E SE O SEU "deus" NÃO FOR O DEUS DAS ESCRITURAS?

A maior dificuldade que as pessoas enfrentam em relação a Deus, é pensar que muitos dos deuses criados pelas religiões não é de fato Deus. A velha discussão do profeta Elias no Carmelo ainda está viva!(1Rs 18:21) Quem é Deus pra você? Parafraseando Elias, esta é a pergunta que não quer calar: O que Deus representa para muitos religiosos cristão hoje? Ou, que tipo de Deus vocês gostariam de servir?
Não importa se você é espírita, católico ou mesmo protestante. Para muitas pessoas, Deus não é aquilo que a Bíblia afirma Dele, mas aquilo que as pessoas projetam nele, isto é, um deus imaginativo, criado, fantasioso. Um deus que responde muito mais ao anseio humano, do que ao caráter divino revelado nas Escrituras.  Ao que tudo indica, o deus da mentalidade de muitos religiosos, parece muito mais serviçal do homem, do que Senhor dele.
A verdade é que as tradições das religiosidades humanas não autorizam as mudanças dos paradigmas bíblicos. Lembram das palavras de Jesus? “Em verdade, eu vos digo: antes que o céu e a terra deixem de existir, nem uma só letra ou vírgula serão tiradas da Lei, sem que tudo se cumpra. Portanto, quem desobedecer a um só destes mandamentos, por menor que seja, e ensinar os outros a fazerem o mesmo, será considerado o menor no Reino dos Céus” (Mt 5: 17-19). 
Conhecimento bíblico atrelado a prática diária santificadora.é o que liberta o homem. (João 8:32).  Muitos não sabem que seremos todos julgados de acordo com esta verdade que Jesus revelou na Bíblia? (João 12:48). Quando somos ouvintes não-praticantes, torna-mo-nos filhos da religião, Quando somos ouvintes e praticantes torna-mo-nos filhos de Deus e do Evangelho da Salvação. Há muita diferença entre a religião criada pelo homem e a salvação ofertada por Deus em Cristo.
A religião perpetua a máxima autoridade do homem sobre o homem, enquanto que o Evangelho da Salvação institui a autoridade de Deus sobre o homem. A religião propõe que o homem precisa fazer alguma coisa para ser salvo ou abençoado. O Evangelho da salvação afirma que não há nada que o homem faça que possa salvar a si mesmo, a não ser crer que somente Deus pode salvar e abençoar o homem. Enfim poderia citar centenas de comparações entre a religião e o Evangelho da Salvação. Mas o problema é que a Bíblia destrói toda divindade criada pela religião, e o que quero é mostrar o quanto estamos enganados sobre aquilo que pensamos sobre Deus.
Na religião, defendemos com unhas e dentes nossa denominação, nosso tipo de deus, nossa opinião sobre o que as Escrituras afirmam, enfim é uma defesa ideológica, não teológica. Por isso a pergunta do profeta Elias continua tão viva ainda hoje: Que tipo de Deus estamos servindo ou queremos servir? E se descobríssemos que esse deus, não corresponde ao Deus revelado nas Escrituras Sagradas? Pense nisso! 

Nenhum comentário: