JESUS ENSINA-ME A PERDER!


Vivemos em uma sociedade terrivelmente impessoal e consumista. Estamos acostumados a reter tudo que for possível para nós, sem nos preocuparmos com absolutamente nada. Dai os resultados que vemos hoje, na natureza, na sociedade, enfim, em tudo o que nos cerca.
O homem se tornou refém de sua própria ganância de ser o máximo em si mesmo. Sem externar, sem compartilhar, sem dividir. O ser humano não sabe perder. Não sabe perdoar, o ser humano não sabe ficar sem ter.
Por isso, precisamos reaprender a deixar de ter. A não possuir, pois aquele que tudo deseja unicamente para si, é o mais pobre dos seres humanos. O prazer de ter só poder ser potencializado se somos capazes de perder. Se adquirirmos algo, que somos incapazes de viver sem, então é esse algo que nos adquiriu.
Por isso hoje usamos muito mais as pessoas para conquistar coisas. E deixamos de lado pessoas, por causa das coisas, sejam eles materiais ou imateriais.
Quantos amigos você perdeu, por que foi incapaz de perder “aquela” discussão?
Quantos casamentos acabaram por que você foi incapaz de perder o seu orgulho?
Quantos familiares se desentenderam por que foram incapazes de perdoar uma dívida?
No quê está baseado nossas relações hoje em dia? Na perspectiva de ganhar alguma coisa!
Consigo entender a lógica arrebatadora de Jesus no sermão da Montanha, quando Ele diz que bem aventurado é aquele que chora, pois será consolado. Precisamos aprender a conviver com a perda, precisamos aprender a conviver com aquilo que deixou de ser nosso. Precisamos aprender a conviver com frustrações e sonhos não realizados.
Por isso acredito que riqueza e pobreza são dois lados de uma mesma moeda. Acreditar que bem aventurado é somente aquele que possui, é um grande erro de interpretação bíblica. Jó foi alguém que soube perder, perdeu com dignidade. Louvou a Deus pelo que Ele deu e por aquilo que Ele tirou. Saber perder não é conformar-se com a perda, mas entendê-la como necessária para uma outra perspectiva da vida.
Todas as vezes que perdemos, precisamos olhar a vida sem auto comiseração. Deus está nos dando uma nova chance de fazer aquilo que deixamos de fazer. Esta lição serve para muitas situações. Seja luto, seja falência, sejam relacionamentos destruídos. Uma das orações mais difíceis que podemos fazer é esta: “Jesus, ensina-me a perder!”