Caio Fábio, O "Ronaldo" da Igreja Brasileira.

Nem o Caio precisa da Igreja, e nem a Igreja precisa do Caio Fábio, eu explico; Certamente na década de 80 e 90 não tivemos nenhuma personalidade mais influente entre os evangélicos brasileiros do que o Rev. Caio Fábio. Sua contribuição neste tempo é inegável e indelével, mas hoje mudaram-se os tempos, as razões, os discursos e a vontade, principalmente a geração e o propósito. Quando me converti ao Cristianismo, os livros de Caio já estavam nas prateleiras das promoções de R$ 1,99. Desculpe a franqueza, mas Caio já não estava mais nos píncaros dos templos brasileiros.
Seus últimos vídeos na internet soaram no mínimo demagogos. Afinal Caio vive do passado e não do presente. Eu explico novamente. Vê-se claramente o desejo do Pr. Caio de construir uma terceira via entre a igreja histórica e a igreja contemporânea. Historicamente reconhecemos que a igreja errou e continua errando em muita coisa, e também acredito que Jesus rompeu com a instituição religiosa corrompida e com os lobos nas vestes de cordeiro de sua época, mas olhando os escritos e posturas do Pr. Caio, a impressão que temos é que o caminho da Graça do Caio, quer ser o único CAMINHO DA GRAÇA de JESUS. Aquilo que Caio chama de revolução nada mais é do que a aceitação por todos nós, desta terceira vida criada por ele e para ele, e que depois de 5 anos não faz outra coisa a não ser reclamar das outras igrejas, generalizando todo mundo.
De acordo com Caio, nenhuma igreja que está ai presta mais, nem os novos, ou velhos evangélicos, segundo suas últimas afirmações, são capazes de estarem comprometidos com o “verdadeiro Evangelho”, então quem pode estar? Será que Jesus seria tão “irresponsável” com a história da Igreja e com a Igreja da História?
Creio ser um absurdo e até beira presunção chamar aquilo que os reformadores fizeram de “remendo de pano novo em veste velha” pois isso seria uma visão minimalista do espaço tempo que cercava Lutero, Zwinglio, Calvino e tantos outros. Não quero ser fundamentalista, mas essa postura do Caio, de dizer que já viu tudo, conhece todo mundo, já falou com meio mundo, nos dá a impressão de que ele está mais pra fim do que pra começo, e por isso vejo a sua denominação auto-classificada não confessional como um escape existencial para ser o que ele nega ser, querendo ser toda hora na internet. Caio Fábio contribuiu para estarmos onde estamos, se bem ou mal, Deus sabe, e só o tempo dirá o que acontecerá ao Cristianismo da nossa geração, afinal histórias não se apagam, se contam aos outros. Numa breve comparação, Caio Fábio está pra minha geração o que o Ronaldo está para o futebol. Marcado por um passado fenomenal e alçado a super-astro, hoje o seu jogo já não encanta mais. Tenho verdadeira admiração pelo legado de Caio Fábio, mas acho que seu discurso mais fere do que ajuda. Deixe-nos viver nossas mazelas e pensar com nossas mentes tacanhas e obtusas. Fomos chamados para sofrer nosso cristianismo, do nosso jeito, com nossas intenções e defeitos. Do mais, somente a ELE TODA A GLÓRIA!

Ps. Não é uma crítica ao Rev. Caio Fábio, até porque muito do que ele diz e escreve corresponde ao Evangelho, isso é apenas uma opinião particular de tudo que vejo por ai na internet.

9 comentários:

jaqueline disse...

Confesso que no quesito futebol sou uma “analfabeta”, e apenas “sei”, o que na mídia é veiculado.
E diante de tais questionamentos referentes às figuras que contribuíram para o meio cristão, e suas atuais ações e palavras, preocupo-me que também assim como eu, nas questões futebolísticas,muitos(para não dizer quase a maioria) venham demonstrar a sua ignorância total, a sua alienação acerca de tais polêmicas.
Faço a citação da profecia enviada a Ezequiel 34.1;2;3:
"Filho do homem, profetiza contra os pastores de Israel; profetiza, e dize aos pastores: Assim diz o Senhor DEUS: Ai dos pastores de Israel que se apascentam a si mesmos!
Comeis a gordura, e vos vestis da lã; matais o cevado; mas não apascentais as ovelhas.
As fracas não fortalecestes, e a doente não curastes, e a quebrada não ligastes, e a desgarrada não tornastes a trazer, e a perdida não buscastes; mas dominais sobre elas com rigor e dureza.

jaqueline disse...

Confesso que no quesito futebol sou uma “analfabeta”, e apenas “sei”, o que na mídia é veiculado.
E diante de tais questionamentos referentes às figuras que contribuíram para o meio cristão, e suas atuais ações e palavras, preocupo-me que também assim como eu, nas questões futebolísticas,muitos(para não dizer quase a maioria) venham demonstrar a sua ignorância total, a sua alienação acerca de tais polêmicas.
Faço a citação da profecia enviada a Ezequiel 34.1;2;3:
"Filho do homem, profetiza contra os pastores de Israel; profetiza, e dize aos pastores: Assim diz o Senhor DEUS: Ai dos pastores de Israel que se apascentam a si mesmos!
Comeis a gordura, e vos vestis da lã; matais o cevado; mas não apascentais as ovelhas.
As fracas não fortalecestes, e a doente não curastes, e a quebrada não ligastes, e a desgarrada não tornastes a trazer, e a perdida não buscastes; mas dominais sobre elas com rigor e dureza.

jaqueline disse...

Confesso que no quesito futebol sou uma “analfabeta”, e apenas “sei”, o que na mídia é veiculado.
E diante de tais questionamentos referentes às figuras que contribuíram para o meio cristão, e suas atuais ações e palavras, preocupo-me que também assim como eu, nas questões futebolísticas,muitos(para não dizer quase a maioria) venham demonstrar a sua ignorância total, a sua alienação acerca de tais polêmicas.
Faço a citação da profecia enviada a Ezequiel 34.1;2;3:
"Filho do homem, profetiza contra os pastores de Israel; profetiza, e dize aos pastores: Assim diz o Senhor DEUS: Ai dos pastores de Israel que se apascentam a si mesmos!
Comeis a gordura, e vos vestis da lã; matais o cevado; mas não apascentais as ovelhas.
As fracas não fortalecestes, e a doente não curastes, e a quebrada não ligastes, e a desgarrada não tornastes a trazer, e a perdida não buscastes; mas dominais sobre elas com rigor e dureza.

Caio Cunha disse...

Ótimas colocações. Só não concordo em comparar Caio Fábio com Ronaldo. Pois, o Ronaldo mesmo em fim de carreira, tem alguns momentos de genialidade. Agora o Caio Fábio devido sua vida governada por sua alma mutilada e feridenta, não seria escalado nem para o banco de reservas. Talvez, pode ser comparado Dunga, quem sabe...

Flávio Machado disse...

Conheci o nome de Caio Fabio atraves de um ataque...ops, de uma pregaçao do Pr. silas Malafaia. Me aprfundei e de car ao que vi foi muita mágoa, ravia e ironia no discursso. Edificação para minha vida, praticamente nada. Com o tempo fui vendo que o que ele diz e escreve, é o que grande parte dos outros grandes escritores e pregadores realizam. Caio Fabio caiu no hall dos "mais um nesse mundo de meu Deus".

Anônimo disse...

Caro Bruno,
Seu artigo é um verdadeiro equívoco em relação ao Caio Fábio. Caio não vive de passado. Ele apenas usa o que ele já disse para demonstrar que está dizendo o que sempre falou. Além disso ele é um dos poucos da atualidade que desmascaram o desvio da igreja contemporânea. Sei que Caio fala de forma agressiva e talvez isso gere repudio nas pessoas. Mas basta comparar o que ele está dizendo com os fatos para se certificar que em muito ele está certo. Leio mais vezes e você verá o qual idiota e disfarçado de intelectualidade é esse seu artigo.

Washington Ferreira disse...

Amigo, dizer que o Rev. Caio Fábio não precisa do evangelho e que o evangelho não precisa dele, esta afirmação jamais poderá ser explicada, como de fato você não explicou. Outra coisa é que afirmar isto é no mínimo colocar em cheque tudo mais que venha a dizer. Dizer que ele não precisa do evangelho é no mínimo não conhecer nada do evangelho, pois quem tem pelo menos um pouquinho de percepção do evangelho sabe que o mesmo tem vida própria e que se revela ao homem de dentro para fora, como um arrebento e isto pela graça que, aliás, é a principal composição do evangelho e isto não se explica querido.
Agora dizer que o evangelho não precisa dele; hum! Eu que não te entendo. Para que eu te entenda terias que me informar o quanto tu o conhece. Por pior que ele seja, por mais louco que ele seja ainda assim digo que o evangelho usa mesmo são os loucos para confundir os sábios.
Outra coisa é que Caio não vende e nunca vendeu livros, ele não vive neste negócio de vender livros, Caio escreve sobre vida e para a vida, dizendo que contra o amor não há lei e que a graça é o que nos basta. Querido, Caio não fabrica e nem quer fabricar uma terceira via para o evangelho e sim multiplicar o que já é e o que sempre foi. Para muitos é que mudaram-se os tempos, as razões, os discursos e a vontade, principalmente a geração e o propósito. Para o evangelho continua a mesma coisa.
Depois de ler o seu artigo vejo que você não entende de gente, muito menos do evangelho, pois para você está nos píncaros dos templos brasileiros é vender livros caros.
Amigo se você deixar, deletar, apagar tudo que você aprendeu até hoje, como algo do evangelho, tendo como referencia aquilo que lhe foi ensinado dentro dos parâmetros religiosos de quaisquer que seja a denominação e ler a palavra sem essas ancoras daninhas, verás o quanto o “evangelho” das igrejas evangélicas tem falsificados quase tudo. Digo mais ficará difícil para você ouvir pregadores de novo com a mesma receptividade.
Para não ficar somente no que eu disse, se fui eu quem disse, leia em João 9: 1 até o final, leia pelo menos quatro vezes ou para não pensar que quatro é algo vindo de simpatias gospel, fique livre para ler quantas vezes quiser.
Grato por publicar meus pensamentos!
Washington Ferreira
Santa Helena – MA 03/10/2011 as 01:57 da manhã

Francisco Carlos disse...

Meu irmão li seu artigo até o final. Já fui muito abençoado pelos ministrações do Rev Caio Fábio, na época em que Ele pregava só o Evangelho. Tenho comigo muito dos seus preciosos livros, mas um deles acho que ele precisa reler. Ele que nos advertiu tanto contra a Síndrome de Lúcifer acabou contraindo-a. Uma pena.

Anônimo disse...

Pastor....seu comentário está cheio de lacunas. Não explicou nada.

A "comunidade" evagélica é uma farsa não por causa dos irmãos, mas por causas dos falsos teólogos, preletores, mensageiros, pastores, bispos, que se dizem ser homens de Deus e não são.

Os conteúdos dos seminários estão fartos de coisas falsas, vaidades, "sopinha de miojo" para o público "faminto".

Não dá para discutir o perdão com irmãos que não liberam perdões. Não dá para discutir quem está com a Razão, porque no fundo nem o Você e nem o Caio estão com a Razão. Quem sempre está bem na fita é só JESUS.

Seu comentário sobre o Caio e a sua analogia futebolística são coisas do passado. Esqueça o Caio do passado veja o de hoje. E olha só para vc... É melhor que ele?

Tenho por certo que se olhaste para o espelho saberá que nós e o Caio precisamos de unir-se para Sempre no Senhor Jesus.

Se tomar esta atitude ESTOU CONTIGO.

Abraços