De quem é o maior pecado?

Vejo a luta constante de muitos “freqüentadores do cristianismo” impondo sobre si mesmos, metas inalcançáveis de espiritualidade. Verdadeiros “monges gospel”. Querem agir sobre sua própria força e entendimento, satisfazendo assim, sua personalidade. Não o Espírito de Deus. Eu explico!

A força com a qual lutamos não é carnal, mas poderosa EM Deus. Vem de Deus, é de Deus e sai de Deus nos alcançando no coração. Erramos porque somos pecadores, nunca o contrário. Porque pecado é coisa de coração, não de atitude. Pecado não é forma, pecado é essência. O pecado não está nos maus costumes, pecado é má consciência do ser. É por isso que pra Deus peca quem tem intenção, não quem comete um erro.

Muitos buscam através de jejum e oração mudar sua própria natureza. E natureza não se muda com jejum e oração, mas com arrependimento e mudança de mentalidade. Natureza se muda rejeitando toda e qualquer virtude que acredito possuir. Pois se continuar acreditando que alguma coisa de boa reside em mim, pensarei que sou o que sou, não pela Graça, mas por meus próprios méritos, e isso é coisa de fariseu. Pode acreditar!

Cristão que está plantado na videira, ainda peca, mas porque erra, não porque quer pecar. O mal que NÃO QUERO, esse eu faço, disse Paulo. Eu faço coisas más, mas não que eu deseje de todo coração fazê-las. Minha natureza ainda grita dentro de mim, mesmo que meu coração saiba discernir entre essência e forma, entre ser pecador e pecar.

Mas para você que não é pecador, mas ainda peca, não acumule peso sobre sua consciência. Saiba que se você peca e reconhece que pecou, o Espírito está aperfeiçoando sua consciência, mas se você acredita de todo coração que não comete pecado como um bom fariseu, sua atitude para consigo mesmo está dizendo que Deus é um grande mentiroso. E não existe um pecado maior do que esse. Por isso o maior pecado está no coração dos religiosos.

Que Deus te abençoe ricamente.

Pr. Bruno dos Santos

Nenhum comentário: