“O Diabo é o diabo de Deus”. – A luta contra o Diabo e a luta com o diabo.

É muito curioso que o título deste artigo seja estranho para a maioria dos crentes, porque na verdade, ele é uma frase de autoria de Martinho Lutero, o grande reformador. É uma pena que a maioria dos evangélicos saiba tão pouco de sua origem. Lutero, convicto da soberania de Deus, deixa claro que, conquanto Satanás seja maligno e ardiloso, ele também está sob o domínio de Deus.

Satanás é responsável por seus próprios atos, mas não pode fazer tudo o que lhe vem à mente, pois Deus é soberano. E não só isso, a sabedoria de Deus é tão elevada que muitas vezes os atos do diabo acabam, em última análise, contribuindo para os propósitos de Deus. Um exemplo clássico é o caso de Jó. Sem saber, Satanás estava contribuindo até para a formação do cânon bíblico. Se ele não tivesse se proposto a tentar Jó até os seus limites, não saberíamos quão pacientes e perseverantes devemos ser nas tribulações e não entenderíamos as dinâmicas espirituais muitas vezes envolvidas em nossas experiências diárias.

Como Deus a ninguém tenta, Jó não teria passado por aquela experiência se não fosse a “valiosa” contribuição de Satanás, que ao acusá- lo diante de Deus, perdeu uma boa oportunidade de ficar calado. Detalhe: Foi a sabedoria de Deus que transformou o mal em bem e foi a Sua soberania que controlou a fúria do Caluniador.

O que quero expressar aqui é que as vezes nos preocupamos com os intentos do Diabo, quando na verdade Deus está querendo que olhemos para o alvo de nossa fé. Para que possamos olhar um pouco mais para o nosso coração e entender a realidade espiritual de nossa vida. Jó apenas tomou a atitude de esperar em Deus. Ele mesmo disse: “Bem sei que tudo podes, e nenhum dos teus planos pode ser frustrado.” (Jó 42:2). É o que Paulo disse: “tudo é dele, por meio dele e para ele”. (Rm 11:36). Até o Diabo é o Diabo de Deus.

Existem momentos em que precisamos guerrear contra principados e potestades e existem momentos em que precisamos esperar em Deus, todas as coisas. Guerreando com nossos medos e temores interiores. A guerra não acontece apenas de dentro para fora, mas também de fora para dentro. As vezes lutamos contra o Diabo de Deus, e as vezes lutamos contra o diabo criado pelos evangélicos.

3 comentários:

B. disse...

ola bruno gostei mto do seu blog e gostaria de receber alguma orienteção bibliografica sobre onde encontrar literatura a respeito de lutero sobre o artigo publicado dia 9 de fevereiro de 2009 sobre a "bombástica" frase "o diabo é o diabo de Deus" favor enviar também para o meu e-mail papamike2008@gmail.com

graça e paz!

B. disse...

ola bruno gostei mto do seu blog e gostaria de receber alguma orienteção bibliografica sobre onde encontrar literatura a respeito de lutero sobre o artigo publicado dia 8 de fevereiro de 2009 sobre a "bombástica" frase "o diabo é o diabo de Deus" favor enviar também para o meu e-mail papamike2008@gmail.com

graça e paz!

Anônimo disse...

Obrigado por coisas boas