Constantemente Avivados


Uma das características da linguagem profética do AT, é que as coisas temporais são emblemas, são sinais, das coisas espirituais.

O povo de Israel estava atravessando um período de seca, de deserto, de conseqüência pecaminosa, mas Deus estava revelando ao seu profeta, que ainda havia uma esperança. Deus poderia promover uma intervenção poderosa na história de suas vidas. Deus iria abençoá-los a prosperar e a viver uma dimensão de alegria e vida abundante.

Existem momentos na história, momentos temporais, em que é necessária uma intervenção de Deus. Existem momentos em que Deus “parece” novamente tomar as rédeas da história. Os estudiosos chamam isso de DESPERTAMENTO ESPIRITUAL ou AVIVAMENTO.

“Quando a igreja está cheia de pessoas vazias, é hora de o avivamento ser buscado”. Charles Spurgeon.
Necessitamos de um despertamento?

Os primórdios do avivamento bíblico aparecem em Gênesis. O que se pode chamar de "o grande despertamento geral" ocorreu nos dias de Sete, pouco depois do nascimento de seu filho Enos: "Então se começou a invocar o nome do Senhor" (Gn 4.26).

O nome Enos quer dizer fraco ou doente. O que é deveras significativo. Considerando o assassinato de Abel (Gn 3.9-15) e o aparecimento cada vez mais forte de doenças na raça humana, o nome Enos era bastante adequado. "É provável que fosse um reflexo da consciência da depravação humana e da necessidade da graça divina".

Vivemos no meio de uma geração doente, angustiada, depreciada.
Vivemos no meio de uma geração de relacionamentos plásticos, frios, egoístas.
Vivemos no meio de uma geração de crentes que precisam experimentar o fogo do avivamento.
Vivemos no meio de pessoas desiludidas. De líderes performáticos. De gente debilitada espiritualmente. Falta verdade, falta genuinidade, falta soprar o vento do Espírito sobre nós.

John Wesley, certa vez disse: “Se eu tivesse cem homens que a ninguém temessem senão a Deus, que a nada odiassem a não ser o pecado, e que tivessem a disposição de nada saber entre os homens a não ser Jesus e este crucificado, eu poria fogo no mundo”.

O MUNDO PRECISA DO FOGO DO ESPÍRITO, DA CHAMA DO DESPERTAMENTO.

1. O Avivamento no Antigo Testamento:
O verbo hebraico hyh (avivar) tem o significado primário de "preservar" ou "manter vivo". Porém, "avivar" não significa somente preservar ou manter vivo, mas também purificar, corrigir e livrar do mal. Esta é uma conseqüência natural em toda vez que Deus aviva. Na história de cada avivamento, dentro ou fora da Bíblia, lemos que Deus purifica, livra do mal e do pecado, tira a escória e as coisas que estavam impedindo o progresso da causa.

Neste sentido, o avivamento é sempre indicado como uma obra ativa e intensiva de Deus. Alguns exemplos de sua ocorrência são as clássicas orações de Davi, como esta: "Porventura, não tornarás a vivificar-nos (3), para que em ti se regozije o teu povo?" (Sl 85.6).

E da clássica oração do profeta Habacuque: "Tenho ouvido, ó Senhor, as tuas declarações, e me sinto alarmado; aviva a tua obra, ó Senhor, no decorrer dos anos, e, no decurso dos anos, faze-a conhecida; na tua ira, lembra-te da misericórdia" (Hc 3.2).

Alguns sinais produzidos pelo despertamento espiritual no meio do povo de Deus:
1- Senso inequívoco da presença de Deus;
2- Oração fervorosa e louvor sincero;
3- Convicção de pecado na vida das pessoas;
4- Desejo profundo de santidade de vida e aumento perceptível no desejo de pregação do evangelho.
Em outras palavras, a igreja amortecida e tristemente doente é a primeira a ser beneficiada pelo avivamento.

Comentando um pouco mais sobre o sentido estrito de avivamento, diz o Dr. Martin Lloyd-Jones: “É uma experiência na vida da Igreja quando o Espírito Santo realiza uma obra incomum. Ele a realiza, primeiramente, entre os membros da Igreja: é um reviver dos crentes. Não se pode reviver algo que nunca teve vida; assim, por definição, o avivamento é primeiramente uma vivificação, um revigoramento, um despertamento de membros de igreja que se acham letárgicos, dormentes, quase moribundos”.

QUANDO A IGREJA EXPERIMENTA UM VERDADEIRO
AVIVAMENTO ELE VOLTA A SUA ORIGEM, A SUA NATUREZA, AO SEU PROPÓSITO.