OS DOZE DISCÍPULOS DO CORINTHIANS


Já fazem quase dois meses, que doze brasileiros estão encarcerados em um prisão na cidade de província de Oruro, na Bolívia. O jornal Estado de S. Paulo, divulgou que seis deles foram colocados sobre condições precárias em um porão da cadeia por usarem telefones celular, o detalhe é que a marca dos aparelhos não funcionam na Bolívia. Estão com problemas de alimentação, cuidados médicos e falta de assistência jurídica. Enfim, aquilo que era pra ser uma festa, virou um pesadelo para estes doze homens.

Todos sabem o amor que o brasileiro têm por futebol, e que a “nacão corinthiana” possui um bando de “loucos”. Estes homens, pelo que se sabe, são trabalhadores, pais de família, possuem residência e trabalho fixo no Brasil. Foram, como tantos outros torcedores, viver a experiência de verem o seu time do coração jogar fora do país. Compraram suas passagens, pagaram suas entradas no estádio e vibraram com os lances do jogo, na partida do seu time contra o San José.

Infelizmente, numa atitude descabida de um torcedor do Corinthians, um menor boliviano sofreu um ferimento gravíssimo, através de um sinalizador de navio, que o levou à morte imediata. A família de Kevin Spada, o jovem morto na partida, também possui as mesmas prerrogativas dos torcedores detidos em Oruro. São pessoas de bem, cumprem seus deveres como cidadãos e tiveram a sua vida transformada em um pesadelo com a perda de maneira trágica do menino.

De fato, a situação é delicada, mas vamos ao que nos diz respeito como cidadãos. Doze brasileiros estão detidos sem comprovação legal e jurídica adequada, submetidos a situações de humilhação e tortura. E o pior, desassistidos pela diplomacia brasileira. O Itamaraty não faz o mínimo esforço para dar um basta nessa situação. O caso é político, pois o PT não quer “indispor” o presidente Evo Morales, amigo pessoal de Lula e Dilma, a aliança política está acima do direito civil dos brasileiros detidos.

Enquanto na Bolívia temos uma família que chora a morte de um menino, aqui no Brasil, temos doze famílias que choram o sofrimento de seus parentes colocados em condições sub-humanas. A indiferença do governo, e a soberba da diplomacia brasileira, testam a paciência e a passividade do povo, que paga seus impostos para manter um estrutura caríssima que não resolve absolutamente nada.

Aqueles doze homens detidos na Bolívia, ainda estão com seus uniformes do time do coração, parece que ainda possuem a dignidade de serem corinthianos. Mas acredito que já sentem vergonha do Brasil, afinal apregoam por ai que; “o brasileiro não desiste nunca”, já o Brasil...sei não!

- Clique na AQUI e leia a reportagem completa da Revista Isto É.


Nenhum comentário: