Eclesiastes e o futuro

Ec 9:11: "Percebi ainda outra coisa debaixo do sol"
A vida não é matemática, não é exata. O tempo parece não ser justo muitas vezes com as pessoas. Nem todos são tratados da mesma forma pelo acaso. Isso é cruel.

Os velozes nem sempre vencem a corrida;
A correria da vida não vai sempre nos trazer resultado positivo.

os fortes nem sempre triunfam na guerra;
Uma hora o nosso orgulho será desarmado. A gente vai perder um dia.

os sábios nem sempre têm comida;
A sabedoria não nos garante o sustento. O mundo nem sempre é dos espertos.

os prudentes nem sempre são ricos;
A vida é súbita. Os prudentes não possuem garantia de que algum dia a vida não vai lhes preparar uma surpresa. Não estamos preparados pra tudo!

os instruídos nem sempre têm prestígio;
Por mais que você se esforce nem sempre haverá reconhecimento. Por mais que você se prepare nem sempre a vida lhe oferecerá privilégios.

pois o tempo e o acaso afetam a todos.
O tempo e a sua tirania (acaso) afetam o desenvolvimento da vida, afetam a continuidade dos planos.

Ec 9:12:
"Além do mais, ninguém sabe quando virá a sua hora"
A vida é surpreendida pela morte. A continuidade pela descontinuidade. O futuro pelo presente. Os planos pelo fim. Assim como os peixes são apanhados numa rede fatal e os pássaros são pegos numa armadilha; também os homens são enredados pelos tempos de desgraça que caem inesperadamente sobre eles.
Nós não temos nenhuma garantia de que o nosso futuro dará certo! Mas podemos estar certo de que o futuro virá e a minha esperança não pode estar no futuro, mas no Deus que não vive no tempo.

Nenhum comentário: