Quem você pensa que é?

Resolvi erguer minha pena ácida e escrever com todo o meu coração! Uma das minhas maiores lutas interiores acontece exatamente na esfera das minhas relações. Luto diariamente pra tentar ser quem eu sou, e não quem as pessoas querem que eu seja. É difícil encontrar um ser humano verdadeiro, sem adulterações.

Hoje acredito que vivo em um grande palco de personagens. Em raros momentos encontrei alguém que fosse descaradamente sincero, não comigo, mas consigo. Vi adúlteros acreditando que podiam julgar mentirosos! Ladrões que falaram mal de pornógrafos, e aproveitadores falando mal de corruptos. São cegos criticando outros cegos. Gente coando mosquitos e engolindo camelos.

Nessa curta estrada, já me deparei com pessoas tão andrógenas, com tantas caras, que esqueceram sua real identidade. Atuam como porta vozes da justiça divina, enquanto na calada da alma, guardam segredos hediondos e indizíveis. Jesus denunciou exatamente esse tipo de gente. Na ótica do Mestre, os que acreditavam que estavam mais perto de Deus, estavam na verdade, infinitamente distantes, pois Deus não compactua com opiniões e modelos, e sim com a Verdade.

E a Verdade de Deus revela a verdade do homem: O homem é pó! Por isso, Jesus afirmou que a medida que nós utilizássemos para julgar, seríamos por ela também julgados. Ele disse isso aos que acreditavam serem bons, aos puros e justíssimos. Quanto aos demais, os doentes, as prostitutas e os cobradores de impostos, Jesus revelou sua mais tenra misericórdia. As doces palavras foram reservadas para os pequenos, para os imperfeitos, para aqueles da turma de Paulo, “o menor dos menores”.

Nunca houve uma consciência de Deus em mim, media-me pelas minhas conquistas. No mundo de hoje, o homem é medido por aquilo que têm. Aprendi a duras penas que as minhas conquistas eram também as minhas amarras. Perdi tudo para me encontrar, perdi tudo para poder ser sem ter.
Para o filho verdadeiro o maior bem é o Senhor, mas possuí-lo significa perder todas as outras coisas que nos possuem. Sabendo que, o essencial é ser sem ter. Afinal, quem você pensa que é?

Nenhum comentário: