Aos doentes de plantão.


Ando doente!
Doente da cabeça aos pés;
Doente na própria natureza;
Doente em minhas certezas.

Ando cansado!
Em minha briga com o pecado;
Enganando e sendo enganado;
Procurando sempre um atalho.

Ando pensando!
Se a minha vida tem jeito?
Terminarei minha história sem pleito?
Ou serei curado e perfeito?

Ah, mas quando era criança;
Ensinaram-me a viva esperança;
Existe Graça pra curar o doente;
E libertar toda alma vivente.

Assim em meu coração;
Há uma centelha de amor;
Permeada com sangue e dor;
Pela obra do meu Redentor.

Aos doentes de plantão;
O nome do remédio é:
Jesus de Nazaré;
Em verso, prosa e fé.

Soli Deo Gloria
Pr. Bruno dos Santos

Nenhum comentário: