Eu creio em Deus, mas no homem, só Deus crê!

A maioria das pessoas com quem converso, possuem alguma desilusão nos relacionamentos dentro dos arraiais da igreja evangélica, seja por calote, por falta de cuidado, por falta de sinceridade, e por uma série de outras coisas que nem vale a pena comentar.
O fato é que estamos vivendo os últimos e derradeiros dias, e estes dias foram profetizados pelo Senhor, como os dias em que; “o amor de muitos esfriaria!”(Mt 24:12). Isto é, o homem já não vale tanto quanto o Senhor desejou que valêssemos. Nossas atitudes, palavras, frivolidades, são a expressão da não-valorização do homem pelo próprio homem. Tempo de gente fria, insensível, acomodada com o descaso e com a falta de Deus no mundo.
Quem já não se chateou com as pessoas da igreja? Que atire a primeira pedra!
É difícil acreditar em pessoas, é difícil confiar em pessoas, somente alguém com amor de Deus pode fazer isso. Somente Deus foi capaz de nos amar e morrer por nós. Esse amor é constrangedor, é o amor que ama sem ser amado, na mesma medida. É o amor que ama, mesmo quando é ignorado. Esse é o amor de Deus, por isso Deus é amor.
Quanto a nós, difícil é expressar esse mesmo amor, não somos capazes desta proeza, precisamos ser cheios do Espírito para amar assim.
Peço a Deus que nos dê discernimento, pois é difícil amar e depois ter o coração ferido. Uma coisa eu sei, amo esse Deus que me ama e é muito fácil confiar nele, mas amar as pessoas é outra história. Por isso é fácil crer em Deus, mas no homem, só Deus consegue acreditar.