A Pedra nos sapatos dos Pedros.

Faz tempo que não escrevo aqui no Blog, mas estava com saudade de escrever. Andei meio ocupado nestes últimos meses, com muitas coisas, mas voltei, pois escrever pra mim é um meio de libertar minhas idéias.

E a última tem a ver com aquilo que Jesus diz para Pedro no Evangelho de Mateus, no capítulo 16, versículo 18: “E eu lhe digo que você é Pedro, e sobre esta pedra edificarei a minha igreja, e as portas do Hades não poderão vencê-la”.

Na interpretação mais aceita deste texto, todos os estudiosos afirmam que aqui encontramos a razão da existência da Igreja. Manter o ministério de Cristo ativo entre os homens. Ela é o corpo místico de Cristo atuando contra as investidas do reino das trevas. A tal “pedra” de Jesus é a revelação que Pedro possui. Não é, nem Pedro (que simboliza a sucessão papal), nem qualquer outra pedra doutrinária, mas o próprio Cristo.

E isso nos dá muito que pensar. Se a igreja não está sobre a Pedra de Pedro, não existe vitória, não existe Reino de Deus e não existe Espírito Santo atuando. O que vemos são puras expressões de religiosidade e tradições humanas mantidas pela força da tradição papal ou petrina, seja ela católica ou evangélica.

Pedro é humano. Mas o Cristo é divino, e esse é o caráter da igreja. Isso significa expressar a leitura e o contexto de Cristo ante o mundo. Significa amar como Cristo amou, cuidar como Cristo cuidou, ensinar como Cristo ensinou, e se entregar como Cristo se entregou. Tudo que não é isso, também não é Cristo. Pois é sempre mais fácil ser Pedro do que ser o Cristo.

Será que estamos na Pedra de Pedro, ou estamos em Pedro apenas?

· Todo ministério que invoca sobre si mesmo o poder para “ajudar” Jesus é Pedro.

· Todo ministério que torna público seu “amor” por Jesus é Pedro.

· Todo ministério que confessa que fará “tudo” por Jesus é Pedro.

· Todo ministério que diante da pressão do mundo “nega” a Jesus é Pedro.

· Todo ministério que prefere a surdez da consciência (quando arranca ouvidos com seus sermões cheios de intenção de poder) é Pedro.

· Enfim, é Pedro porque é pedra de tropeça e não Pedra de Revelação.

E essa sempre será a pedra no sapato dos Pedros e dos Papas de nosso tempo: Jesus, o Cristo!

Nenhum comentário: