OS DOIS CAMINHOS - E os muitos caminhantes.


Olhe bem para este quadro, e perceba suas características.
O antigo quadro chamado: “os dois caminhos” era quase unânime nas casas dos protestantes nas décadas de 50 e 60 no Brasil. Uma gravura que trazia uma mensagem espiritual para todos. Basicamente são dois caminhos opostos que saem de uma mesma estrada. O quadro simbolizava a decisão que na caminhada da vida, num determinado momento, a pessoa deveria tomar.
Um dos caminhos é estreito, de abstenção e sacrifício, de fidelidade e justiça, mas que leva diretamente para o céu. O outro é um caminho largo, cheio de prazeres e mundanismo, mas que conduz ao fogo eterno. Um olho que enxerga tudo o que acontece nos dois caminhos, não possui pálpebras, pois ele jamais dorme. Simboliza a visão de Deus sobre a impiedade e a santidade das escolhas humanas. Segundo estudiosos e sociólogos, a primeira impressão da idéia deste quadro (ele foi sendo alterado ao longo das décadas) aconteceu em Londres em 1856, intitulada de: Two way of life.
O fato é que de lá pra cá, muita coisa mudou, tanto no mundo, quando na igreja. E o quadro tomou outras proporções. Ao analisar o quadro diante do que vemos acontecendo hoje no meio evangélico, temos certeza que já não saberíamos definir que caminho alguns evangélicos estão tomando.
A mente evangélica está conformada com um evangelho que não prega mais a abstenção, senão a aquisição de bens, como prova de bem-aventurança. A multidão passa a ser o alvo da maioria das igrejas, não importando se eles são transformados a imagem e semelhança de Deus.
O show gospel mudou de lado, e algumas igrejas se transformaram em verdadeiros cassinos cristãos, onde tudo se faz por um pouco mais de dinheiro. Já não se pensa mais no, certo ou errado? Mas no resolve ou não resolve? Tudo está relativisado e os caminhos já estão confusos pra muita gente.
Na pobreza do cenário gospel, o quadro torna a ser uma lembrança de que o Evangelho não mudou, quem mudou fomos nós, e mudamos pra pior. Sempre que o vejo reconforto o meu coração com a seguinte reflexão: “O estreitamento do caminho de Deus, nos serve para o alargamento de nossas metas espirituais, quanto menos ajuntarmos aqui, mais teremos lá, e isso não é um voto à pobreza, mas um chamado a consciência verdadeiramente cristã.”


5 comentários:

rvpss disse...

Graça e paz Bruno! Gostei muito do post, esse quadro marcou minha vida. Quando eu era recém-convertido uma irmã anciã, mulher de oração, tinha esse quadro na casa dela e toda vez que nos reuníamos para orar ficávamos observando o quadro e refletindo na mensagem que ele contém. De fato, essa falta de identidade cristã é avassaladora e ja está instalado na Igreja moderna, vem no rastro do liberalismo teológico e, a meu ver, é uma das marcas do fim, a apostasia. Gostaria de publicar artigos do seu blog, obviamente com a sua autorização e citação da fonte. Que Deus te abençoe meu irmão, grande abraço, fique na paz do Senhor!

Gustavo Badke disse...

Explêndido!, quantos carros vc vê por ai com adesivo "Presente de Deus", cobiça e orgulho rolando solto.

Sanmetal disse...

Meio estranho o "OLHO QUE TUDO VÊ" no centro do quadro.
Todo mundo sabe que é um simbolo satanico...

Alcides Watzko disse...

Paz e Graça de Nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo esteja convosco Bruno! Concordo plenamente com seu post, nos dias de hoje a teologia da prosperidade tomou conta da Salvação da alma.Que Deus tenha misericórdia de Seu Povo e reverta isso. De que adianta ganhar tudo o que quer neste mundo e perder a salvação da alma?!

IGREJA SEM FRONTEIRA disse...

interessante, quando eu era criança na década de 70, em várias casas que entrava observava essa quadro pendurado na parede da sala, na maioria de crentes protestantes e alguns católicos...mas algo interessante eu percebi: o quadro tem um olho dentro de uma pirâmide que dizem representar o olho de Deus, mas o conhecimento das culturas nos permite entender que o "olho de horus" dentro de uma pirâmide é um simbolo iluminatti, ja vi quadros desse sem o olho...parece que desde que fizeram a primeira tela até hoje ela foi adulterada(como é de costume das conspirações adulterar e manipular), querem nos fazer acostumar com o simbolo ligando-o a Deus. por isso que os seguidores de Jesus não se apegam a simbolos, mas somente á palavra de Deus.