Aos 45 do segundo tempo



Domingo a noite depois do culto, resolvi fazer o que todo crente faz quando sai da igreja - fui assitir televisão! - deprimente, não sei porque as pessoas passam o domingo vendo tevê, simplesmente não passa nada - mas enfim, me contive pra ver durante uns 15 minutos aqueles programas "mesa redonda", que passam no domingo a noite - aliás acho que descobri porque algumas pessoas acordam na segunda mal humoradas, não dá pra ficar feliz vendo esses programas.
Tais programas são uma verdadeira baixaria, eu explico: Grotescos erros de português! Uma genuína hecatombe linguística. É por isso que neste país jogador faz mais sucesso que escritor, afinal jogador não precisa se "espricá tantas veíz". Inspirado pelo péssimo protuguês destes aculturados programas, é que postei esta lista de pérolas filosofais do universo futebolístico. Segure-se:
“Uma coisa é uma coisa, outra coisa é outra coisa.” – Neném Prancha, ex-roupeiro do Botafogo.

“Treino é treino, jogo é jogo.” – Didi, bicampeão de 58 e 62.

“Clássico é clássico e vice-versa.” – Jardel, ex-Grêmio.

“O difícil, como vocês sabem, não é fácil.” – Vicente Matheus.

“É meu amigo... Brasil e Argentina é sempre Brasil e Argentina.” – Galvão Bueno.

“A partir de agora meu coração tem uma cor só: Rubro-negro!” – Fabão, ao ser contratado pelo Flamengo.
“Quando o jogo está a mil, minha naftalina sobe.” – Jardel
“Nem que eu tivesse dois pulmão eu alcançava essa.” – Bradock, amigo de Romário, reclamando de um lançamento longo.
“Tô sentindo uma figada na pantuvilha...” – Camillo, ex-zagueiro do Santos, deixando o campo e apertando fortemente a coxa.
“A bola ia indo, indo... e iu!” – Nunes, ex-centroavante do Flamengo
“Eu peguei a bola no meio de campo e fui fondo, fui fondo e chutei pro gol.” – Jardel
“Se dé, dé, se num dé, num dé!” – Rivellino, comentando Argentina X Camarões, 1990.
“Haja o que hajar o Corinthians será campeão.” – Vicente Matheus
“Assinar, ainda não assinei, mas já acertei tudo bocalmente...” – Pitico, ex-Santos, perguntado pela esposa se já tinha assinado a renovação do contrato
“O Sócrates é invendável, inegociável e imprestável.” – Vicente Matheus, desmentindo boatos sobre a venda do Sócrates
“Jogador tem que ser completo como o pato, que é um animal aquático e gramático.” – Vicente Matheus
“Isso aqui até parece um cardume de abelhas!” – Edson Ampola, ex-Santos, ao ver Pelé cercado por garotos pedindo autógrafos
“Se eleito, prometo apedrejar todas as ruas da cidade...” – Mingão, volante do Noreste de Bauru, num comício como candidato a vereador
“Meu clube estava à beira do precipício mas tomou a decisão certa: deu um passo à frente!” –João Pinto, do Benfica de Portugal
“No México é que é bom. Lá a gente recebe semanalmente de 15 em 15 dias.” – Ferreira, ex-ponta do Santos
“A falha individual é do coletivo.” – Wanderley Luxemburgo
“Se entra na chuva é pra se queimar.” – Vicente Matheus
“Chego de surpresa dia 15, às duas da tarde, vôo 619 da VARIG.” – Mengálvio, ex-meia do Santos, em telegrama mandado a família quando em excursão à Europa
“Quero agradecer a Antarctica pelas brahmas que nos enviou...” – Vicente Matheus
“Graças a Deus tive sucesso tanto na minha vida futebolística quanto na minha vida humana...” – Nunes
“Nosso mais novo reforço para compor a zaga é o Quero-Quero.” – Vicente Matheus, referindo-se à contratação do lateral Biro-Biro.
“O maior general da França é o General Eletric.” – Idem
“Nunca me senti tão mal hoje como agora...” – Narciso, ex-lateral da Portuguesa Santista.
“Tenho o maior orgulho de jogar na terra onde Cristo Nasceu.” – Claudiomiro, meia do Inter, ao chegar em Belém do Pará, para uma partida contra o Payssandú.
é...e os caras ainda ganham milhões!!

Nenhum comentário: