25 de nov de 2009

O MINISTÉRIO DO SAL PISADO

Não houve ninguém que importunou mais os Fariseus e Mestres da Lei do que Jesus Cristo. Ele disse aos discípulos como é difícil conviver com pessoas que não são aquilo que pregam. Que jamais deveriam fazer o que eles faziam. O que isso significa nos dias de hoje: Cuidado, muito cuidado!

Cuidado com aqueles que abraçam seus lucros em troca de seus princípios;
Cuidado com aqueles que abraçam o benefício próprio em troca das escrituras;
Cuidado com aqueles que abraçam a falsidade em troca da verdade no coração;
Cuidado com aqueles que abraçam a pseudo-perfeição em troca da degradação do outro;
Cuidado com aqueles que abraçam a prosperidade pessoal em troca do “deixar tudo por amor do evangelho”;
Cuidado com aqueles que abraçam sua própria vontade em troca da vontade de Deus;
Mas o que pregam? Exatamente tudo aquilo que não vivem, a saber: Princípios, escrituras, verdade no coração, arrependimento, deixar tudo pelo evangelho, vontade de Deus, blá, blá, blá, ...pregam...pregam...pregam... mas não vivem, nem com um dedo sustentam o que dizem.

Como posso avaliar que tipo de gente é essa? Como descobrir se são lobos em pele de cordeirinho? Muito simples. Compare seus discursos com suas práticas de vida. A saber:

• Pregam princípios morais, mas qual é a ética que usam no dia a dia?
• Pregam que devemos seguir as escrituras, mas quais preceitos elas aplicam no dia a dia?
• Pregam que devemos ser verdadeiros, mas quantas vezes, você pegou ele(a) na mentira?
• Pregam que devemos reconhecer que somos pecadores, mas quantos vezes ele(a) posam de perfeitos? Quase uma “infalibilidade papal”.
• Pregam que devemos dar a nossa parte, mas quantas vezes vocês os vê abrindo mão daquilo que possuem?
• Pregam que devemos cumprir a vontade de Deus, mas tente fazer algo que não seja a vontade deles?
• Pregam que não são donos de nada, mas procure nexer em algo que seja do "ministério"?
• Pregam que devemos ser submissos, mas espere deles submissão em alguma coisa?
• Pregam que devemos participar de todos os eventos, mas quantos eventos, além daqueles que eles são “chamados para humildemente trazer a palavra”, eles comparecem?
• Pregam que devemos ajudar, trabalhar e nos doar, pois no começo eles fizeram isso, mas porque agora parecem nada mais fazer a não ser viver da glória do passado? Será que não existem histórias para o presente?
Enfim pregam, mas não vivem...e por isso nada valem, não são senão sal para ser pisado pelos homens e escarnecidos pelas autoridade celestiais.

A Deus toda a Glória
Bruno dos Santos © 2009

24 de nov de 2009

A FOTO DO ARREBATAMENTO

CLIQUE NA FOTO PARA AMPLIA-LA


Uma simples foto em preto e branco vem causando estranheza e discussão aos irmãos que a viram. Segundo o jornal “O Clarim”, essa foto é uma revelação que o Espírito Santo deu a uma irmã no sul do país. Ela recebeu a ordem de Deus que fosse até um fotógrafo da sua cidade, e que ele fotografasse a página da Bíblia (1ª Tessalonicenses 4:13-18). Ao chegar ao estúdio e depois de explicar o que queria, o fotógrafo indagou com a irmã se o que ela queria não seria uma “fotocópia da página da Bíblia”?

A irmã então disse ao profissional que tinha certeza do que queria, e que fora uma ordem de Deus. Segundo o relato, o fotógrafo tirou a fotografia, e ao revelar tomou um enorme susto quando ampliou a foto. O espanto do profissional foi tão grande e que depois de ouvir as palavras da irmã, não hesitou em aceitar a Jesus como salvador de sua vida, e hoje serve ao Senhor na sua cidade, contando a todos quanto pode, o testemunho poderoso acontecido com ele.

A foto mostra uma imagem nublada, exatamente como numa visão, o que acontecerá no dia do arrebatamento No alto da foto, percebesse um anjo tocando uma trombeta, e logo abaixo, como descrito no texto, os que já morreram com Cristo subindo em direção ao arcanjo. Numa visão muito nebulosa, várias imagens misturadas como a de uma igreja, uma mesa de jantar vazia, um prédio aparentando estar em chamas, uma imagem, talvez de um cemitério com os túmulos abertos, dois camelos e ao fundo as três pirâmides do Egito, alguns animais, talvez vacas pastando, dois carros batidos, e muitas outras imagens obscuras.

Acima está a foto e aquilo que supostamente as imagens representam:
1. Rosto de Jesus na direita superior;
2. Rosto do Diabo na esquerda superior;
3. Um arcanjo tocando uma trombeta no centro superior;
4. Milhares de pessoas reunidas voltadas para o céu abaixo do arcanjo;
5. Como que uma grande explosão no centro da figura;
6. Ao lado esquerdo da explosão uma mulher usando chapéu e a figura de uma criança flutuando sobre uma cama;
7. Ao lado direito da explosão uma igreja (uma catedral);
8. Abaixo da explosão a figura de dois carros chocando-se;
9. Ao lado direito dos carros, como se uma pessoa estivesse sendo arrebatada de seu leito ("estarão dois numa cama, e um será levado");
10. Mais a direita, a imagem de vacas pastando no campo;
11. Ao lado esquerdo, abaixo da cama onde um bebê está flutuando, aparece um prédio em chamas;
12. Ao lado do prédio está uma mesa vazia;
13. Ao lado da mesa está a imagem de uma pessoa moendo trigo, enquanto o vulto de outra está sendo arrebatada;
14. Ao lado direito a imagem de camelos e as três pirâmides do Egito;
15. Ao lado inferior direito, como que um grande mar bravio;
16. No centro inferior, a imagem como que de caixões de onde partem raios de luzes, os mortos sendo arrebatados;
17. Logo abaixo, duas mulheres caminhando.

16 de nov de 2009

O PERIGO DE UM APAGÃO ESPIRITUAL

Nesta terça feira dia 10 de novembro de 2009, aconteceu um apagão na rede elétrica de São Paulo e em outros 17 estados da federação por conta de uma “pane” na Hidrelétrica de Itaipu. O fato é que milhares de pessoas foram pegos de surpresa, o que gerou muito transtorno e prejuízos enormes.

Um apagão dessa magnitude nos leva a muita reflexão. Percebi como somos frágeis em nossos relacionamentos interpessoais. Como já não conseguimos ficar muito tempo sem TV e sem computador e internet. Sem luz, já não podemos ler e estudar adequadamente. Sem luz não há muito o quê fazer, não é mesmo?

Se isso acontece na nossa dimensão física e natural, o que será que acontece se tivermos um “apagão” na nossa vida espiritual? Como é viver sem luz no espírito? Sem uma motivação adequada? Sem relacionamentos adequados? Sem discernir o que é certo e errado? Jesus mesmo falou: "Eu sou a luz do mundo. Quem me segue, nunca andará em trevas, mas terá a luz da vida”. João 8:12.

Muitas pessoas estão vivendo esse apagão espiritual! Muitos estão caminhando tateando a escuridão em busca de um fio de luz ou lucidez que nos dê razão para continuar com uma fé centrada naquilo que é essencial. Gente apagada no espírito é gente confusa, gente que não pode guiar ninguém, gente que não pode diferenciar o erro e o engano. Gente que vive nas sombras da verdade.

No dia do apagão procuramos acender outras modalidades de luz, tínhamos uma lanterna recarregável, acendemos algumas velas em casa e até tiramos a poeira de um velho “lampião”. Mas ainda assim sabíamos que estávamos no escuro ou com uma luz que não era suficiente para iluminar todo o espaço.

Assim também muita gente dispõe de “outras” formas para iluminar a sua vida. Iluminam com teorias, teologias, convenções, denominações, e idéias, mas a verdadeira luz, aquela que pode encher todo o ambiente do seu coração, é somente Jesus. Essa é a luz verdadeira, Jesus é a luz que ilumina, Jesus é a luz que JAMAIS SE APAGARÁ!

10 de nov de 2009

USINA 21 EM SÃO PAULO

Por Nany de Castro - www.guiame.com.br

O sábado do dia 7 de novembro reuniu em São Paulo a galera jovem cristã no 7º Usina 21. O auditório Rui Barbosa da Universidade Mackenzie foi o local de encontro de cerca de 500 jovens de diversas denominações, com objetivo de serem instrumentos de Deus na sociedade.

"A gente está trabalhando para dar ao jovem um sentido diferente para sua fé e vocação. O Usina é um espaço onde o jovem pensa, como ele, enquanto cristão, pode trabalhar para transformar a sociedade nas suas várias áreas", afirmou o vereador Carlos Bezerra Junior, idealizador do evento. Desde 2002, o Usina 21 já reuniu líderes cristãos como Ariovaldo Ramos, Ziel Machado, Ed Renê Kivitz, a senadora Marina Silva e o missionário Pedro do Boréu.

Antes das ministrações, os palhaços dos Jovens da Verdade coloriam o palco, dançavam e faziam os presentes se mexerem ao som de músicas agitadas e engraçadas.

Ariovaldo Ramos trouxe a mensagem principal, baseada no versículo de Mateus 18:11: "Porque o Filho do homem veio salvar o que se tinha perdido". O pastor apontou que Deus falasse de seu amor pelo homem, a trindade fez as três ações sociais para salvar a humanidade perdida. Primeira: a decisão de enviar Jesus para viver como humano e salvar; segunda: a criação de um universo provisório, aonde a morte não era o fim de tudo; terceira: empréstimo de sua bondade para o ser humano. "Porque até as pessoas que não amam a Deus, podem amar seu próximo", lembrou Ariovaldo, que ressaltou também que o fato de o Senhor não aprovar a construção de imagens de sua pessoa explica-se porque o próprio ser humano foi feito à imagem de Deus.

"A trindade em Cristo abraçou o sacrifício para que a gente pudesse existir. Como eu gosto de falar: ?Para que Deus pudesse dizer haja luz, ele primeiro teve que dizer haja cruz?", afirmou o Pr. Ramos.

Com 53 opções de oficinas para os horários da manhã e da tarde, a juventude pôde escolher desde temas relacionados à dança, comédia, trabalhos sociais, a assuntos como o abuso sexual infantil dentro da Igreja e disco voadores.

Apesar de a maioria ser jovem, outros segmentos da sociedade como os PMs de Cristo, representado pelo Major Alexandre Terra, também estiveram no Usina."O Usina 21 é um evento fantástico. Essa proposta de mobilização dos jovens para transformação social, como uma Usina de idéias, é fundamental para que o jovem tenha a sua visão ampliada sobre as possibilidades de atuar e transformar a sociedade. É fundamental que esse evento seja fortalecido e multiplicado na nossa cidade e estado", disse o Major.

As oficinas

Durante a manhã, o Guia-me participou da Oficina ministrada pelo vereador de São Paulo Carlos Alberto Bezerra Junior (PSDB). Nela, discutiu-se a violência sexual infantil e como a Igreja de Cristo pode ser um agente de conscientização e proteção das crianças. Para Bezerra Jr. é preciso punir os criminosos, porém não focar neles todas as atenções, e sim nas crianças violentadas, que precisarão de apoio e condições de tratamento psicológico, espiritual e social para um desenvolvimento saudável. "A pedofilia é um sintoma de uma sociedade doente", afirmou o vereador.

À tarde, o pastor Bruno dos Santos mexeu com a curiosidade de muitos cristãos. Os discos voadores e a possibilidade de vida inteligente fora da terra foram explanados de uma forma mais teológica. A ufologia foi explicada como uma pseudociência, que vem para substituir os antigos laços religiosos e trazer aos crentes em extraterrestres, esperança de uma vida que transcende a natural.

Para Bruno dos Santos, o evento, realizado na Universidade Mackenzie, tem um papel muito importante para a juventude. "A Usina 21 é mais do que um movimento, é um espaço aonde a gente pode discernir algumas coisas que estão acontecendo no momento social, político, teológico e afins. Porque falta esse espaço de discussão e debate entre os jovens hoje no Brasil e em São Paulo", explanou o pastor..

O sociólogo Gedeon Alencar também ministrou uma das oficinas. Nela, falou sobre o aumento do número de evangélicos no País. Para ele, o crescimento quantitativo não garante o qualitativo, e não implica também em mudança social.

Para o sociólogo, mesmo que os participantes do evento tenham sido em sua maioria evangélicos, é importante o caráter prático das oficinas. "A usina 21 é um evento evangélico, mas se caracteriza essencialmente pela ênfase prática e oficinas específicas da inserção social do jovens nesse momento, na questão da arte, da ecologia, na questão política. Nesses diferentes aspectos que, invariavelmente, dentro da Igreja a gente não fala muito", apontou o sociólogo.

Fonte:Guia-me

COMPARTILHE

SAIR DA IGREJA LOCAL OU LUTAR POR ELA?

Há uma grande realidade acontecendo todos os domingos em milhares de igrejas no Brasil e quiça no mundo. Pessoas estão saindo de um mini...