?...
(G1)
· 1000 sites com pornografia infantil são publicados?...
(Diga Não À Erotização Infantil)

Que a cada ano...
· 15.000 mulheres são estupradas no Brasil?...
(Iriny Lopes)
· 25.000 mulheres são estupradas, na França? (Portal Violência Contra A Mulher)
· 680.000 mulheres são estupradas nos EUA?...
(IPAS)
· 1.000.000 de mulheres são estupradas na África do Sul?
(Isto É)

Santa Ignorãncia!!!

Vemos nestes últimos dias que o maligno redobra seus esforços para frustrar a obra de Cristo em prol do homem, e a prender as almas com suas ciladas. Reter o povo em trevas é o objetivo que ele procura realizar com mais excelência e sutileza nos últimos anos.
Não se fazendo um esforço especial para resistir ao seu poder, prevalecendo a indiferença na igreja e no mundo, Satanás não se preocupa; pois que não se vê em perigo de perder os que está levando em cativeiro, à sua vontade.
As Escrituras declaram que em certa ocasião, os anjos de Deus foram apresentar-se perante o Senhor, Satanás foi também entre eles (Jó 1:6), não para curvar-se perante o Rei eterno, mas para favorecer seus maldosos intentos contra os justos.
Com o mesmo objetivo, ele está presente quando os homens se congregam para o culto a Deus. Posto que oculto das vistas, está trabalhando com toda a diligência para dirigir o espírito dos adoradores. E levá-los a adorar outra coisa ou ídolo, tirando assim a legitimidade da adoração que prestam.
Vendo ele o mensageiro de Deus examinando as Escrituras, toma nota do assunto a ser apresentado ao povo. Emprega então todo o seu engano e astúcia no sentido de moldar as circunstâncias, a fim de que a mensagem não atinja aqueles a quem ele está enganando a respeito daquele mesmo ponto.
Satanás bem sabe, que todos quantos ele puder levar a negligenciar a oração e o exame das Escrituras, serão vencidos por seus ataques. Portanto, inventa todo artifício possível para ocupar a mente.
É sua obra representar falsamente os intuitos de toda ação verdadeira e nobre, fazer circular insinuações e despertar suspeitas no espírito dos inexperientes. De todo modo imaginável procurará fazer com que, o que é puro a justo, seja considerado detestável a enganador.
A Bíblia foi destinada a ser guia de todos os que desejassem familiarizar-se com a vontade de seu Criador. Deus deu aos homens a segura Palavra da profecia. Os anjos e mesmo o próprio Cristo vieram para tornar conhecidas à Daniel e João as coisas que em breve deveriam acontecer.
O saber humano tanto das coisas materiais, como das espirituais, é parcial e imperfeito; portanto, muitos são incapazes de se harmonizar com as declarações das Escrituras e suas opiniões sobre a Ciência. Muitos aceitam meras teorias e especulações como fatos científicos, e julgam que a Palavra. de Deus deve ser provada pelos ensinos da, erroneamente chamada “ciência”, pois não estão cientes de nada, de fato, mas doutos de pura especulação.
Assim muitos se desviam da fé e são seduzidos pelo diabo. Os homens têm-se esforçado por serem mais sábios do que o seu Criador; a filosofia humanista tem tentado explicar mistérios que jamais serão revelados neste mundo temporal e passageiro.
O princípio que tornou Lúcifer em Satanás foi o mesmo. Tornou-se descontente porque nem todos os segredos dos propósitos de Deus lhe foram confiados. Satanás está pronto para suprir o desejo do coração do homem, e apresenta suas bulas em lugar da Verdade. Foi assim que o papado romano alcançou o seu poderio e influência demoníaca, sobre o entendimento dos homens; e, pela rejeição da verdade, visto que esta verdade implica numa cruz e na morte do “Eu” todo poderoso e suficiente. Assim muitos evangélicos estão seguindo o mesmo caminho.
O apóstolo Paulo, falando para uma classe de pessoas que "não receberam o amor da verdade pare se salvarem", declarou: "Por isso Deus lhes enviará a operação do erro, pare que creiam na mentira; pare que sejam julgados todos os que não creram a verdade, antes tiveram prazer na iniqüidade". II Tessalonicenses 2:10-12.
Satanás está bem ciente de que a mais débil alma que permaneça em Cristo é mais do que suficiente pare competir com as hostes das trevas, e que, caso ele se revelasse abertamente, seria enfrentado e vencido.
Devemos clamar ao Senhor sabedoria para compreender a Sua Palavra. Ali estão revelados os estratagemas do tentador. Satanás é perito em citar as Escrituras, dando sua própria interpretação, afinal ele é a primeira criatura na face da Terra a fazer a hermenêutica bíblica; dizendo: “Não foi assim que Deus disse...?”
Termino esta reflexão, perguntando: Não seria a nossa guerra espiritual, em certo sentido uma guerra teológica? E será que não necessitamos de mais devoção em nossa leitura bíblica? Afinal, não é por falta de entendimento que pereceu Israel, e hoje perecemos em nossas igrejas e em nossa vida cristã?

Soli Deo Gloria
Pr. Bruno dos Santos

Assim caminha a humanidade.

No fim desta semana acontecerá à reunião do G20 (grupo dos 19 países mais desenvolvidos e industrializados do planeta e os países da união européia). Eles procuram encontrar soluções de curto, médio e longo prazo para as crises de toda espécie que estão assolando os continentes.

Além do presidente Lula, outros líderes mundiais estão procurando uma política uníssona e que implique em uma mudança global e benéfica para todos. O Wall Strett Journal, está chamando esta reunião de “Torre de Babel”. Uma comparação com aquilo que os primitivos moradores do vale de Sinar tentaram fazer; tornar o nome deles célebres e conhecidos pelas decisões e sucesso de suas empreitadas. Mais uma vez o homem procura buscar soluções imediatistas e políticas em si mesmo. Não entendo como o homem, sendo o seu próprio carrasco, pode encontrar em si mesmo o seu próprio remédio? É como se quiséssemos curar uma cascavel com seu próprio veneno, sem que tivesse a intervenção de um médico, que transforma esse veneno em remédio. (é óbvio que estou falando de Cristo no homem).

Vivemos no meio de uma geração anti-Deus/Bíblia, uma geração que está iludida com o seu antropocentrismo, que navega nas idéias e filosofias de suas ciências. Uma geração envaidecida pelas suas conquistas, mas que esconde suas derrotas e pesadelos. Uma geração que celebra Richard Dawkins, com seu humanismo/evolucionismo/ateísmo, mas que esconde as atrocidades de um Mussolini ou Lênin, ateus confessos.

Uma geração que apóia a tecnologia da satisfação, mas desdenha ao saber que, a maioria de suas descobertas científicas no campo da medicina e da eletrônica aconteceram em meio aos campos de concentração nazista, utilizando gente oprimida pelo exército de Hitler, como cobaias das mais absurdas experiências, assim como toda grande descoberta tecnológica e eletrônica aconteceram nos períodos mais intensos de guerra, enfim, tudo o que o homem natural produz é mal! Principalmente quando esta produção está estigmatizada pelo orgulho e espírito de grandeza característicos do homem sem Deus.

Todas as vezes que os homens quiseram falar a mesma língua, sempre foi para um plano político de fama e arranjos que satisfariam o orgulho nato do coração caído do homem. Apenas em um lugar os planos convergirão para o bem, este lugar se chama Reino de Deus, pois ali, apenas uma voz será ouvida e obedecida, a voz do Cordeiro Santo. Aqui na terra as coisas não mudaram, tudo permanecerá, e assim caminha a humanidade...para o fim do bem e o começo do juízo.

Barack Obama e o tempo do fim!


Sempre que um novo presidente se elege na Casa Branca, alguns escatofóbicos (fobia das últimas coisas) de plantão aparecem dizendo alguma coisa sobre os anti-cristo, apocalipse ou fim dos tempos. Mas quero dar meu braço a torcer desta vez.

Tenho acompanhado um pouco as eleições americanas e o que me parece é que Barack Obama está na liderança das intenções de votos, e a sua projeção nestas eleições foi meteórica. Confesso, ele é bem estranho,...e diria...que carrega uma certa indiferença emocional...me lembra um pouco...Hitler!

Mas quem é Barack Hussein Obama? Por que ele se apresenta exatamente como esse novo tipo de super político? Branco ou negro? Americano ou estrangeiro? Muçulmano, ateu ou cristão?

Para parte dos negros, ele não é negro. Afinal, filho de um imigrante africano, não é descendente de quem sofreu a escravidão ou os anos de segregação racial no país. Para os brancos, sua pele, herdada do pai, um queniano que viveu poucos anos nos EUA como estudante, basta para que ele seja considerado negro. Para uma parcela da comunidade judaica, que lançou uma campanha contra ele pela internet, Barack Hussein Obama é um árabe. Para parte dos árabes, ele é o filho de um muçulmano que se converteu ao cristianismo traindo a religião do pai."

Quanto mais perto dele se chega, mais se percebe que sua magia está antes no efeito que exerce sobre os outros do que em qualquer proposta política específica, diz Robert Reich, que foi ministro de Bill Clinton em seu primeiro mandato e hoje apóia a candidatura de Obama, usa a palavra “magia” para justificar sua preferência pelo senador.

Essa magia que os eleitores afirmam ver em Obama, o inspira sempre com discursos pra lá de messsiânicos, sendo que, como senador não possui uma única emenda sequer aprovada pelo congresso norte americano.

Com tantos atributos assim em um homem tão estranho quanto Obama, dá pra ficar meio escatofóbico não dá? Mas não fique desesperado ainda, caso ele ganhe, nada sairá dos eixos da eternidade de Deus, mas aqui na terra...o bicho vai pegar! Ah, isso vai!

Soli Deo Gloria


Conheça algumas coisas interessantes sobre Barack Hussein Obama neste site: http://www.barackobamaantichrist.blogspot.com


Prioridades. Por que elas são importantes?

“Certa ocasião, um perito na lei levantou-se para pôr Jesus à prova e lhe perguntou: Mestre, o que preciso fazer para herdar a vida eterna? O que está escrito na Lei?, respondeu Jesus. Como você a lê? Ele respondeu: “Ame o Senhor, o seu Deus, de todo o seu coração, de toda a sua alma, de todas as suas forças e de todo o seu entendimento e Ame o seu próximo como a si mesmo. Disse Jesus: “Você respondeu corretamente. Faça isso, e viverá”. (Mt 22:38-39)

Quais são as prioridades em sua vida?
Como a sua vida é organizada em relação aos valores e importância de cada assunto?
Qual é a urgência, necessidade e premência de cada coisa em sua vida?

O nosso coração e a nossa vontade, assim como a nossa vida, está relacionada a ordem de valores que nós carregamos ou propomos pra nós vivermos cada dia. A nossa espiritualidade se desenvolve a partir destes
valores e ordem de coisas estabelecidas. A nossa vida espiritual e social é organizada assim.

Em nossa sociedade as pessoas constumam dizer que a coisa que mais valorizam é a família. Mas o que vemos é que a maioria das pessoas gasta tempo, esforço e dinheiro com outras coisas, que podem até estar relacionadas com a família, mas não com a família de fato.

É importante para a nossa compreensão de Reino de Deus e de espiritualidade cristã, que a gente reconheça qual é a ordem de valores e prioridades em nossa vida?

Esta é a minha lista de valores fundamentais. Espero que ela abençoe a sua vida, como abençoa a minha também.

1- Qual é a primeira coisa mais importante? DEUS.
Tudo que nos temos, possuímos, fazemos, pensamos e idealizamos deve convergir para Deus.
Não posso confundir atividades religiosa com relacionamento com Deus.
Quantas vezes Deus tem vez em meu dia, quantas vezes me pego conversando e perguntando as coisas pra ELE.
Quais são os problemas que apresento para ele resolver?
Preciso reunir 4 coisas em mim para Deus: Coração (emoções) / Alma (personalidade) / Força (vigor e disposição) / Entendimento (inteligência e sabedoria)

2- Qual é a segunda coisa mais importante? EU

Como eu vou manifestar o meu amor para outros? Da mesma forma que eu me relaciono comigo mesmo. Amar o próximo depende de amar primeiro a mim mesmo.
Qual é a imagem que faço de mim? Essa imagem refletirá nos outros. Se eu sou bom demais, todos os outros são ruins de mais. Se eu sou honesto de mais, todos os outros são infiéis de mais, se eu sou espiritual de mais todos os outros são carnais de mais. Se você é mais do que os outros, você não possui amor para dar pra ninguém, pois gasta tudo com você.
Talvez aquilo que você cobra dos outros seja exatamente o que você não dá.
Estar bem com o EU significa conhecer quem você é e não quem gostaria que fosse.
Quando conheço as dimensões do meu pecado e da minha natureza, consigo olhar para o próximo com amor e candura e nunca com indignação.

3- Qual é a terceira coisa mais importante? CONJUGE.
O próximo é aquela pessoa com quem tenho afinidades, nem todos são os meus próximos.
Eu estou próximo daquela pessoa com que compartilho dos meus ideais.
Os próximos não são os que estão perto fisicamente, mas no coração.
Quem é o meu próximo? Aquele que possui um coração com os mesmos sentimentos.
A minha esposa ou marido, ou pais (no caso dos solteiros) tem primazia em minha vida?
Quantas vezes troco eles por outras coisas sem prioridade.
A quem eu tenho responsabilidade de agradar? A minha mãe ou a minha esposa? Ao meu amigo ou aos meus pais?

4- Qual é a quarta coisa mais importante? FILHOS
Jamais os filhos podem substituir a relação conjugal?
Os filhos possuem sua importância depois dessas três acima.
A primeira instituição não foi o casamento, mas o matrimônio. Gn 3:16
Pv 19:26 O filho que rouba o pai e expulsa mãe é causador de vergonha e desonra.
O Filho que não conhece o seu lugar só trás desgraça, da mesma forma a mãe e o pai que não conhecem o seu lugar. Tt 2:4 Primeiro marido, depois filhos.

5- Qual é a quinta coisa mais importante? MINISTÉRIO
O ministério representa a sua relação espiritual para com os outros.
Tudo aquilo que recebemos de Deus deve contribuir para a manifestação do ministério pessoal.
At 6:2 Por isso os Doze reuniram todos os discípulos e disseram: “Não é certo negligenciarmos o ministério da palavra de Deus, a fim de servir às mesas.
Temos que saber que o ministério tem o seu devido lugar nas prioridades da minha vida.
Cada um tem o seu ministério, cada um tem uma prioridade na igreja. Qual é a sua?

6- Qual é a sexta coisa mais importante?TRABALHO
Qual é a importância que o trabalho ocupa em sua vida?
O meu sustento vem da capacidade que Deus me dá de ter força e vigor, Emprego é diferente de trabalho. Deus nunca me deixou sem trabalho, emprego eu perdi muitos, mas trabalho tenho sempre. O trabalho é importante desde que com ele eu possa glorificar a Deus em tudo. O sustento financeiro vem do trabalho, mas a dignidade de uma vida vem de um espírito quebrantado e que confia em Deus.

CONCLUSÃO
Se nós não possuirmos uma prática de prioridades e ordem em nossas vidas, com certeza seremos sempre pessoas de segunda categoria em tudo. Valorizando coisas erradas em tempos errados.

Frases ditas e pouco ouvidas

* A questão não é se uma doutrina é bela, mas se ela é verdadeira.Anônimo* Há tanto direito de crer nas doutrinas do cristianismo quanto dever de praticá-las.M. Arnaud*
Se você crê somente no que gosta do evangelho e rejeita o que não gosta, não é no evangelho que você crê, mas, sim, em si mesmo.Agostinho*
A indiferença doutrinária não é a solução para o problema das diferenças doutrinárias.J. Blanchard* Doutrina é coisa prática, visto que desperta o coração.Andrew Bonar*
Algumas coisas confiamos a Deus, outras Deus confia a nós... Aquilo que Deus confia a nós é principalmente sua verdade.William Gurnall*
Você não pode abandonar os grandes temas doutrinários e ainda assim produzir grandes santos.John Henry Jowett*
Qualquer ensinamento que não se enquadre nas Escrituras deve ser rejeitado, mesmo que faça chover milagres todos os dias.Martinho Lutero*
A finalidade para a qual Deus instrui a mente é que Ele possa transformar a vida.Al Martin*
Doutrinas fracas não são páreo para tentações fortes.William S. Plumer*
Se não tornarmos clara nossa posição, com palavras e obras, em favor da verdade e contra as falsas doutrinas, estaremos edificando um muro entre a próxima geração e o evangelho.Francis Schaeffer*
Os homens, para serem verdadeiramente ganhos, precisam ser ganhos pela verdade.C. H. Spurgeon*
'Eu sou semelhante a uma vasilha furada; preciso estar sempre debaixo da torneira' (D. L. Moody).
'Ninguém conservou por longo tempo o poder exercido com violência' (Sêneca).
"Se você acredita que pode, você tem razão. Se você acredita que não pode, você também tem razão"Henry Ford
''Somos feitos do mesmo material de que são feitos os sonhos' (William Shakespeare).
'Mostre-me uma família de leitores, e lhe mostrarei o povo que dirigirá o mundo' (Napoleão).
"A verdadeira paz não é a ausência de guerra, mas a presença de Deus" (Gereformeerd Weekblad).
"A oração pela paz começa pelo arrependimento das próprias faltas. Quantas vezes acalentamos em nossa consciência a inimizade, a rejeição dos outros, o espírito de vingança, ofendendo assim a Deus e ao próximo" (dom Luciano Mendes Almeida, na Folha).

"Com exceção de Deus (que, aliás, está de férias), ninguém contempla o mundo de cima" (Contardo Calligaris, em sua coluna na Folha de S. Paulo).
”Matar um homem para defender uma doutrina, não é defender uma doutrina; é matar um homem.”

"O vício na pornografia quase destruiu a minha vida!"

Kirk Franklin vendeu mais de dez milhões de discos em menos de dez anos, ganhou três prêmios Grammy e sete vezes o prêmio Dove. Seu sucesso “Stomp”, do álbum triplo de platina “God’s Property”, o transformou no astro dos jovens na MTV.

Quando a carreira de Kirk chegou ao topo há alguns anos, sua vida pessoal deixou de ser secreta. Kirk deixou claro e confessou seu vício em pornografia.

“Havia sempre aquele menino cujo irmão mais velho tinha revistas pornográficas. A primeira vez que vi uma devia ter uns oito ou nove anos. A partir daí me tornei um viciado. E levei isso para meu casamento. Minha esposa ficou ciente da situação somente no segundo ano de casados”.

A esposa, Tammy, ao ser questionada sobre quando descobriu, respondeu: “Bom, assim que descobri que ele estava com problema ele disse: ‘Querida, vamos fazer a coisa mais verdadeira. Vamos manter a verdade’”, conta.

Kirk afirma que, quando casaram, ele ainda tinha aqueles videos de solteiro, e tentou fazer com que sua esposa visse junto com ele. “No segundo ano do nosso casamento, ele tentou implementar isso dentro do nosso relacionamento. Ele dizia: ‘Veja isto comigo, querida’. Essa atitude me fez sentir suja. Nossa intimidade deixou de ser santa. Eu pensava: ‘Eu não estou olhando, não vou ver isso com você’, e ficava com raiva”, conta Tammy.

A vida secreta de Kirk teve acessos de fúria enquanto ele viajava para promover seus últimos lançamentos. Em casa, Tammy não fazia idéia da extensão do problema dele. “Não vi nenhuma evidência de que ele estivesse fazendo aquilo em casa. Ele sabia o que eu pensava sobre essa situação”.

Para Kirk, fazer isso em casa, não tinha tantos problemas. “Eu tinha uma vida secreta, assistia a programas de pornografia na TV enquanto ela dormia”.

E como você entender que esse vício tinha que ser enfrentado? Kirk conta: “Nós estávamos num hotel em Los Angeles numa manhã e eu disse: ‘Querida, preciso te contar algo. Estou lutando contra a pornografia. E isso é um problema’”.

Em sua resposta, Tammy foi sensível. “A melhor coisa foi que ele viu isso como um problema. A maioria dos homens acha que isso é normal. E o fato de ele vir até mim buscando a transformação me fez feliz. Então, comecei a orar por ele intensamente. Eu queria que ele soubesse, mais do que qualquer outra coisa, que teríamos de combater juntos”.

“Isso é que é estranho na pornografia. Existem diferentes pessoas, mesmo na sociedade, que sentem isso de uma forma diferente. Entende o que estou tentando dizer? Existem alguns homens cristãos que conheço que diriam: “Eu prefiro fazer isso do que enganar a minha esposa”. Quando eu tive de esclarecer o assunto, disse: ‘Amigo, estamos enganando nossas esposas. Conforme aquilo que o homem pensa, assim ele é. Então, estamos as enganando’”, comenta Kirk.

Kirk tinha ao seu lado uma esposa disposta a atravessar tudo isso ao seu lado. Mas e quanto às pessoas que tomaram conhecimento disso? “É estranho porque você está falando com um homem que foi ministro de louvor na igreja desde quando tinha onze anos. Você acharia que a sociedade é que faria com que eu tivesse que me examinar. Acho que as pessoas devem ser alertadas. Eu desejei que alguém tivesse me ensinado sobre isso quando passei pelo problema, há muito tempo atrás. Que alguém tivesse me falado sobre as conseqüências do sexo, da carne e da luxúria, da vaidade, do orgulho do ego, e de todas as outras coisas. Eu gostaria que alguém tivesse me acompanhado anos atrás. Mas deixa eu te contar uma coisa que aconteceu com "o talentoso": "o talentoso" da igreja caiu. Eles conseguem, natural e emocionalmente, controlar a atmosfera do culto da igreja”, explicou Kirk.

As pessoas se referiam a ele com base no talento, ao invés de vê-lo como homem. “Ninguém pergunta ao levita: “Você está firme? Como vai o casamento? E o relacionamento entre você e sua esposa?”. Ninguém exige a responsabilidade do "talentoso" na sociedade”.

Apesar da esposa de Kirk saber de seu problema e orar por ele, ninguém o ajudou em seu posicionamento. Até que ele conheceu o Pastor Tony Evans, um homem que não estava deslumbrado com a fama de Kirk. “Fui à igreja dele pela primeira vez em 1988. Eu tinha um álbum chamado “Stomp”. Eu estava indo viajar à Dublin, Irlanda, para cantar com Bono Vox, recebia flores de Arsênio Hall, cartas de Mike Tyson, estava saindo com Denzel Washington e todas aquelas pessoas famosas. Eu estava gravando o piloto de um programa de televisão para a ABC. Mas tudo isso não se pode levar para o céu. Contudo, eu me banhava nisso e muitas pessoas da minha comunidade também”, conta.

Mas, quando Kirk e sua família começaram a freqüentar a igreja do Pastor Evans, Kirk não recebeu o mesmo tratamento a que estava acostumado.

Segundo Pastor Evans, o respeito às pessoas é fundamental. “Você vem para cá do mesmo jeito que todos vêm – através da cruz. E na cruz o chão é muito nivelado, e você é tratado igual a todos. Reconhecemos seus talentos, respeitamos as pessoas. A Bíblia diz “para dar honra a quem merece honra”. Mas há apenas uma pessoa célebre, e ela é Jesus Cristo”.

Para Kirk, era muito importante saber que o Pastor Evans não se preocupava com quem ele era. “Se eu não chegasse na hora, tinha de me sentar onde todos se sentavam, não poderia escolher lugar. Eu ficava furioso com isso. Mas havia uma coisa que me atraía para lá, e eu orava para ser liberto. Uma noite liguei para ele e disse: ‘Preciso de ajuda. Tenho um problema’”.

Pastor Evans: “Como a área sexual define os homens, e é acessível a eles, é facilmente atingida depois de um certo ponto. Isso tem a ver com quem você é, torna-o um homem de verdade – todas essas definições errôneas. Mas quando podemos esclarecer a identidade de uma pessoa em Cristo e ajudá-la a entender como orar em espírito, ela passa a entender que a lei do espírito é maior que a da carne”.

Kirk contou ao Pastor Evans tudo. Isso o ajudou a ser honesto com as pessoas importantes de sua vida. Assim começou a viagem de sua cura com a Tammy. “Agora eu estou limpo há quatro anos. Há um processo para essa libertação e, se eu fui liberto, qualquer um pode. Durante anos eu nunca perguntei se podia ser liberto da pornografia. Eu estava gravando álbuns em que Deus falava com as pessoas que eram abençoadas por Ele. A música “Why we sing” foi lançada em 1993 e eu estava me debatendo com a pornografia. Através daqueles álbuns Deus estava falando e todas as pessoas estavam conseguindo vitórias, caminhando, vivendo, exceto eu. Eu costumava perguntar e queria saber o que estava acontecendo. O que pode ajudar as pessoas é que minha vitória não veio por experiência emocional, mas pela verdade. A verdade me libertou”, finaliza.


Buscando Deus enquanto se pode achá-lo

“Que sois portanto meu Deus? Que sois vós, pergunto, senão o Senhor Deus? E que outro Senhor há além do Senhor, ou que outro Deus além do nosso Deus? Ó Deus tão alto, tão excelente, tão poderoso, tão onipotente, tão misericordioso e tão justo, tão oculto e tão presente, tão formoso e tão forte, estável e incompreensível, imutável e tudo mudando, nunca novo e nunca antigo, inovando tudo e cavando a ruína dos soberbos, sem que eles O advirtam, sempre em ação e sempre em repouso, conduzindo, enchendo e protegendo, criando nutrindo e aperfeiçoando, buscando ainda que nada Vos falte.”
(Santo Agostinho – Confissões)

De todas as epopéias* humanas ao longo da história, nenhuma é mais nobre do que buscar, conhecer e se envolver com a personalidade de Deus. Conhecer Deus é privilégio destinado á todo aquele que anseia viver uma vida real e cristã por completo, sem dúvidas, sem questiúnculos, sem temores quanto aquilo que Deus é em Si mesmo e para conosco.

Todo filho conhece o Pai, todo aquele que espera agradar á Deus deve manter um relacionamento com Ele, isso é necessário para que possamos comprendê-lo na Sua maneira de agir. Todo relacionamento se dá na forma de conhecimento, de descoberta e de interesse.

Os grandes homens de Deus ansiaram por conhece-Lo bem de perto, de uma forma íntima. Qual o Pai que não se agrada de que o filho queira desfrutar das suas idéias e personalidade?
Assim Deus anseia por adoradores que o adorem em espírito e em verdade. Pessoas que O buscam de toda a sua alma, força, coração e entendimento.

Em seus devocionais diários, Charles Spurgeon escreveu: “Como podemos esperar por uma coisa se não conhecemos sua existência? O conhecimento supre-nos de razões para a paciência.”

Compreender Deus de forma correta liberta-nos de muitos temores, problemas temporais, dificuldades de compreensões circunstânciais e muitas outras coisas que afligem uma boa parte de cristãos contemporâneos, fazendo-se verdadeira uma palavra de um pastor certa vez: “O problema do povo evangélico de hoje e que busca-se mais a benção do que o Realizador e Pai de todas elas...”

Não devemos demover de nossos corações que toda e qualquer explicação do caráter e da personalidade de Deus, por mais bem discrimada que possa ser, não exclui de forma alguma a soberana revelação do Espírito Santo de Deus dada a uma vida de oração, meditação e busca nas Sagradas Escrituras.

O apóstolo Paulo considerou como nada o seu conhecimento pessoal diante da revelação que Deus havia lhe outorgado. Sabemos que não é diferente conosco, nem com qualquer outro, apenas o Espírito Santo conhece as profundezas do conhecimento de Deus. E que Ele seja o nosso eterno guia e mestre até o dia de Cristo Jesus em toda boa obra nas nossas vidas
.

Lindemberg Alves, Eloá, Nayara...e o poder da IRA!

Neste fim de semana, ficamos chocados com o ocorrido em Santo André. O seqüestro de Eloá, Nayara e as atitudes do seqüestrador Lindemberg Alves, que durante 100 horas mostraram o desespero e a opressão espiritual que viveram estes três jovens em um pequeno apartamento na periferia do ABC paulista. A ira nos corações de Eloá e de Lindemberg financiaram esta tragédia.

A Ira é uma emoção que surge em nossa mente devido a um acontecimento especial ocorrido, seja no meio em que a pessoa está ou com ela mesma, diante de alguma situação qualquer. A ira pode refletir-se tanto contra os outros quanto contra si próprio, dependendo de como se desenha o ocorrido. Quando surge a ira, somos tomados pelas emoções de tal forma que perdemos a racionalidade, deixando-nos fora de nosso juízo normal, podendo nos levar a cometer erros da qual nos arrependeremos posteriormente.

Uma das cosias que muito me chamou a atenção, foi que Lindemberg afirmou ao policial que negociava por telefone que ele estava recebendo opiniões de um “anjo” e um “diabo” que lhe diziam o que deveria ou não fazer.

Veja na integra o que o advogado (que está agora fora do caso) de Lindemberg afirmou à imprensa: “O advogado Eduardo Silva Lopes, que deixou a defesa do seqüestrador Lindemberg Alves, de 22 anos, contou neste sábado (18) que o ex-cliente dizia que era “acompanhado de um diabinho e de um anjinho”. “Segundo Lindemberg, o diabinho falava mais alto, dizendo para acabar com tudo”, afirmou o advogado.” (site: http://g1.globo.com/Noticias/SaoPaulo/).

Sei que muitos podem novamente afirmar que o que o seqüestrador fez, foi colocar a culpa de um crime tão bárbaro, no diabo, mais uma vez. Mas gostaria que você pensasse a respeito disso, afinal, não poderia mesmo haver uma influência demoníaca sobre a vida desse rapaz? Sei que isso não alivia em nada sua situação, pois ele será cobrado do crime que cometeu, mas não duvido que por detrás desta tragédia não exista a influência do Mal, que encontra eco na maldade daquele rapaz dominado pela ira respaldada pela rejeição.

Sabemos que o intuito do Diabo é acabar com a vida humana, não apenas biológica, mas em relação a tudo aquilo que ela representa. E é exatamente assim que estes jovens envolvidos terminam sua história de vida. Uma jovem morta, outra que ficará com seqüelas emocionais para o resto da vida, e um rapaz condenado em sua existência social.

Existem muitas questões neste caso difíceis de explicar em relação à ação tomada pelo seqüestrador. Muitos psicólogos vieram à publico tentar explicar “porquê” isso aconteceu, mas a verdade está clara nas Escrituras. A Ira tem o poder de nos tirar a razão e deixamos de ver todo o processo envolvido em nossas escolhas morais. A ira é a porta larga que abrimos em nosso coração para a ação do Diabo. A ira endurece a alma, e isso a torna mais propensa para que a voz do “diabinho” fale mais alto.

Por isso fiquemos com a palavra do apóstolo Paulo, quando escreve em Ef 4:26-27 “Quando vocês ficarem irados, não pequem. Apazigúem a sua ira antes que o sol se ponha, e não dêem lugar ao Diabo.”
Soli Deo Gloria
Pr. Bruno dos Santos

SUPERE-SE!

A maior batalha de um atleta olímpico não é contra seus adversários. Vencedor não é quem supera o outro, é quem supera a si mesmo.

A superação é a linha tênue entre o medo e a força de vontade. Geralmente focamos em nosso medo, e tomamos decisões baseados nele. Quando na verdade o medo não é o fator decisivo, mas o fator propulsor de nossas conquistas.

A vitória nas nossas vidas não acontecem quando ganhamos uma prova ou desafio. A vitória começa no nosso coração. Tem gente que já entra derrotado em determinadas situações.

A vitória sobre o Eu é a maior das vitórias. O meu maior inimigo não é o Diabo, mas a minha falta de determinação, a minha falta de superação.

Pessoas que perdem o controle diante de determinadas situações mostram que são fracas em relação a opinião que nutrem de si mesmas. Pois perder o controle, não significa apenas “fazer escândalo”, mas acima de tudo é não possuir domínio sobre uma certa área da vida. Precisamos controlar o nosso espírito – AUTO-CONTROLE.
O atleta se sujeita a uma disciplina de vida rigorosa para ser o melhor de uma competição. Evita certos alimentos, certos passeios, certas vontades. Para ser o melhor ele precisa superar-se, e para isso ele precisa exercer AUTO-CONTROLE.

Muitos levam a sua vida de qualquer jeito – Tipo: se der eu faço, se der eu vou, se der eu leio a bíblia, se der eu oro, se der eu jejuo – Deus vai nos dizer: Se der eu te salvo!

O alvo de um atleta é a glória que reside no podium. O cristão leva uma vida esforçada pois pleiteia alcançar a Glória celestial.
Isso significa que a vida cristão não é uma vida de facilidade, de facilitadores, pelo contrário, é uma vida difícil, uma vida que requer esforço.

SUPERE-SE!

A maior batalha de um atleta olímpico não é contra seus adversários. Vencedor não é quem supera o outro, é quem supera a si mesmo.

A superação é a linha tênue entre o medo e a força de vontade. Geralmente focamos em nosso medo, e tomamos decisões baseados nele. Quando na verdade o medo não é o fator decisivo, mas o fator propulsor de nossas conquistas.

A vitória nas nossas vidas não acontecem quando ganhamos uma prova ou desafio. A vitória começa no nosso coração. Tem gente que já entra derrotado em determinadas situações.

A vitória sobre o Eu é a maior das vitórias. O meu maior inimigo não é o Diabo, mas a minha falta de determinação, a minha falta de superação.

Pessoas que perdem o controle diante de determinadas situações mostram que são fracas em relação a opinião que nutrem de si mesmas. Pois perder o controle, não significa apenas “fazer escândalo”, mas acima de tudo é não possuir domínio sobre uma certa área da vida. Precisamos controlar o nosso espírito – AUTO-CONTROLE.


O atleta se sujeita a uma disciplina de vida rigorosa para ser o melhor de uma competição. Evita certos alimentos, certos passeios, certas vontades. Para ser o melhor ele precisa superar-se, e para isso ele precisa exercer AUTO-CONTROLE.

Muitos levam a sua vida de qualquer jeito – Tipo: se der eu faço, se der eu vou, se der eu leio a bíblia, se der eu oro, se der eu jejuo – Deus vai nos dizer: Se der eu te salvo!

O alvo de um atleta é a glória que reside no podium. O cristão leva uma vida esforçada pois pleiteia alcançar a Glória celestial.

Isso significa que a vida cristão não é uma vida de facilidade, de facilitadores, pelo contrário, é uma vida difícil, uma vida que requer esforço.

Morando na terra, mas vivendo no céu!


Jesus não deixou uma hoste organizada de discípulos, pois Ele sabia que um punhado de sal gradualmente operaria através do mais poderoso império do mundo. Contra todas as possibilidades, as grandes instituições de Roma — o código de leis, as bibliotecas, o Senado, as legiões romanas, as estradas, os aquedutos, os monumentos públicos — desmoronaram gradualmente, mas o pequeno bando a quem Jesus entregou essas figuras prevaleceu e continua até o dia de hoje.

Sõren Kierkegaard descreve a si mesmo como um espião, e realmente os cristãos agem como espiões, vivendo em um mundo enquanto nossa mais profunda fidelidade pertence a outro. Somos alienígenas residentes, ou forasteiros, utilizando uma expressão bíblica.

Um reino alternativo de súditos esfarrapados, de prisioneiros, de poetas e de sacerdotes. Em cada nação a igreja operou como uma contraforça, às vezes mansamente e às vezes em voz alta, insistindo em uma verdade que transcendia e, na maioria dos casos, contradizendo a propaganda oficial.

"No mundo os cristãos são uma colônia do verdadeiro lar", diz Bonhoeffer. Talvez os cristãos devessem trabalhar com mais afinco para estabelecer colônias do reino que apontassem para o nosso verdadeiro lar. Com demasiada freqüência, a igreja levanta um espelho refletindo a sociedade que a cerca, em vez de uma janela revelando um caminho diferente.

Se o mundo despreza uma pecadora notória, a igreja vai amá-la. Se o mundo nega ajuda ao pobre e ao sofredor, a igreja vai oferecer-lhe alimento e cura. Se o mundo oprime, a igreja vai levantar o oprimido. Se o mundo envergonha um pária social, a igreja vai proclamar o amor reconciliador de Deus. Se o mundo busca lucro e auto-satisfaçao, a igreja se dispõe ao sacrifício e serviço. Se o mundo se fende em facções, a igreja se junta em unidade. Se o mundo destrói seus inimigos, a igreja os ama. Se o mundo se preocupa com mamom, nós nos orgulhamos do Carpinteiro de Nazaré.

Essa, pelo menos, é a visão da igreja no Novo Testamento: uma colônia do céu em um mundo hostil. Dwight L. Moody disse: "De cada cem homens, um lera a Bíblia; noventa e nove lerão o cristão".

Nunca troque o certo pelo fácil!

A inteligência nos orienta a unir o fácil ao certo. Empresas investem bilhões em aperfeiçoamento de processos. A idéia é fazer o melhor em menos tempo, de forma mais descomplicada. Não há nada de errado com isso; Deus nos deu capacidades que tornam possível realizar mais com menos esforço. Louvamos ao Criador porque hoje muitas coisas são mais fáceis do que há anos atrás. Minha mãe conta, por exemplo, do trabalho que dava preparar um bolo de milho, nos tempos de sua mocidade. Muito antes de aplicar-se à mistura dos ingredientes da receita, as moças tinham de colher e debulhar as espigas, além de ajuntar a lenha para o fogão. Hoje basta adquirir uma caixinha de mistura pronta, atentar para as instruções do rótulo do pacote e esperar por mais ou menos quinze minutos. A facilidade uniu-se à delícia.

Nem sempre, porém, o certo é o mais fácil. No que diz respeito às coisas espirituais, parece que o padrão é o oposto: fazer o certo é difícil, errar é muito fácil.

Não é difícil pecar. Enquanto a prática da virtude assemelha-se a uma escalada íngreme, pecar é como escorregar em um tobogã, dá um friozinho na barriga no início mas depois a gente desce às gargalhadas. O problema é que, no final das contas, caímos em terrível lamaçal. É mais fácil mentir do que ser franco, olhar no olho e enfrentar os problemas. É mais fácil trair do que ser leal. É mais fácil obter vantagem ilícita do que abrir mão de privilégios em nome da honestidade. É mais fácil entregar-se à preguiça do que trabalhar duro. Enfim, as experiências que verdadeiramente fazem diferença em nossas vidas exigem que percorramos a estrada árida, que é sempre mais difícil.

Deus não nos encaminha para a angústia gratuita; ele não supervaloriza a dor. O apego doentio ao sofrimento (masoquismo) não é exigido pelo Senhor. Se pudermos encontrar um meio de vivermos com mais alegria e conforto, louvemos ao Altíssimo por tal dádiva. Há como unirmos o certo e o fácil? Glória a Deus por isso. No entanto, não nos enganemos. Muitas experiências espirituais são precedidas por lágrimas (Sl 126.5-6); o fácil, na maioria das vezes, não é o certo.
Há dois mil anos atrás Satanás ofereceu a Jesus um caminho fácil. O Redentor foi levado a um monte e lhe foram mostrados todos os reinos do mundo. “Tudo isto te darei se, prostrado, me adorares” — sugeriu o tentador. Cristo rejeitou a proposta do diabo e assumiu a cruz (Mt 4.8-10). Ressuscitado, declarou aos seus discípulos: “Toda a autoridade me foi dada no céu e na terra” (Mt 28.18). Primeiro veio a cruz, depois a autoridade sobre os reinos. A proposta fácil exigia uma conduta errada. A glória foi a culminação da obediência — fazer o certo, mesmo que isso exigisse passar pela humilhação, escárnios, cravos e cruz.

O que esperamos ver realizado em nossas vidas daqui há alguns anos? Seremos espiritualmente bem-sucedidos na medida em que estivermos dispostos a fazer o certo, mesmo que isso não seja fácil.

Você é um crente turbinado?

Semelhantemente ao que a mídia impõe hoje em dia como padrão de mulher fisicamente perfeita, ultimamente tem surgido no meio evangélico um “padrão” de crente também. Não corram pra suas bíblias agora para conferir esse “padrão”, pois ele não está lá. Este padrão surgiu ao longo das últimas décadas, da mente de pessoas doentes e megalomaníacas e que nos últimos quatro ou cinco anos tem plantado raízes no meio evangélico.

E existe uma discriminação preconceituosa pairando sobre aqueles que se negam a participar desse evangelho falso, hipócrita e egoísta.
Coisas do tipo: Você não foi ao encontro? Não tem a unção do Riso? Não tem a unção de Gadita, ou a unção de nobreza? Não participa do ano de Isaque? Lamento muito, mas você não é um crente turbinado. Não está na moda. Não é um crente seguro. Tal como a mulher da televisão, que se sente segura por ter colocado uma enorme prótese de silicone, se você não tem esse silicone espiritual, você não é nada. Fique na moda! Encha-se de próteses espirituais. Mas lembre-se sempre: prótese é falsa e é pra quem nunca teve o verdadeiro, ou pra quem já teve e perdeu.

Não precisamos de nenhuma unção que nos garanta qualquer tipo de posse, conquista ou restauração, pois quando aceitamos o sacrifício de Jesus, e vivemos nossa vida em função da propagação de seu reino já temos garantias de receber recompensa. A diferença é que pra receber essa recompensa, não temos que nos apropriar de nada; nem territórios, nem títulos, nem unções, e sim perder, abdicar por vontade própria.

Essas unções e títulos, dos quais as pessoas hoje tanto buscam, me fazem ver que ainda há uma sede muito grande de satisfazer algo que se tentou satisfazer lá no Édem: O próprio EGO humano.

Evangelizar com humor é muito bom.

Evangelizar é uma obra que o Espírito Santo nos concede a responsabilidade de fazermos juntos com Ele. Sabemos que se o Senhor não operar nesta empreitada trabalharemos em vão.

Mas Deus, não é só Criador, mas também criativo, por isso mesmo, Ele nos abençoou com criatividade. Abaixo transcrevo algumas idéias que podem ajudar na evangelização de pessoas que ainda não pararam, pra pensar nesta questão.

DE UMA BÍBLIA DE PRESENTE PARA ALGUÉM, COM OS SEGUINTES DIZERES: PASSAGEM GRATUITA PARA UM LUGAR PARADISÍACO, (DETALHES AQUI!)

COLOQUE UMA PLACA EM SEU CONSULTÓRIO DENTÁRIO:
COMBATA A CÁRIE MENTAL – LEIA A BÍBLIA DIARIAMENTE.

LEMBRETE NO ESCRITÓRIO:
BÍBLIA EMPOEIRADA É SINAL DE VIDA SUJA.

LEMBRETE NA EMPRESA:
O ÚNICO SALÁRIO QUE AUMENTE DIARIAMENTE É O SALÁRIO DO PECADO.

LEMBRETE NA ESTRADA.
PISTA ERRADA? DEUS PERMITE UMA CONVERSÃO.

LEMBRETE NA SALA DE ORAÇÃO.
SUA FÉ ACABOU, PARE AQUI E REABASTEÇA.

REMÉDIO PARA A INSÔNIA:
SE NÃO CONSEGUE DORMIR CONTANDO OVELHAS, TENTE CONVERSAR COM O PASTOR DAS OVELHAS.

PLACA DE CONSULTÓRIO PSICOLÓGICO.
ESTÁ ARREPENDIDO DE TER NASCIDO? EXPERIMENTE NASCER DE NOVO!

OFERTA DE EMPREGO NA SALA PASTORAL.
PRECISAMOS DE OBREIRO APROVADO, QUE MANEJA BEM A PALAVRA DA VERDADE, QUE ESTÁ DISPOSTO A ARRISCAR A VIDA POR AMOR DO EVANGELHO, QUE SE DIGNARÁ DE VIVER COM UM BAIXO SALÁRIO E A TRABALHAR LONGAS HORAS COM PESSOAS DIFÍCEIS. MAS GARANTIMOS QUE A APOSENTADORIA É DE OUTRO MUNDO.

UMA BRINCADEIRA BASTANTE SÉRIA
TEM GENTE QUE SÓ VAI PRA IGREJA QUANDO O CARRO FUNERÁRIO O LEVAR.

Depois destas ajudas, espero que você consiga evangelizar um pouco mais. Que Deus ajude seus projetos evangelísticos.

Cristianismo Ilimitado.

Ao passar as Suas últimas horas com os discípulos, Jesus lhes diz: "Em verdade, em verdade vos digo, se pedirdes alguma cousa ao Pai, ele vo-la concederá em meu nome" (João 16:23). E então acrescenta: "Até agora nada tendes pedido em meu nome; pedi e recebereis, para que a vossa alegria seja completa" (16:24).
Que declaração incrível. A cena se desenvolve e Cristo avisa Seus seguidores de que está partindo, e que não os veria por um curto tempo.Ainda assim, no mesmo esforço de voz lhes assegura que tinham acesso à toda bênção dos céus. Tudo que teriam de fazer era pedir em Seu nome.
O exemplo mais claro é o do desconhecido que operou obras poderosas no nome de Jesus. Os discípulos tentaram parar esse homem porque ele não era do seu círculo. João comunica a Jesus: "Mestre, vimos um homem que, em teu nome, expelia demônios, o qual não nos segue; e nós lho proibimos, porque não seguia conosco" (Marcos 9:38).
Este homem se apropriou das promessas de Cristo, e agiu sobre elas. E milagres aconteceram. Ele tinha a expectativa de o Senhor realizar milagres através dele, tudo em nome de Jesus Cristo.
É por isso que Jesus agora diz a João e aos outros: "Até agora, vocês nada pediram em Meu nome. Então, peçam e receberão. E a sua alegria será completa" (v. 16:24). Ele estava dizendo: "Peçam já. Não fiquem esperando chegar uma outra hora. E não tentem esclarecer isso teologicamente. Entendam: o Meu nome tem poder sobre o diabo. E vocês têm esse poder, porque estão em Mim. Peçam, e o Pai o fará".
O nosso Senhor é afligido pela crescente falta de fé em Suas promessas...pelas dúvidas cada vez maiores quanto a se Ele responde as orações ou não...e por um povo que reivindica cada vez menos o poder que está em Cristo.
O mundo jamais conheceu uma época mais necessitada. Contudo há menos petições do que nunca em nome de Jesus. Com o passar do tempo, os cristãos estão pedindo cada vez menos do Senhor.
A Bíblia diz que nestes últimos tempos, o diabo cairá sobre a humanidade "cheio de grande cólera, sabendo que pouco tempo lhe resta" (Apocalipse 12:12). A minha pergunta é: esse diabo furioso encontrará uma igreja passiva, manquitolando? Será que encontrará um povo fiel que exalta o nome de Cristo, mas que não resiste ao inimigo pelo poder que está nesse nome? Encontrará ele um povo de Deus que desistirá facilmente, dizendo: "Cheguei ao máximo que eu podia chegar. Agora sou obrigado a ficar assim até que o Senhor volte"?
Reflita sobre isso...

Inimigos invisíveis nos problemas concretos!

Desde o Éden, existe um plano intenso de fazer com que o homem não desenvolva seu pleno potencial para as coisas de Deus, nem para os projetos de Deus. Temos três inimigos bem conhecidos: O mundo, a carne e o Diabo.
O mundo: Significa o universo de valores, idéias, conceitos, princípios contrários a Palavra de Deus. Ideologias humanas. A Carne Corporativa.
A carne: Significa os nossos próprios hábitos caídos, nossas escolhas que são fruto de um desejo carnal, de um desejo libidinoso ou injusto para a nosso próprio prazer sagaz.
O Diabo: Um ser espiritual, pai da mentira e que promove a acusação e confusão no meio da criação de Deus e de suas criaturas.

Essa guerra intensa acontece com muito mais força na vida do cristão, daquela pessoa que está batalhando para ter uma vida coerente com o Evangelho de Deus.

As 4 falhas na nossa compreensão diante dos problemas:

Antes de entrarmos no cerne da nossa discussão sobre uma espiritualidade verdadeiramente atingível, vamos deixar cla­ro o que a vida cristã não é. Existem quatro concepções errôneas sobre a espiritualidade e a maturidade cristã que simplesmente não são à prova d'água.

Primeira Falha: Por ser cristão, todos os seus problemas serão resolvidos. Prestamos um grande desserviço a um in­crédulo quando o fisgamos com a frase: "Venha a Cristo e todos os seus problemas vão acabar". A Bíblia nunca diz isso. Ela promete que seremos novas criaturas, garante que teremos um destino seguro, mas não pressupõe uma desci­da suave ladeira abaixo uma vez que Cristo entre na vida da pessoa. De fato, em alguns casos os problemas aumen­tam e a estrada fica mais difícil!

Segunda Falha: Todos os problemas que terá de enfrentar estão mencionados na Bíblia. Não estão. É bem pouco sábio fazermos declarações amplas, abrangentes, em relação a pontos sobre os quais as Escrituras não falam. Muitas ve­zes não encontramos uma resposta explícita na Escritura para o nosso problema específico. Nessas ocasiões, somos forçados a andar pela fé, confiando no Senhor para mos­trar-nos o próximo passo conforme necessário. A Bíblia simplesmente não oferece uma resposta específica para cada problema da vida.

Terceira Falha: Se você está tendo problemas é porque lhe falta espiritualidade. Não é triste que essa idéia seja anunciada em muitos lugares hoje? A existência de um problema simplesmente mostra que você é humano! Todos temos problemas e você não deixa de ser espiri­tual porque luta com um dilema. Na verdade, muitos dos homens e mulheres mais espirituais que conheço enfrentaram alguns dos mais difíceis problemas que a vida oferece. Pense em Jó e no seu sofrimento. Ele não tinha uma resposta. Ele não compreendia o porquê. Seus conselheiros, com suas declarações rígidas e precipitadas, estavam total­mente enganados; eles também não sabiam as respostas. Embora Jó fosse espiritual, tinha problemas enormes.

Quarta Falha: A exposição a ensinamentos bíblicos sólidos resolve automaticamente os problemas. A instrução bíblica por si só não resulta em soluções instantâneas dos problemas. Por mais confiável que seja o ensino, ou quão talentoso o professor, a declaração da verdade não proporciona a re­moção das dificuldades. Pense nas Escrituras como um mapa absolutamente exa­to. O mapa lhe diz como chegar a um determinado desti­no. Mas o fato de apenas olhar um mapa não irá transportá-lo automaticamente para qualquer lugar.

Por que então perseverar?

Por que perseverar? Por que continuar enfrentando as fortes correntes da tentação, medo, ira, perda, estresse, impossibilidades, mal-entendidos e erros? Por que lutar contra a deserção? Por que vencer a inferioridade? Por que continuar esperando? Por quê?

Porque é na arena da realidade que o verdadeiro caráter é forjado, moldado, temperado e polido. Porque é nela que a vida de Jesus Cristo tem a máxima possibilidade de ser reproduzida em nós, substituindo uma teologia interna frágil por um conjunto de convicções fortes, confiáveis, que nos capacitam a lidar com a vida em vez de fugir dela.

“Não só isso, mas também nos gloriamos nas tribulações porque sabemos que a tribulação produz per­severança, a perseverança, um caráter aprovado, e o caráter aprovado, esperança”. Romanos 5:3, nvi

Existem duas dimensões de existencia na vida:

1- A Galinha: a dimensão do enraizamento, do cotidiano, do limitado.
A galinha vive nas limitadções do terreiro dela, não voam, apenas pulam, todos os dias produzerm as mesmas coisas, esse animal é reprimido e confinado.

2- A Aguia: a dimensão do ilimitado, do sonho, da abertura, da realização possível.
A águia ganha as alturas, está livre e ve as coisas sobre a perspectiva do alto, não está presa, é livre das gaiolas, livre dos predadores, mora no alto e pensa no alto.

“A cabeça pensa a partir de onde os pés pisam”

Assim existem também duas formas existenciais cristãs:

Um cristianismo bíblico, vivo, espiritual, que anda em coerência com a Palavra de Deus.
Esse cristianismo é real, visível, é prático. Um estilo de vida que dotado de significação, de propósito. Uma vida que testifica o que Jesus espera de nós.

Viver um cristianismo bíblico implica em viver uma vida de fé, não apenas para aceitar Jesus como Salvador, mas principalmente como Senhor das nossas vidas.

Para aceita-lo como Salvador, precisamos tomar uma decisão apenas, mas para aceitá-lo como Senhor de nossas vidas, precisamos continuamente nos submeter as decisões Dele, aos desígnios Dele, e a vontade Dele. Rm 10:10.

Um cristianismo humano, morto, carnal, sem autoridade de Deus, sem Palavra de Deus.
Muitas vezes vivemos uma vida de princípios frouxos, uma vida de fé em Deus, mas de pouca fé de Deus em nós: Lc 22:31-34.

E exatamente nessa esfera de existência cristã, que somos muitas vezes derrotados, pois acreditamos que basta apenas considerar Jesus,...Deus, mas não O fazermos Deus de nossas vidas e projetos.

Os inimigos invisíveis e concretos de Paulo:

O que na verdade está em pauta nesta Palavra não é o fato de que viveremos sem problema, pois só uma esfera de existência vive sem problemas: Aqueles que estão mortos, e enterrados debaixo da terra.

A grande questão é aprender com Paulo, como passar os problemas, sem sermos afetados por eles, sem ficarmos amargurados, frustrados e sem nenhum senso de realização. E necessário sofrer, a questão é como passar pelo sofrimento? Como possuir uma alegria que não seja fruto das circunstancias, mas sim de uma confiança inabalável?

Dissertação:

Paulo inicia sua defesa da fé aos irmãos de Corinto, dizendo a grande diferença entre o cristão e o mundano, e a diferença não está no fato de sofrer, mas sim em como atravessar as dificuldades da vida. A questão não é “pare de sofrer”, mas “Sofra, mas não pare jamais”.

1- Em tudo somos atribulados, mas não angustiados;
A esfera de alcance da dor e do sofrimento parecem não poupar nada na vida do cristão. O TODO pode estar comprometido. Paulo claramente diz “Em TUDO...”.

Na verdade todos nós somos educados pelo mundo a buscar uma vida de conforto, e não de sofrimento. O que prevalece sempre é a necessidade do prazer e da satisfação.

Muitas pessoas dentro da igreja carregam o estigma de que quando estavam no “mundão” tudo parecia melhor. E de fato era, pois desconhecíamos a importância da “queda do homem”. No momento em que ganhamos o Amigo Jesus, ganhamos automaticamente três inimigos diretos: O mundo, a carne e o Diabo, e eles nos perseguem continuamente.

Por isso Paulo afirma que “Em tudo...” seremos atribulados, ou seja, todas as esferas de existência de nossa vida estão comprometidas com esses inimigos. Vivemos no mundo, agimos e convivemos com o Reino Espiritual e habitamos em um corpo.

Atribulados: 2Co 7:5 – (Significa: oprimir, afligir, pressionar) Quase sem escape.
Não-Angustiados: Angustia significa aflição (perturbado)

2- Perplexos, mas não desesperados;
Perplexidade: Estar em dúvida: Como? Porque? Isso aconteceu? A perplexidade mostra a fragilidade de nossa fé. Apesar de não ser desejável termos dúvidas, sabemos que é possível duvidar, ou mesmo ficar em dúvida, mas ainda isso não nos desespera. Ficamos perplexos, mas não totalmente perplexos.

Apesar de não entendermos algumas coisas, não nos desesperamos. Apesar de não compreender algumas situações que nos cercam, como cristãos autênticos, não nos perdemos completamente.

Considero a Escatologia (o estudo das últimas coisas) extremamente importante, pois apesar de não entender os meios, tenho plena confiança que o fim da história está nas mãos de Deus. Ele é o Alfa e o Omega, o princípio e o fim. As vezes não entendemos o processo, mas temos confiança nos resultado final de todas as coisas.

3- Perseguidos, mas não desamparados;
Aqui perseguição nos dá a idéia de caçada implacável. O inimigo de nossas almas, é como um leão caçador, que está sempre rondando a nossa vida. Paulo era continuamente caçado:
2Co 10:10.
2Co 11:23-29
2Co 12:7
Mas Paulo apesar das lutas, não se sentia desamparado: 2Tm 4:17
“Mas o Senhor, me assistiu e me revestiu de forças, para que por meu intermédio, a pregação fosse plenamente cumprida, e todos os gentios a ouvissem, e fui libertado da boca do leão”.

4- Abatidos, mas não destruídos.
Abater: Cair – inclinar, vergar, dobrar. Mas jamais ser arruinado ou estar destruídos. “Envergamos, mas não quebramos” – “Lutamos, mas jamais perdemos a luta”
APLICAÇÕES PRÁTICAS


1- Nossos inimigos imaginários, as vezes são mais reais que nossos inimigos concretos.
Quantas vezes alimentamos o perigo antes mesmo do perigo chegar? Quantos de nós supra-dimensionamos os problemas e as dificuldades?

E a pessoa que tem medo de borboleta, mas não tem medo de cachorro bravo. A borboleta imaginária é maior que o cachorro real.

Toda Fobia nasce primeira na criação de um mundo imaginário e por diversas vezes esse mundo transcende a realidade (Que mal a um homem, pode fazer uma borboleta?) Mas o mal imaginário se torna mais real do que a realidade de um cachorro bravo.

Porque existem pessoas que não se levantam mais depois de certas derrotas ou perdas? Muitas vezes o mundo criado por ela, transcende o mundo real. O problema na cabeça é maior que o problema da circunstancia.

Paulo trás de novo a realidade para perto de nós: Em tudo somos atribulados, mas não angustiados – Perplexos, mas não desesperados – Perseguidos mas não desamparados – Abatidos, mas não destruídos.

Quem fica preso com seus medos e inimigos imaginários, além de nunca vence-los, jamais transcende a sua vida, nem vive a Grande Aventura. Entre o sonho e a realidade está algo chamado OUSADIA.


2- Não Seja dominado pelas suas derrotas, mas pelos grandes sonhos.

O Time de Jesus (características de alguns discípulos)
1- Mateus: Tinha uma péssima reputação, era publicano corrupto e cobrador de impostos.
2- Tomé: Tinha a paranóia da insegurança, só acreditava naquilo que tocava. Era lógico.
3- Pedro: Era inculto, intolerante, estressado, impulsivo e impaciente.
4- João: era o mais amável, porém queria ser o primeiro entre os demais, era egoísta.
5- Judas: era moderado, equilibrado e sensato, porém era ladrão (cleptomaníaco)
6- Tiago: recebeu o apelido de Boanerges (filho do trovão), quando confrontado era agraessivo)

Na verdade o que quero mostrar é que estas pessoas sofreram com seus temores, com suas dúvidas, com seus inimigos imaginários, mas não deixaram de se desenvolverem, pois Jesus não os havia chamado por aquilo que eles eram, mas sim por Aquilo que ELE ERA.

Jesus apostou tudo o que Ele tinha, naqueles que estavam lhe frustrando. Não temos o direito de desistir, podemos até reclamar, mas jamais desistir.

Conclusão:

Paulo nos mostrou que apesar das dificuldades, de nossos inimigos imaginários e de nossos problemas concretos, Deus já estabeleceu o fim da história. Portanto a nossa felicidade não está nas realizações humanas, mas sim nas realizações eternas. A nossa maior necessidade é a própria pessoa de Deus.
Hc 3:17
Soli Deo Gloria
Pr. Bruno dos Santos

A responsabilidade de carregar a Glória de Deus

No primeiro livro de Crônicas, no capítulo treze, existe uma história aparentemente injusta. O rei Davi está trazendo a arca da aliança novamente para a sua cidadela, após a derrota nos tempos de Saul para os filisteus, e num determinado momento Uzá, um servo de Davi que ia conduzindo um carro de bois que carregava a arca, toca na arca para que ela não caia, devido um tropeço de um dos bois que levava o carro. Uzá ao tocar a arca simplesmente morre, a ira de Deus se ascende contra Uzá e Davi preocupadíssimo deixa a arca na casa de um homem chamado Obede-Edom, e durante o tempo em que a arca fica em sua casa, ele e sua família são ricamente abançoados. O que esta história pode nos ensinar a respeito da Glória de Deus?
Lembre-se, onde estava a arca, estava Deus, e onde Deus está, está também a sua Glória! Nós aprendemos pelo menos três coisas importantes com respeito a Glória de Deus.

1- A falta da Glória de Deus em nossas vidas
Davi era um rei, um conquistador, um homem de méritos e glórias pessoais. Mas Davi também era um adorador, um homem segundo o coração de Deus. Um homem que reconhecia a sua limitação e a sua força. Davi reconhecia que qualquer conquista, sem a presença de Deus fica cinza, escura, apagada. Apesar de ser temido, de ter tido sucesso em suas empreitadas. Ele não tinha com ele a Glória de Deus. O Shekiná de Deus não estava com ele. Existirão dias que não mais buscarão a Arca (glória) de Deus disse o profeta – Jr 3:16. Nenhuma vitória é completa sem a a Glória de Deus. 1Cr 13:3

2- Não nos adianta fazermos coisas boas, mas corretas.
Uzá morreu por falta de entendimento. 1Cr 13:7 Muitas pessoas estão nas igrejas fazendo uma série de coisas boas, mas será que elas estão corretas em suas diretrizes, corretas em suas motivações? É bom buscar o Senhor na igreja, mas se apenas O buscamos para que sejamos livres de problemas, então isso é errado. Deus havia dado ordens expressas de como carregar a sua Arca. Até mesmo os pagãos flisteus procuraram SABER como proceder com a Arca de Deus. 1Sm 6:2-7. Uzá morreu porque fez do seu jeito (ainda que inconscientemente). Não haverá desculpa pela nossa falta de zelo. Deus nos deixou tudo prescrito em sua Palavra.

3- A Glória de Deus gera prosperidade em nossas vidas.
Obede-Edon era um Geteu (Ger = estrangeiro). Obede-:Edon não era um Israelita de sangue.
Era um filisteu. Era um colono filisteu prosélito. Josefo em seus escritos afirma que era um homem piedoso e pobre, mas que depois desta situação, Deus o prosperou grandemente. Isso nos mostra que Deus não escolhe os melhores, nem os mais capacitados, mas Deus escolhe os piedosos de coração para carregarem a sua Glória. Na verdade relacionar a prosperidade que vem de Deus com dinehrio é diminuir a sua Glória. A prosperidade de Deus é mais do que riquezas, a prosperidade é paz de espírito, coisa que nenhuma riqueza no mundo pode nos dar. Essa paz alcança a casa de Obede-Edom.

Portanto deixo três lições para a responsabilidade de carregar a Glória de Deus

1- Não busque conquistar qualquer coisa sem a presença de Deus.

2- Seja um cristão bíblico. Pense e aja biblicamente.

3- Consagre a sua casa para o serviço de Deus.

Tricotomia ou Dicotomia?

Um dos aspectos mais importantes da visão cristã do homem é a de que devemos vê-lo em sua unidade, como uma pessoa total. Os seres humanos têm sido imaginados como consistindo de partes separadas e, algumas vezes, de partes distintas, que são, dessa forma, abstraídas da totalidade.
Assim, nos círculos cristãos, o homem consiste ou em “corpo” e “alma”, ou em “corpo”, “alma” e “espírito”. Tanto os cientistas seculares como os teólogos cristãos, contudo, estão reconhecendo gradativamente que tal entendimento dos seres humanos está errado, e que o homem deve ser visto como uma unidade.
O que devemos observar primeiro de tudo é que a Bíblia não descreve o homem cientificamente; na verdade, o julgamento (dos teólogos) é que a Bíblia não nos dá nenhum ensino científico a respeito do homem, nenhuma “antropologia” que deveria ou poderia estar em competição com uma investigação científica do homem nos vários aspectos de sua existência ou com a antropologia filosófica. Do ponto de vista da psicologia analítica e da fisiologia, o uso do Antigo Testamento é caótico: ele é o pesadelo do anatomista quando qualquer parte pode ser entendida
Embora não derivemos uma antropologia ou psicologia científica exata da Bíblia, podemos aprender da Escritura muitas verdades importantes a respeito do homem. Na verdade, isso é o que tentamos fazer nos capítulos anteriores deste livro. Deveríamos nos lembrar novamente que a coisa mais importante que a Bíblia diz a respeito do homem é que ele está inescapavelmente relacionado a Deus.
Berkouwer coloca este assunto da seguinte maneira: “Podemos dizer sem medo de contradição que a coisa mais notável no retrato bíblico do homem repousa nisto: que nunca chama a atenção para o homem em si mesmo, mas exige a nossa atenção mais plena para o homem em sua relação com Deus.” Em outras palavras, as Escrituras não estão primariamente interessadas nas “partes” constituintes do homem ou na sua estrutura psicológica, mas nos relacionamentos que ele mantém.
Vez por outra, entretanto, tem sido sugerido que o homem deveria ser entendido como consistindo de certas “partes” especificamente distintas. Um desses entendimentos é usualmente conhecido como tricotomia — a idéia que, segundo a Bíblia, o homem consiste de corpo, alma e espírito. Um dos proponentes mais antigos da tricotomia, é Irineu, que ensinava que enquanto os incrédulos possuiam somente almas e corpos, os crentes adquiriam espíritos adicionais, que eram criados pelo Espírito Santo.
Um outro teólogo que usualmente está associado com a tricotomia é Apolinário de Laodicéa, que viveu de 310 a aproximadamente 390 AD. A maioria dos intérpretes atribuem a ele a idéia de que o homem consiste de corpo, alma e espírito ou mente (pneuma ou nous), e que o Logos ou a natureza divina de Cristo tomou o lugar do espírito humano na natureza humana que Cristo assumiu.
Mais recentemente tem sido defendido por escritores como Watchman Nee, Charles R. Solomon (que afirma que através do seu corpo, o homem relaciona-se com o ambiente, através de sua alma com os outros, e do seu espírito com Deus), e Bill Gothard. É interessante observar que a tricotomia é também defendida na antiga e na nova Scofield Reference Bible. A despeito deste apoio, devemos rejeitar a visão tricotomista da natureza humana. A palavra em si mesma sugere que o homem pode ser separado em três “partes”: a palavra tricotomia é formada de duas palavras gregas, tricha, “tríplice” e temnein, “cortar. Alguns tricotomistas, incluindo Irineu, até sugeriram que certas pessoas tinham os seus espíritos cortados, enquanto que outras não.
Em Platão e em outros filósofos gregos havia uma aguçada antítese entre as coisas visíveis e as invisíveis. O mundo como substância material não foi criado por Deus, diziam os gregos, mas sempre esteve contra ele. Um poder intermediário se fazia necessário para que pudesse haver ligação entre o mundo e Deus, e, assim, haver harmonia entre eles — este era o mundo da alma. A idéia do homem, encontrada no pensamento grego, pensa Bavinck, é semelhante: o homem é um ser racional que possui razão (nous), mas ele é também um ser material que tem um corpo. Entre esses dois deve haver uma terceira realidade que age como mediador: a alma, que é capaz de dirigir o corpo em nome da razão.
A Bíblia, contudo, não ensina qualquer tipo de distinção aguda entre espírito (ou mente) e corpo. Segundo as Escrituras, a matéria não é má porque foi criada por Deus. A Bíblia nunca denigre o corpo humano como uma fonte necessária do mal, mas o descreve como um aspecto da boa criação de Deus, que deve ser usado no serviço de Deus. Para os gregos o corpo era considerado “uma sepultura para a alma” (soma sema) que o homem alegremente abandonava na morte, mas esta idéia é totalmente estranha às Escrituras.

continua no próximo

Uma seguidora das palavras do Mestre.

Já se vão cinco anos que li a biografia de Madre Teresa, ela não apenas aprendeu do Mestre, Ela o encarnou em sua vida cotidiana. Recentemente tomei sua biografia novamente e fiz uma releitura, pois todas as vezes que a leio, me inspira a sair da mediocirdade de minha religiosidade.
É muito importante para nós, enquanto líderes cristãos, buscarmos exemplos de fé e de vida na contemporaniedade da igreja universal. Ei-lo aqui, este exemplo que atuou entre os mais pobres dos pobres, uma mulher de pequena estatura e de um amor gigantesco para com os necessitados.

“Quero que os meus atos preguem o meu Deus”, era o que Ela sempre dizia. Me senti confrontado com tão grandiosa fé e exercício de amor. Transcrevo abaixo umas de suas muitas reflexões:

O mundo que Deus nos deu é mais do que suficiente, segundo os cientistas e pesquisadores, para todos; existe riqueza mais que de sobra para todos. É só uma questão de reparti-la bem, sem egoísmo. O aborto pode ser combatido mediante a adoção. Quem não quiser as crianças que vão nascer, que as dê a mim. Não rejeitarei uma só delas. Encontrarei pais para elas. Ninguém tem o direito de matar um ser humano que vai nascer: nem o pai, nem a mãe, nem o estado, nem o médico. Ninguém. Nunca, jamais, em nenhum caso. Se todo o dinheiro que se gasta para matar fosse gasto em fazer que as pessoas vivessem, todos os seres humanos vivos e os que vêm ao mundo viveriam muito bem e muito felizes. Um país que permite o aborto é um país muito pobre, porque tem medo de uma criança, e o medo é sempre a maior de todas as pobrezas. Irmã Tereza de Calcutá

O Clube Bilderberg

Dos Beatles ao 11 de Setembro, tudo teria sido planejado pelo secreto Clube Bilderberg, diz o jornalista Daniel Estulin
Existiria um clube formado pelas maiores fortunas e as personalidades poderosas do planeta, cujas reuniões anuais, bem longe dos olhos da multidão, determinariam os grandes acontecimentos do planeta. Este clube teria promovido a ascensão dos Beatles, teria feito eclodir o caso Watergate e agido com firmeza para definir o resultado das últimas eleições norte-americanas.
Esta organização de "auto-eleitos", criada há 52 anos, seria composta por todos os presidentes dos EUA vivos, os dirigentes da Coca-Cola, da Ford, do Banco Mundial, do FMI, da Otan, da OMC, da ONU, diversos primeiros-ministros, representantes de várias casas reais européias e dos mais influentes meios de comunicação, por Henry Kissinger, pelas famílias Rockefeller e Rotschild, entre outros. Seria uma sociedade secreta, aristocrática e global, que controlaria não só os governos mais poderosos do mundo, mas que também decidiria os rumos de todos os setores da vida sobre a Terra.
Parece ficção. Ou um filme de suspense de Hollywood. Ou um daqueles spams paranóicos que circulam na internet. Mas não é nada disso: trata-se do tema do livro "A Verdadeira História do Clube Bilderberg", escrito pelo jornalista lituano Daniel Estulin, de 40 anos, suficientemente conhecido em seu métier para arriscar passar-se por tolo. Se tudo não passa de mais uma elaborada teoria da conspiração ou se o que Estulin apresenta são "fatos", como ele define, cabe ao leitor decidir.
Estulin não se esquiva de dar a lista completa dos que freqüentam ou alguma vez estiveram nos encontros da dita organização. Os dados que coletou para compor o material que agora apresenta no livro -que foi lançado há pouco no Brasil pela Planeta (320 págs., R$ 39,90). O trabalho foi realizado parcialmente em equipe e com base em informes e reportagens de outros autores, igualmente indicados copiosamente em seu documento.
Devido ao livro, o jornalista conta que há muito tempo deixou de ter uma vida normal e vive "24 horas por dia sob proteção de diversas equipes formadas por ex-agentes especiais da KGB". As investigações que leva adiante lhe causaram, ele diz, atentados dignos de James Bond: em um deles, uma mulher estonteante num vestido de seda vermelho teria tentado seduzi-lo, sem sucesso, num quarto de hotel. O objetivo era depois jogar-se pela janela e implicá-lo num caso de homicídio. Em outro, após se encontrar com um informante, o jornalista teria percebido a tempo que, do elevador em que estava prestes a entrar, havia sido retirado o piso.
A seguir, o autor detalha os temas em pauta na reunião dos "bilderbergers" neste ano -entre os quais esteve a política na América Latina- e os planos gerais do clube, que dominaria também todos os aparatos de segurança, defesa e inteligência de alcance internacional. Num novo livro sobre a organização, lançado recentemente na Europa, Estulin narraa como o clube teria sido criado pelo príncipe Bernard da Holanda e estaria envolvido no tráfico de drogas e na eclosão da cultura de massas.
*
Seu livro apresenta considerações graves, mas não ganhou muita repercussão na mídia internacional. O sr. acompanha a trajetória do seu livro nos diferentes países em que está sendo publicado?
Estulin: Se você se refere à mídia mainstream norte-americana, sim, você está certa, eles têm me ignorado bastante. No entanto, em termos mundiais, vendemos os direitos do livro para 34 países, em 21 idiomas, incluindo Japão, França e Alemanha. Também assinamos um contrato com um estúdio independente de Hollywood para fazer um longa-metragem baseado em "A Verdadeira História do Clube Bilderberg". Sem dúvida, na Europa meu livro vem tendo enorme aceitação nos meios maciços. Somente na Espanha, na semana passada, com o lançamento de meu segundo livro sobre os bilderbergers, tivemos cerca de cem entrevistas em TV, rádio e jornais.
Sei que na Venezuela e na Colômbia, por exemplo, a primeira edição do livro se esgotou em menos de quatro horas. Que no México se tentou banir a publicação, mas que, devido ao apoio popular e à internet, finalmente cederam e agora o livro está vendendo extremamente bem. Não sei como está sendo no Brasil, visto que ele acabou de sair por aí.
Embora o sr. seja um profissional de comunicação conhecido, esperava que um grupo editorial grande, como o Planeta, publicaria seu livro, levando em consideração as informações que traz?
Daniel Estulin: O grupo Planeta é um caso único no mundo editorial. O princípio que os guia é a qualidade do trabalho, nunca considerações políticas. Naturalmente, tive mais de uma reunião com os advogados da Planeta para revisarmos o conteúdo. Chegaram a ter um pesquisador designado exclusivamente para averiguar a veracidade de minhas fontes. Quando todas as mais de 1.000 fontes que incluo no meu primeiro livro se mostraram corretas, a Planeta deu sinal verde para que a obra fosse publicada.
De acordo com suas investigações, o clube tenciona, em resumo, dominar o mundo e todos os seres humanos através da instalação de um único governo e um só exército, sistema jurídico, econômico e educacional, utilizando para isso os mais importantes meios de comunicação e sofisticados métodos psicológicos. A ONU seria uma fachada para todos esses procedimentos. O sr., além de jornalista e escritor, é também especialista em comunicação corporativa, tendo assessorado diversos altos executivos na apresentação de conferências de negócios. As pessoas estão preparadas para entender e acreditar no que está dizendo?
Estulin: Existem apenas duas maneiras de entender meu livro. Ou você o descarta logo de entrada, como um produto de puro nonsense, e continua a viver a sua vidinha feliz como sempre, ou você questiona o que eu digo e desenvolve o seu pensamento crítico.
As pessoas sempre souberam e suspeitaram que os governos não controlam totalmente seus próprios destinos. Que por trás de mortes "inexplicáveis", assassinatos políticos e outros fatos estranhos se esconde algo muito maior e não tão fácil de ignorar. O que fiz em "A Verdadeira História do Clube Bilderberg" foi dar nomes e rostos a atos malignos. Além disso, ninguém até agora conseguiu refutar a veracidade e a precisão de minhas investigações, que incluem fotos e documentos.
O sr. diz que esse livro tem o objetivo de "desmascarar a Nova Ordem Mundial". Mas, por vezes, o leitor tem a impressão de estar acompanhando uma história de James Bond. O sr. teve essa preocupação em mente, a de que as pessoas -devido ao fato de as informações serem tão fantásticas- acabariam mais interessadas no lado "aventureiro" de sua vida, e não propriamente no que está tentando mostrar?
Estulin: Claro, os bilderbergers atraem uma mescla muito estranha de teóricos da conspiração e loucos indiscutíveis. O fato de que um grupo de pessoas muito poderosas se reúna secretamente uma vez por ano, sob a proteção de uma multidão de membros da CIA, do Mossad, do MI6 e de empresas de segurança da mais alta estirpe, dá margem para as mais disparatadas hipóteses, como a que chama os bilderbergers de Illuminati ou a que postula que os antecessores dos bilderbergers foram os autores do Priorado de Sião. Ou ainda uma que conheci na conferência do clube neste ano, onde um manifestante me contou, em tom confidencial, que "o rei dos bilderbergers é o superior-geral da Companhia de Jesus".
Tudo isso é puro nonsense e me mantenho o mais longe possível dessas pessoas. Como jornalista investigativo, não lido com teorias conspiratórias, lido com fatos conspiratórios. Tudo o que conto está baseado em evidências amplamente documentadas. O que é uma das razões pela qual os bilderbergers nunca tentaram contestar a veracidade de nada do que escrevo.
Quais teriam sido os principais temas e decisões da reunião do clube em junho deste ano, no Canadá?
Estulin: Energia, claro, foi o item principal na agenda deste ano. Como informei no meu relatório sobre o Bilderberg no ano passado, a sociedade secreta está extremamente preocupada com um fenômeno chamado "Peak Oil" (petróleo no limite ou pico petrolífero). Foi revelado por minhas fontes, membros "full time" da elite bilderberger, que em um dos fóruns de discussão liderados por Henry Kissinger, os bilderbergers estabeleceram um preço de US$ 150/barril dentro dos próximos dois anos. Isso foi em 2005, quando custava US$ 39. Dobrou desde o ano passado. Se dobrar novamente neste ano, teremos atingido a estimativa dos bilderbergers de US$ 150 o barril.
Eurásia foi outro item importante na lista de discussões. O resultado da reunião matutina do sábado, 10 de junho foi que os integrantes europeus do clube estão convencidos de que os EUA têm sido prejudicados por uma política externa combinada entre a China e a Rússia em sua agora óbvia estratégia de controlar a maioria das fontes de petróleo e energia do Golfo Pérsico e da bacia do Cáspio na Ásia Central. Um bilderberger francês chegou a classificar essa como a pior derrota diplomática dos EUA em meio século.
O Iraque também foi destaque na agenda, com Richard Perle (ex-presidente do conselho de política de defesa do Pentágono) no comando do fórum de debates intitulado "E Agora?", em clara referência a um Iraque pós-Zarqawi. Perle falou da necessidade de encontrar uma nova estratégia para o Iraque, agora que Zarqawi (suposto representante da Al Qaeda no país) está morto.
Um representante francês disse então que os EUA não tinham uma nova estratégia para o Iraque e que vender idéias usadas e falidas como algo novo era uma farsa e um insulto. O que é mais significativo, no entanto, é que outro bilderberger, quando fez uso de sua vez para falar, disse que "é muito mais fácil começar guerras do que terminá-las" e que o fim dos conflitos no Iraque dependia da resistência, e não do governo norte-americano.
Além disso, o clube está preocupado se o presidente venezuelano Hugo Chávez, vai usar o petróleo como arma para bloquear a expansão do Nafta na América Latina. Um representante americano expressou a "necessidade de levar em conta uma possibilidade real de a Venezuela lançar mão da manipulação de estoques e preços de petróleo para formar uma união econômica que incluiria Brasil, Cuba e México". Seria um acréscimo à lista de obstáculos dos bilderbergers na América Latina, especificamente a recusa em aderir ao Nafta, o que arruinaria o permanente objetivo dos bilderbergers de expandir o bloco no Ocidente para transformá-lo em uma "União Americana", a exemplo da União Européia.
Também foram designadas estratégias específicas para lidar com os anúncios de Chávez de que estabeleceria novas taxas às companhias que extraem petróleo de seu país. A rainha Beatrix da Holanda e companhias como Exxon Mobil Corp., Chevron Corp, Conoco-Phillips, Total, BP PLC e Norway's Statoil ASA formam parte do Clube Bilderberg. Outra questão de real preocupação é a atitude desafiadora de Chávez, ao oferecer petróleo a preços baixos para localidades empobrecidas nos Estados Unidos e na Grã-Bretanha. "Isso estabeleceria um precedente negativo", disse um bilderberger americano.
O sr. fala russo, italiano, espanhol, inglês, tem amigos espiões e informantes de dentro do clube, segundo deixa entrever no livro. É neto de um oficial da KGB e seu pai foi um cientista submetido a torturas da polícia secreta soviética. Em "A Verdadeira História...", o sr. comenta esses antecedentes e como eles podem estar na raiz de sua "obsessão" pelo Bilderberg. Como vive hoje, levando em conta que estaria desafiando há 13 anos o que seria a organização mais poderosa do mundo?
Estulin: Infelizmente, não tenho uma vida normal. Estou, 24 horas por dia, sob proteção de diversas equipes formadas por ex-agentes especiais da KGB. Como resultado das minhas investigações, perdi alguns amigos queridos, que decidiram ser mais prudentes e preferiram não ter nada a ver comigo do que arriscar serem mortos. Respeito suas atitudes, embora, como é compreensível, isso me entristeça enormemente. De modo geral, entretanto, a maioria das pessoas que amo e respeito mantém uma amizade muito estreita comigo, mesmo sob perspectivas tão assustadoras.
Meu avô foi coronel da KGB e acho que contraí o "vírus do espião" com ele. Sempre fui fascinado por mistérios e pela elucidação de crimes. Creio que o jornalismo investigativo da natureza que pratico seja uma combinação dos dois. A sensação de encontrar um tesouro escondido -seja literal ou metaforicamente- é algo que apenas aqueles que dedicam suas vidas a descobertas pode realmente entender.

Quando resolvo um mistério, seja o comércio de drogas internacional controlado pelo Bilderberg, que me levou quase uma década para desvendar, ou a história real por trás da crise Watergate, que retirou do poder um presidente eleito legitimamente, ou a verdade da tentativa de assassinato do papa João Paulo II, me sinto como imagino que Howard Carter deve ter se sentido em 1922, quando descobriu a tumba praticamente intacta do faraó egípcio Tutankamon. Isso ocasionou um renovado interesse público no Egito antigo. Com meu trabalho, espero conquistar a crença do público geral e ajudar a expor o mundo secreto conhecido como Clube Bilderberg.
Que precauções o sr. toma no dia-a-dia?
Estulin: Eu não trabalho sozinho. Nenhum mortal poderia ter acesso a tanta informação exclusiva sem a ajuda de forças extremamente poderosas, cuja identidade nunca poderei revelar. Sou simplesmente a face pública de uma organização secreta muito poderosa que trabalha contra os bilderbergers.
Tudo começou no início dos anos 90, quando os últimos vestígios do Império Soviético estavam desmoronando. Durante um jantar, um amigo, membro do aparelho de inteligência da KGB, me contou de uma organização secreta muito poderosa conhecida como "os Bilderbergers". Por trás dessa sociedade está uma rede contemporânea de poderosos interesses comerciais e bancários no modelo oligárquico financeiro da Veneza medieval conhecido como "fondi".
Companhias britânicas e holandesas, antecessoras do Clube dos 300 e dos bilderbergers, são exemplos desses bancos privados. O objetivo final é uma sociedade pós-industrial. Hoje, a real denominação a essas pessoas é "sinarquistas". O "sinarquismo" é usado para definir um novo conceito de alianças políticas em uma irmandade internacional de financistas e industriais através da união de socialistas e anarquistas baseados em princípios fascistas.
De acordo com um informe altamente secreto de 18 páginas da inteligência militar francesa, datado de julho de 1941, um resumo de um dossiê de cem páginas sobre os grupos sinarquistas franceses, "o objetivo do movimento sinarquista é essencialmente derrotar todo país onde existam regimes parlamentares considerados insuficientemente dedicados aos interesses desses grupos e, portanto, difíceis demais de controlar devido ao número de pessoas requeridas para tal fim".
Portanto, não é tão difícil entender que a intenção por trás de todo e qualquer encontro dos bilderbergers é criar uma "aristocracia de proposta" sinarquista entre a Europa e os EUA, e como chegar a um acordo em questões de política, economia e estratégia para, em conjunto, controlar o mundo. A Otan foi a base essencial de operações e subversão para eles porque habilitou-os a encenar seus planos de guerra perpétua ou, ao menos, sua política de chantagem nuclear.
O sr. trabalhou para grandes grupos como Walt Disney, General Electric, Bristol-Myers Squibb, Shell, Peugeot, Iberia e Telefonica. O fato de serem companhias com enorme poder econômico afetou o seu trabalho?
Estulin: Não exatamente. Há muitos anos atrás, antes de a loucura bilderberger me deixar financeiramente independente, auxiliei executivos de corporações internacionais a preparar apresentações de negócios e assessorei-os na arte de falar em público. Desnecessário dizer que esses dias acabaram.
O sr. também escreveu no livro que "a felicidade só é inteligível sob ameaças". Essa foi a fórmula que lhe permitiu unir vida pessoal e seu principal propósito, que é destruir o Clube Bilderberg? Pode-se entender assim?
Estulin: Não estou tentando destruir nada. Os ideais dos bilderbergers podem ser facilmente detectados na história. Os romanos tentaram, em vão, criar sua própria versão de um governo mundial, o chamado Império Romano. Eles não tinham o conhecimento de hoje em como subjugar a população à sua vontade. O que os bilderbergers estão tentando fazer é criar uma Companhia Mundial em que todos, dos governos às pessoas, serão subservientes a eles.
É o que eles chamam de Governo do Mundo Único. Eu simplesmente não desejo viver sob essas condições opressivas, e meus livros lançaram a luz da verdade sobre os planos do Bilderberg. Mais do que qualquer coisa, entretanto, eu desejo que as pessoas adquiram pensamento crítico, algo que lamentavelmente está faltando nesta era de estupidificação da população.
O sr. lançou um segundo livro sobre atividades do Clube Bilderberg que estariam vinculadas a nomes máximos da indústria cultural -incluindo os Beatles, os Rolling Stones e a MTV- e ao tráfico de drogas. Os Beatles foram uma invenção dos bilderberger?
Estulin: Acho que seria mais preciso dizer que a idéia da música popular foi uma criação Bilderberg-Tavistock. Eles chamavam a isso "mudança de paradigma" da sociedade. Os Beatles, com seus rostos inocentes, inauguraram o rock moderno. No início dos anos 60, não eram mais do que uma banda de música.
O advento de uma rebelião juvenil espontânea contra o antigo sistema social, nos anos 60, assim como os Beatles, foi parte de uma enorme experiência de massas -engendrada governamentalmente e dirigida secretamente pela Divisão de Armas Psicológicas britânica)- sobre condicionamento cultural na sociedade contemporânea, que foi supervisionada pela CIA, pelo MI6 britânico e pelo Instituto Tavistock, utilizando drogas psicodélicas/psicotrópicas altamente poderosas para alteração da mente, bem como novas informações obtidas de estudos sobre comportamento humano, por meio do rádio e da televisão.
Em que o sr. está trabalhando agora?
Estulin: Em um livro sobre o Instituto Tavistock de Relações Humanas, o primeiro instituto de lavagem cerebral no mundo, responsável por modelar o declínio moral, espiritual, cultural, político e econômico do Ocidente. E também vou escrever um livro sobre a nobreza veneziana e o modo como controlaram a Inglaterra em 1588. A propósito, os novos venezianos são os atuais bilderbergers.

Publicado em 11/11/2006 .
Denise MotaÉ jornalista. Vive em Montevidéu.


Assista o Vídeo