HUMOR: A BÍBLIA SEGUNDO UM OBESO - LIVRO DE GÊNESIS.


No princípio Deus criou a terra com brócolis, espinafre, legumes verdes, amarelos e vermelhos de todo tipo, para que o homem e a mulher comessem e tivessem vidas longas e saudáveis.

Em seguida Satanás criou, o açúcar, o sorvete, o torresmo e a calda de chocolate e eis que o homem e a mulher engordaram 10 quilos cada um.

E Deus criou o iogurte saudável e os cereais para que o homem pudesse se alegrar novamente com a sua mulher, e Satanás criou a farinha de trigo. A mulher novamente passou de manequim 38 para 52.

E disse Deus: Tentem uma salada verde fresca! E Satanás criou o molho ceaser, de alho com croutons e maionese. E o homem e a mulher lançaram fora seus cintos, e passaram a usar apenas moletom.

Então Deus trouxe a batata com bacalhau, e o azeite de oliva, e abençoou aquele prato cozido. e Satanás inventou o frango frito na manteiga com fritas e o homem e a mulher conceberam o colesterol e a pressão alta.

Então Deus proveu tênis para os seus filhos e ordenou: “queimem calorias”! E Satanás lhes tentou com a tv a cabo com controle remoto e a internet para aumentar o sedentarismo e a preguiça.

Ai Deus multiplicou os peixes e as dietas naturais, sementes e sucos concentrados de fruta para saciar a apetite do homem. E Satanás inventou o refrigerante e a promoção do McDonald’s à R$ 6,00 com cheeseburguer duplo acompanhando fritas. E Satanás ainda disse ao homem:  “com mais R$ 1,00 você tem fritas e refrigerante médio”. E o homem e a mulher tiveram uma parada cardíaca por conta da obesidade.

E Deus os livrou da maldição, criando a angioplastia, a cirurgia bariátrica, e toda a tecnologia das academias computadorizadas, e Satanás criou o Sistema Único de Saúde e a demora para marcação de consultas nos planos particulares.

E por causa da gula e do advento do micro-ondas, Deus permitiu que o homem continuasse em seu mau caminho... 


Continua...
Aguardem!

LEIA ESTA HISTÓRIA - GASTE APENAS 1(UM) MINUTO - E EDIFIQUE A SUA FÉ HOJE.

Estou dando um novo curso no IEV, chamado ANATOMIA DA ALMA, um curso que fala sobre a razão da existência, espiritualidade, etc. E por duas vezes, em turmas diferentes surgiu a mesma pergunta: E quando uma criança nasce com câncer? Por que Deus permite uma maldição desta?

Obviamente, a pergunta feita pela ótica de um aluno, possui a simples constatação dos fatos, ou como diz Leonardo Boff: “é o ponto de vista pela vista a partir de um ponto”. Sim,  em um mundo criado por um Deus justo e bom, uma criança pode nascer com uma doença grave e rara. As vezes um pastor responde à pergunta, enquanto Deus sempre responde à pessoa.

Quando li: “Quando coisas ruins acontecem a pessoas boas”, do Dr. Harold Kusnher, um rabino que passou por grande sofrimento ao lado da esposa e que conviveram com o nascimento de seu filhinho, portador de uma doença rara, a progéria, isto é, uma doença caracterizada por uma velhice precoce.  A criança tem a pele toda enrugada, a face envelhecida, é um quadro profundamente traumático. 

Em sua experiência, o rabino aborda a seguinte reflexão: “Não é Deus, necessariamente que causa uma tragédia, a doença e o sofrimento são aleatórios no universo e a natureza destes acontecimentos é moralmente cega. Um terremoto não distingue entre pessoas boas e ruins, nem um câncer ou um derrame cerebral.  Nem mesmo a progéria.  Não são os atos de Deus que são determinantes e sim o acaso da natureza de um universo complexo e cheio de possibilidades.”

Sei que isso não é exatamente uma reposta, mas “outro” ponto de vista. Afinal existirá uma resposta plausível? Creio que não, mas a “não resposta” é exatamente a motivação que precisamos para viver momentos de intensa angústia com a máxima fé, e é ai onde quero chegar.

Encontrei um caso interessante na internet, da pequena Manu, que desde os 3 meses de idade, luta contra uma doença chamada; Histiocitose de Células de Langerhans. Desde então ela faz quimioterapia. Aos 6 meses ficou 45 dias lutando bravamente na UTI do GAAC, e continuou o tratamento entre várias idas e vindas da doença, hoje aos 3 anos de idade, está praticamente curada. A foto acima, foi tirada ao completar 7 meses de acompanhamento da doença, sem a necessidade da quimioterapia, e convivendo em sua casa junto com a família.

Bem; pessoas morrem em todo o tempo, de doenças, inanição, descaso público, guerras, violência, etc. São as vítimas do nosso jeito de ser sociedade. Mas isso classifica o mundo em que vivemos, e não o Deus em quem cremos. Não porque Ele esteja distante, mas porque o mundo vive distante e alienado de Deus. A Manu é um milagre, uma amostra de quê coisas ruins servem de argamassa para o milagre de Deus.

Certa vez Jesus foi questionado pelos discípulos por causa de um cego de nascença (Jo 9:2), e qual foi a sua resposta? Que nem todo sofrimento está relacionado com castigo, e o sentido real da vida está relacionado coma reflexão sobre cada fato que acontece em nossas vidas. Jesus respondeu, que "aquele homem era cego para manifestar as obras de Deus" (Jo 9:3).

A Manu, assim como tantos outros nascem para que as Obras de Deus, através de homens, mulheres, sacerdotes, médicos, empresários e pessoas anônimas, se manifestem, e que crianças como ela, sejam instrumentos coloridos de esperança e alegria em mundo tão cinza como o nosso.

A Onipotência de Deus não obedece aos planos humanos, nem segue as projeções da lógica pensante do homem. O fato é que Deus submete tudo e todos a sua infinita sabedoria, inacessível para a mente limitada e limitadora das nossas convicções, mas que diante das adversidades da vida, consegue acreditar que o impossível para nós, é possível para Ele.

CINCO PONTOS QUE IDENTIFICAM UM PREGADOR CONFIÁVEL.


A vida cristã é uma vida de crescimento e desenvolvimento, na graça e no conhecimento do Evangelho. Por isso precisamos de mestres, pregadores da Palavra, pedagogos da fé. É preciso nos assentar e ouvir aos pés de pregadores confiáveis, de pessoas de siso teológico adequado. Honestos na interpretação e divulgação das Escrituras Sagradas.

O fato de usar o nome de Jesus ou mesmo estar no púlpito de uma igreja, não torna a mensagem e nem o mensageiro digno de ser ouvido, certo? Então como saber se aquele pregador(a) é confiável?

A própria Bíblia nos dá direção para saber discernir se um pregador(a) merece a sua atenção ou não. São cinco pontos, Vamos lá:
  1. O pregador baseia tudo o que diz na Bíblia?
Lembre-se que muitos falsos pregadores tomam a Bíblia apenas como exemplo para sustentarem o que eles crêem ou querem dizer. Um falso profeta submete a Bíblia à sua vontade e não usa a Palavra para instruir ou educar, apenas para reforçar suas teorias e convicções.
  1. O pregador enfatiza a Graça como único caminho para se relacionar com Deus?
Um falso pregador exalta a capacidade do homem, de conseguir, de fazer, de alcançar a atenção de Deus. Eles disseminam doutrinas que afirmam que no fim, tudo depende da resposta do homem, e não da Graça de Deus.
  1. O pregador alega que a Salvação não depende de obras externas, mas é única e exclusivamente mediante a fé em Cristo?
O que fazemos é uma reposta à salvação de Deus, e não uma condição para a salvação. Fazemos porque cremos, e não para crer. Um pregador bíblico deixa claro que pecadores não podem se salvar, apenas Deus pode salvar pecadores.
  1. O pregador afirma que Jesus Cristo é o único mediador entre Deus e os homens?
Um falso pregador ameniza o pecado e a necessidade de Cristo na vida das pessoas. Nunca mostram o quão relevante Jesus é em nossa cultura desumanizada. E nunca revela os pequenos ídolos que satisfazem nossos egos e trazem segurança em nossos corações. Um pregador autêntico não só mostra Jesus como o Grande Salvador e Único Mediador, como destrói todo altar criado por nós, sejam homens, denominações ou experiências que nos dão uma falsa segurança de salvação. 
  1. O pregador demonstra pela sua postura e suas palavras que tudo que ele faz e fala exalta apenas e unicamente a Deus?
Mais do que uma experiência maravilhosa, mais do que um dom excepicional, mais do que um milagre fantástico, ao final de um verdadeiro sermão, devemos estar maravilhados com Deus. Um pregador teocêntrico, coloca Deus acima e no centro de todas as coisas. Não devemos ficar impactados com o mensageiro, mas com a sua mensagem, com a razão de sua mensagem, que é a Glória de Deus!

AGORA VÁ E FAÇA O TESTE!

A ÚNICA RESPOSTA CRISTÃ PARA A HOMOSSEXUALIDADE É O AMOR.


Como sacerdote, já tive a oportunidade de conversar com pessoas homoafetivas, (indivíduos que gostam e sentem atração pelo mesmo sexo ou gênero). Suas histórias são carregadas de dor, tristeza, preconceitos, violência, abandono, ameaças, discriminação, e outras questões traumáticas e tristes.

Quando os mesmos estão no seio de uma família evangélica, a coisa fica ainda mais obscura. Muitos desenvolvem profunda aversão pela “igreja”, preferem a terapia ou o silêncio de suas orientações sexuais, pois se sentem menos condenados, menos julgados, menos pecadores. 

Geralmente se tornam pessoas frias em relação a religião e ao “sagrado”. Muitos convivem com a expulsão de casa, e adotam uma nova família na rua, composta por traficantes, viciados, bandidos, isto é, outros excluídos, e muita gente cruel que sabe aproveitar a fragilidade de uma pessoa. Vivem sua existência marginalizada pela composição social “adequada”, relegados à ignomínia e ao desprezo de quem amam de fato. Rejeição e abandono são palavras frequentes nos lábios destas pessoas.

São desencontrados com a vida, traumatizados pela emoção, destruídos pelas circunstâncias. Sabem que a culpa é sua, mas e ai? O que podem fazer? O que resta, é novamente procurar ajuda, e quando procuram ajuda nas igrejas evangélicas, o que encontram? Mais rejeição, mais condenação, mais culpa. São desgraçados em si mesmos e na boca de alguns crentes; “abominação ao Senhor”!

Fogem de tudo e de todos. São poços de amargura e condenação. Viram apologetas e defensores vorazes do homossexualismo. Entram em qualquer causa que exalte a prática e o espaço deles. Defendem com unhas e dentes suas posturas, e odeiam com toda a sua força aqueles que se opõem as suas práticas, pois estão motivados pelo ódio, reforçados pela indiferença adquirida.

Como igreja, precisamos orientar nossa consciência sobre estas pessoas, enxergá-las para além do pecado, vê-las como gente que Deus ama, sem lançar sua história no lixo. Não é na exclusão que tornaremos elas melhores, nossa luta não é contra os homossexuais, mas contra os valores que eles adquiriram, contra as práticas que elas tomam sobre si. Pessoas não são coisas descartáveis, mas gente de carne e osso e a própria complexidade da vida requer mais cuidado e diligência em cada caso.

Como pastor, quero pedir desculpa aos homossexuais (e seus familiares) que se sentem agredidos pelas práticas das igrejas que os rejeitam ou condenam. Este texto não é uma opinião minha sobre a homossexualidade, mas sobre o valor da vida, e ela vale muito, vale o sangue do Filho de Deus. 

Eu, pessoalmente, não concordo com nenhuma prática homossexual, mas amo a pessoa por quem ela é; um ser humano feito a imagem e semelhança de Deus. Comportamentos podem ser transformados, essência, nunca! Deus, antes dos gêneros, nos fez humanos, para honra e glória do Seu Nome.

A resposta cristã para a homossexualidade é o amor incondicional de Cristo, que recebe quem quer que seja, e do jeito que está. Cristo jamais rejeitaria alguém. A mudança só pode ser uma resposta à receptividade do amor de Deus. Parafraseando Paulo, quando a fé e a esperança falham, só nos resta o amor!*

* Agora, pois, permanecem a fé, a esperança e o amor, estes três, mas o maior destes é o amor. (1Co 13:13)

A TEOLOGIA DA CEBOLA


Nem todo mundo gosta de cebola, mas todos conhecem uma cebola. Ela é cheia de camadas, e o seu sabor é único. Ela é meio feia por fora, estranha no formato, mas a medida que a despimos de suas camadas, ela fica com uma aparência muito bonita, branquinha, limpinha. Na cozinha, ao tirar essas camadas, na maioria das vezes, é choro na certa!

O rabino Nachaman de Breslov disse: “Nossa vida é como uma cebola, tiramos as cascas e sobram as lágrimas”. Lágrimas são os resultados da luta, cada camada é um nível. “Descebolar”a vida é compreender estes níveis de dificuldade e de luta, de adversidades e de posicionamento diante de tantas batalhas diárias.

Nunca conquistamos aquilo que nunca confrontamos. A vida nos ensina que não podemos queimar etapas. Se esconder da existência não resolve os problemas, é preciso “descebolar”!

Não é diferente na nossa compreensão a respeito de Deus! Deus não é auto-revelado, aliás é um Deus abscôndido, isto é, ora se mostra, ora se esconde. Deus é perceptível em camadas, em níveis de conhecimento, experiência, revelação e teologia. Não podemos totalizar Deus em nosso limitado conhecimento. Aliás, é o não conhecimento Dele, e as suas infinitas camadas que fazem-no Deus.

Por isso a medida que O descobrimos, sobram-nos as lágrimas, o choro, o saber que nas lutas Ele estava lá, imperceptível e soberano ao mesmo tempo. Senhor dos fatos e anônimo na existência, agindo pela mão de alguém, nas palavras do profeta, na expressão do belo, na face da criança, enfim, nas camadas da vida.

Eu quero descascar durante muito tempo essa cebola teológica e existencial, ainda que no fim o que me sobrem sejam lágrimas. Sei que valerá a pena! 

E SE...


MINHA ALMA JUDAICA, DIZ QUE PAULO ESTAVA CERTO!


O NOVO PROFETA DO BRASIL: JOAQUIM BARBOSA

Joaquim Barbosa é um profeta para o Brasil! Esta minha afirmação se dá pelo fato de ver este homem indo exatamente na contramão da impunidade já conhecida por todos em relação a este país abençoado por Deus. Joaquim Barbosa se levanta como uma voz dissonante e denunciante das facetas corruptas e corruptoras da nação. Devo à ele no mínimo minha admiração como sacerdote que sou. Pois seu papel resgata o papel do profeta, que segundo Bourdieu, era o intermediário e o anunciador de mudanças sociais.

Joaquim Barbosa é um profeta, porque o seu discurso canaliza forças para fornecer uma nova e possível estrutura social em nosso país, começando pelo consciência de uma nova ética.

Joaquim Barbosa é um profeta, porque ele dispensa os aparatos dos ritos e usa apenas sua palavra como construtor e portador de boas novas de justiça e bem. Ele representa sim um grupo de brasileiros(as) cansados com a impunidade em nosso país.

Joaquim Barbosa é um profeta, porque ele é o improvável da teoria social. Negro e filho de uma doméstica e um pedreiro, a despeito das teorias, estudou e galgou com esforço o mais alto grau jurídico da nação. Sim, ele é um profeta, pré-destinado por Deus à dar um pouco de esperança ao Brasil.

Oro apenas, para que não aconteça com ele, o que aconteceu com o profeta João Batista. E que a mídia facista e a política brasiliana não sirva a sua cabeça em uma bandeja para os imperadores da corrupção brasileira.

Abaixo transcrevo a informação sobre a reunião do ministro Joaquim Barbosa ao presidente da Aiufe: “Em clima de grande tensão, o presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Joaquim Barbosa, recebeu nesta segunda-feira dirigentes de associações representativas de juízes e afirmou que a aprovação da emenda constitucional que cria quatro tribunais regionais federais (TRFs) no País, apoiada por entidades da classe, ocorreu de forma sorrateira, "ao pé do ouvido" e "no cochicho". Barbosa disse que as sedes desses tribunais devem ser instaladas em resorts, o mais próximo possível da praia. Em choque com as entidades de classe desde que afirmou que há um conluio entre magistrados e advogados e que os juízes brasileiros têm mentalidade pró impunidade, Barbosa pediu ao vice-presidente da Associação dos Juízes Federais do Brasil (Ajufe), Ivanir César Ireno, que baixasse o tom de voz. "Sorrateira não", havia dito Ireno segundos antes, numa reação aos comentários de Barbosa. "O senhor abaixe a voz que o senhor está na presidência do Supremo Tribunal Federal", afirmou Barbosa. "Só me dirija a palavra quando eu lhe pedir." Para o presidente do STF, a criação dos tribunais será boa para a advocacia e para os juízes porque milhares de empregos serão criados. "Dá emprego. Mas isso não é o interesse da nação", afirmou Barbosa. O presidente do Supremo também reagiu quando os magistrados disseram que era necessário fortalecer o Estado de direito e a instituição democrática e prestigiar o STF. "O STF se prestigia por si próprio." (Texto extraído do site: TERRA)


NOITE DO TRIUNFO - 18/05/2013

A pior prisão do mundo from Igreja Apostólica Vida Nova on Vimeo.