Lindemberg Alves, Eloá, Nayara...e o poder da IRA!

Neste fim de semana, ficamos chocados com o ocorrido em Santo André. O seqüestro de Eloá, Nayara e as atitudes do seqüestrador Lindemberg Alves, que durante 100 horas mostraram o desespero e a opressão espiritual que viveram estes três jovens em um pequeno apartamento na periferia do ABC paulista. A ira nos corações de Eloá e de Lindemberg financiaram esta tragédia.

A Ira é uma emoção que surge em nossa mente devido a um acontecimento especial ocorrido, seja no meio em que a pessoa está ou com ela mesma, diante de alguma situação qualquer. A ira pode refletir-se tanto contra os outros quanto contra si próprio, dependendo de como se desenha o ocorrido. Quando surge a ira, somos tomados pelas emoções de tal forma que perdemos a racionalidade, deixando-nos fora de nosso juízo normal, podendo nos levar a cometer erros da qual nos arrependeremos posteriormente.

Uma das cosias que muito me chamou a atenção, foi que Lindemberg afirmou ao policial que negociava por telefone que ele estava recebendo opiniões de um “anjo” e um “diabo” que lhe diziam o que deveria ou não fazer.

Veja na integra o que o advogado (que está agora fora do caso) de Lindemberg afirmou à imprensa: “O advogado Eduardo Silva Lopes, que deixou a defesa do seqüestrador Lindemberg Alves, de 22 anos, contou neste sábado (18) que o ex-cliente dizia que era “acompanhado de um diabinho e de um anjinho”. “Segundo Lindemberg, o diabinho falava mais alto, dizendo para acabar com tudo”, afirmou o advogado.” (site: http://g1.globo.com/Noticias/SaoPaulo/).

Sei que muitos podem novamente afirmar que o que o seqüestrador fez, foi colocar a culpa de um crime tão bárbaro, no diabo, mais uma vez. Mas gostaria que você pensasse a respeito disso, afinal, não poderia mesmo haver uma influência demoníaca sobre a vida desse rapaz? Sei que isso não alivia em nada sua situação, pois ele será cobrado do crime que cometeu, mas não duvido que por detrás desta tragédia não exista a influência do Mal, que encontra eco na maldade daquele rapaz dominado pela ira respaldada pela rejeição.

Sabemos que o intuito do Diabo é acabar com a vida humana, não apenas biológica, mas em relação a tudo aquilo que ela representa. E é exatamente assim que estes jovens envolvidos terminam sua história de vida. Uma jovem morta, outra que ficará com seqüelas emocionais para o resto da vida, e um rapaz condenado em sua existência social.

Existem muitas questões neste caso difíceis de explicar em relação à ação tomada pelo seqüestrador. Muitos psicólogos vieram à publico tentar explicar “porquê” isso aconteceu, mas a verdade está clara nas Escrituras. A Ira tem o poder de nos tirar a razão e deixamos de ver todo o processo envolvido em nossas escolhas morais. A ira é a porta larga que abrimos em nosso coração para a ação do Diabo. A ira endurece a alma, e isso a torna mais propensa para que a voz do “diabinho” fale mais alto.

Por isso fiquemos com a palavra do apóstolo Paulo, quando escreve em Ef 4:26-27 “Quando vocês ficarem irados, não pequem. Apazigúem a sua ira antes que o sol se ponha, e não dêem lugar ao Diabo.”
Soli Deo Gloria
Pr. Bruno dos Santos

Um comentário:

José Alves disse...

Creio que esse rapaz prejudicou a sua vida para sempre, e sei que esse é o intuito do Maligno. Que Deus o guarda apesar dos pesares...e que o livre se possível.