5, 1 Bilhões é quanto o povo brasiliero dá as igrejas evangélicas por ano.

A estimativa foi feita pelo economista Marcelo Neri, do Centro de Políticas Sociais da Fundação Getúlio Vargas (FGV), e apresentada durante a divulgação da 2ª parte do estudo "Economia das Religiões: Aspectos Locais e Ascensão Social".

"Esse valor supera o que é divulgado oficialmente pelas empresas em investimentos de responsabilidade corporativa", afirmou o economista.

Conforme o estudo, em 2003, cada brasileiro destinava em média R$ 1,76 ao mês, R$2,26 em valores atuais, para doações em dízimos. Cerca de 10,6% da população brasileira efetua as contribuições ao valor médio de R$ 16,62 ao mês, segundo a Pesquisa de Orçamentos Familiares (POF), do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas (IBGE). A média das doações por dízimo dos pentecostais ficou em R$ 34 ao mês, enquanto os católicos doavam cerca de R$ 11 ao mês.

Por brasileiro, ao mês, o gasto do Distrito Federal ficou em R$ 4,48, seguido por Espírito Santo (R$ 3,33), São Paulo (R$ 2,48), Minas Gerais (R$ 2,18) e Rio de Janeiro (R$ 2,03). "O maior problema é que não se conhece a origem desse recurso, podendo ser, por exemplo, fruto de lavagem de dinheiro", salientou. Em valores absolutos, o estado que faz mais doações é o de São Paulo, que respondia por cerca de R$ 1,14 bilhão do total.

Se ninguém lavar dinheiro, creio que com essa dinheirama toda podemos fazer alguma coisa em nosso país e fora dele.

Acorda igreja!!!

Nenhum comentário: