29 de abr de 2013

PLANO DE AÇÃO SATÂNICO PARA 2013 - REUNIÃO DOS INFERNOS.


Os dados que você vai ler abaixo vazaram de uma cartilha impressa para a última reunião de demônios e simpatizantes. A reunião foi idealizada para ajustes do plano de ação para 2013. Um infiltrado nessa reunião teve acesso aos dados expostos em slide nessa reunião e relatou com exclusividade para o nosso blog. O grande demônio disse aos presentes na reunião;
  1. Não podemos impedir os nossos inimigos de lerem a Bíblia, mas podemos tornar a sua vida tão maçante, tão difícil e oprimida que eles não terão forças para estudar ou meditar esse livro horroroso.
  2. Podemos tirar os nossos inimigos do foco, fazendo com que eles inventem numerosos assuntos na igreja como: jantares, bingos, festas promocionais, vendas de produtos, feiras, etc. Assim não terão tempo para desenvolverem seu relacionamento com o Maioral.
  3. Devemos entretê-los com assuntos irrelevantes, e desviar suas atenções das coisas essenciais da vida, assim mantém sua mente ocupada com coisas que não são importantes, nem necessárias para o aprendizado espiritual.
  4. Criem situações que os impeçam de passar tempo com seus filhos., suas esposas, seus maridos, e oprimam a mente deles com muita culpa e angústias.
  5. Façam eles invejarem o estilo de vida fútil das celebridades gospel. Existem muitos destes artistas trabalhando em nosso favor. E os nossos inimigos pensam que eles são do Maioral, coitados, pobres cristãos, mas continuem assim, não facilitem.
  6. Tentem eles com cartões de crédito, viagens, roupas caras, marcas famosas, invistam tempo nas coisas materiais, não deixem eles verem a pobreza, nem as necessidades que o cercam, assim eles criarão confusão na cabeça dos irmãos mais pobres da igreja deles.
  7. Deixem as suas famílias se fragmentaram, temos tantas coisas pra usar como sexo, drogas, separações, homossexualidade, violência, afinal eles nunca falam disso na igreja mesmo!
  8. Deixem-nos antenados nas notícias ruins durante o dia inteiro, assim podemos minar a esperança e a verdade que insiste em permanecer no coração desses infiéis. Temos que tirar a tal da “paz” de dentro deles.
  9. Invadam os computadores deles com bastante pornografia, principalmente os homens, que são presas mais fáceis. Lotem seus e-mails de piadinhas, besteiras e fotos impróprias.
  10. Forcem seus filhos através de nosso sistema mundano a acreditarem em fantasias, a terem amizades imorais, a fazerem tatuagem, a se voltarem apenas para os excessos, sem nenhum critério, a ouvirem funk e curtirem Halloween, e a achar que a igreja é chata demais.
  11. E quando estiverem reunidos, para o culto ao Maioral ou algum retiro, lembrem eles das fofocas, dos mexericos, das intrigas ministeriais, das falsidades e mentira entre eles.
Tenho certeza que agindo assim, nossos intentos irão funcionar. Sacrifiquem-se se preciso for para cumprir as ordens desta cartilha. Estas foram as palavras finais do grande demônio, segundo o nosso espia. Ele ainda relatou que todos os demônios e simpatizantes saíram ansiosos, voando para as suas atividades, o mais rápido possível, pois eles estavam reclamando que não tinham muito tempo. 
Bem só nos resta dizer para ficarmos atentos, pois ele pode conseguir, ou será que já conseguiu?

* É claro que isso é uma fantasia do autor, uma ficção...ou não? Depende do que nós estamos dispostos a fazer sobre o assunto.

AS 10 PRAGAS DO EGITO...NA IGREJA MODERNA


Sabemos que as dez pragas do Egito, apesar de dolorosas em sua aplicação, tinham um propósito remissivo, pedagógico. Elas foram necessárias pare ensinaram egípcios e hebreus. Hoje na igreja é possível ver pragas modernas acontecendo em nosso meio. Talvez elas tenham um propósito maior do que demonstrar nossos defeitos, mas reavaliar nosso posicionamento diante do mundo e de Deus. Vamos à lista:

1. Distorção das Escrituras.
Alguns destes modernos pregadores distorcem o sentido bíblico da autoridade e submissão, além de outros termos. Encontram justificativas nas Escrituras para qualquer coisa. A maioria deles são superficiais em seu conhecimento bíblico. O que o líder ou pregador ensina é aceito sem muito questionamento e nem é verificado nas Escrituras se as coisas são mesmo assim, ao contrario do bom exemplo dos crentes bereanos que examinavam tudo o que Apóstolo Paulo lhes dizia.

2. Liderança Autocrática
Partem do princípio institucional que discordar do líder é a mesma coisa que discordar de Deus. A hierarquia é rígida e em alguns casos, não é permitido chamar alguém com cargo importante pelo nome, (isso seria uma desonra) mas sim pelo cargo que ocupa, como por exemplo "pastor Fulano", "bispo X", "apostolo Y", etc.

3. A melhor visão
Muitos grupos alimentam a idéia de que possuem a última revelação de Deus, a melhor visão, a melhor estratégia, enfim colocam suas forças no mérito do modelo que seguem, e não na Graça de Deus. Em alguns casos, o relacionamento com outros ministérios é desencorajado, quando não proibido, caso eles não se envolvam com o esquema.

4. Controles sobre a vida
Muitos líderes acabam assumindo o papel que não é deles na vida da pessoa, mas do Espírito Santo. Querem determinar que carro comprar, que casa as pessoas devem morar, com quem devem se casar, etc. Até a presença nos cultos e eventos é controlada.

5. Superioridade Espiritual
Atribuem sobre si, devido ao nível hierárquico, uma intimidade maior com Deus. Acreditam que possuem mais poder espiritual. Crêem que quanto maior serviço demonstrado, quando maior a sua superioridade financeira ou numérica, maior é a sua condição de autoridade diante de Deus.

6. Rejeição de discordantes
Para muitos líderes, não existe espaço para o debate, para a discordância de opinião. Qualquer crítica é sinônimo de rebeldia, insubmissão. Nenhum pecado moral recebe um tratamento mais duro, do que quando alguém discorda de um líder, nestes casos. Quem pensa diferente sofre isolamento por parte da liderança.

7. Maldição denominacional
Quem se desliga de certos grupos recebe várias acusações como: rebeldia, egoísmo, preguiça, falta de visão, etc. Estes desligamentos são tratados como “limpeza de Deus” na igreja. Em muitos casos são cortados até os laços de amizade entre os membros da igreja.

8. Cabresto eleitoral
Hoje virou moda usar a igreja para angariar poder político. Levantar bancadas inteiras em nome de uma “nova ética” de governo. Quando na verdade o desejo é apenas por mais poder e influência entre o povo. Não ensinam sobre política e governabilidade, apenas pedem que seus membros apoiem os candidatos da denominação sem questionamentos. Política é necessária e importante, mas quando mal usada pode ser um veneno.

9. Teologia do triunfo
Infelizmente existe um reducionismo nos púlpitos de nossas igrejas. Em algumas pregações temos a impressão de que Cristo morreu apenas para que eu me dê bem aqui e agora. Há uma associação institucionalizada do dinheiro dentro da igreja, tudo gira em torno dele e existe por ele e se move por ele, não por Cristo.

10. Cegueira Social
A igreja, em sua grande parte está adormecida. Seus trabalhos “sociais” são na verdade   esquemas que calam a consciência, e que não resolvem, nem transformam a sociedade. A igreja, apesar de seu crescimento, não está sendo sal ou luz. Não estão sendo um divisor de águas na existência da nação.

TIVE FOME E VOCÊS NÃO ME DERAM DE COMER.

Esta é a história de Ronald, um morador de rua, que por conta da circunstâncias não consegue mudar sua condição. Vídeo emocionante feito por uma equipe de uma tevê de Chicago. Faz você pensar na necessidade de estender a mão e poder ajudar uma pessoa, sem barreiras ou julgamentos precipitados.



FONTE: SEDENTÁRIO

26 de abr de 2013

DADOS IMPRESSIONANTES SOBRE A PORNOGRAFIA NA IGREJA E NO MUNDO.


A pornografia é hoje um dos vícios mais comuns no meio da igreja. Uma pesquisa do departamento de psicologia da USP de SP, revelou que 58% da população da capital consume algum tipo de pornografia. 46% dos entrevistados são evangélicos.

A pornografia é de longe o vício mais fácil de adquirir, pois pode ser comprada em lojas de conveniência, locadoras, canais à cabo, e principalmente de forma gratuita na internet.

Existem relatos de pais que se tornaram pornógrafos, apenas por investigarem o que seus filhos estavam vendo na internet. Há uma estimativa que mais de 10 milhões de crianças no mundo tenham acesso irrestrito à pornografia.

No Brasil a pornografia é isenta de impostos, e é dona de uma fatia de 40% da internet nacional. A Folha de SP, publicou uma nota que de 6300 alunos ouvidos em uma pesquisa, 20% deles já tiveram mais do que cinco parceiros sexuais. Eles tinham uma faixa etária entre 13 e 16 anos. E 25% dos entrevistados começaram sua vida sexual antes dos 13 anos.

Os temas mais assistidos em pornografia são: infidelidade conjugal, sexo casual, velhos com jovens, sexo grupal e troca de parceiros.

A própria industria pornográfica admite que na internet, o tráfego de aproximadamente 30% de acessos, é feito com crianças entre 10 e 15 anos de idade.

A maioria dos estudos de caso de pedófilos, estupradores e pervertidos sexuais, demonstram que eles tiveram acesso à muitos tipos de imagens e filmes pornográficos antes de caírem na prática de seus crimes.

Existem sites hoje que armazenam mais de 100 terabites de filmes pornográficos. Eles possuem mais de 100 milhões de pageviews por dia.

A pornografia infantil é um dos negócios online que mais cresce, e o conteúdo está se tornando cada vez pior. Em 2008, a Internet Watch Foundation encontrou 1.536 sites de abuso infantil.

A industria da pornografia é uma das mais valiosas do mundo superando gigantes do mercado. A estimativa é que ela arrecade no mundo todo hoje, algo perto dos 100 bilhões de dólares. 13 bilhões só nos EUA.

FATO: A pornografia está fazendo um estrago na vida emocional, sentimental, conjugal e espiritual das pessoas envolvidas com ela. Abaixo dois vídeos impactantes sobre o assunto. Assista:

VÍDEO DO MINISTÉRIO DE JOSH MCDOWELL

VÍDEO DE UMA PREGAÇÃO DO PASTOR JOHN PIPER

24 de abr de 2013

PORNOGRAFIA - O "CRACK SEXUAL" DENTRO DA IGREJA!


Pastor Bruno, li alguns artigos no seu blog e quero dizer que hoje aos 36 anos de idade, sou um cristão, viciado em pornografia desde os 19, e tenho o vício da masturbação compulsiva. Já fiz vários cursos de libertação, já li outros textos sobre o assunto, e recentemente meu problema tem aumentado, tenho disfunção erétil e tenho mais prazer na pornografia, do que com a minha esposa. Me sinto culpado e com vergonha de tudo isso, pois amo a minha esposa, mas creio que não sou adequado pra ela, não tenho desejo de orar, nem de buscar à Deus, apesar de ser diácono na igreja da qual eu faço parte. Já chorei, já fiz tudo que as pessoas “entendidas” dizem pra fazer, mas nada muda. O senhor poderia me ajudar? Qual seria o caminho?

João (nome fictício da mensagem enviada pelo blog)
_____________________________________

Graça e Paz!

Pornografia nos dias modernos é considerado o “crack sexual” da nossa geração. É o vício mais barato e mais fácil de ser encontrado. Basta uma rede de internet e um computador, e pronto, você tem acesso à um mundo de possibilidades pornográficas.

Com certeza a sexualidade e o sexo são divinos, principalmente quando usados dentro da esfera do casamento, mas pode ser destrutivo, se for usado exclusivamente, individualmente, como acontece no caso da pornografia.

Seus valores ficam comprometidos, suas convicções ficam distorcidas, e sua mente experimenta um conjunto químico de sensações como acontece com qualquer droga que altera as percepções da vida. A pornografia faz você olhar para o outro apenas como objeto de satisfação pessoal. É um duro golpe para o relacionamento conjugal.

Mas especificamente no seu caso, apesar de você ter a consciência que precisa da ajuda de Deus, parece que você não dá acesso ao trabalhar Dele na sua vida. Quando você sente vontade, você simplesmente corre para a pornografia, se você ficar na dependência de não sentir vontade, esqueça, você nunca irá mudar, pois a vontade do nosso corpo é sempre para o mal. Você parece ter apenas um “sentimento” contrário à pornografia, e não uma atitude contrária. Entendeu? Você precisa cooperar com a ajuda de Deus.

Veja o que diz o seguinte texto: “A candeia do corpo são os olhos; de sorte que, se os teus olhos forem bons, todo o teu corpo terá luz; Se, porém, os teus olhos forem maus, o teu corpo será tenebroso. Se, portanto, a luz que em ti há são trevas, quão grandes serão tais trevas!” (Mateus 6:22-23).

Alimentar seus olhos é alimentar sua mente. Se você alimenta seus olhos com lixo, sua mente será uma grande lixeira, talvez por isso, você se sinta inadequado. Mas existem alguns passos práticos para tentar te ajudar. Vamos lá:
  1. Entenda a pornografia como um problema que PRECISA ser resolvido. Pv 28:13
  2. Você precisa caminhar com uma pessoa madura para confessar sua luta e orar em conjunto com ela pela sua cura. Tg 5:16
  3. Caso você ache necessário, devido a intensidade de seu vício, procure também um especialista em psicologia, mas com princípios cristãos. Pv 24:6
  4. Existem softwares e condições para filtrar e até bloquear o seu computador. Pv 24:3
  5. Compreender que vencer um vício é uma maratona, é um processo, não é uma corrida rápida. Você pode tropeçar, cair nesse processo, mas o alvo é finalizar a corrida. Pv 24:16
Espero que estes pequenos passos possam ajudá-lo a conquistar a sua vitótia, não só contra o hábito da pornografia, mas à melhorar o seu casamento. Que o Deus da Graça te abençoe ricamente, em Cristo.

19 de abr de 2013

IMUNIDADE DE UNÇÃO EXISTE? - O QUÊ SIGNIFICA: NÃO TOQUEIS NO MEU UNGIDO?


Já vimos muita gente utilizar este termo para sair em defesa de líderes evangélicos, e até os próprios líderes se esconderem atrás de textos como: 1Sm 26:9; 1Sm 24:6; 1Cr 16:21-22; Sl 105:15. Afirmam que não podem ser confrontados, questionados, criticados, nem que se pode contradizer suas afirmações. Líderes, pastores, apóstolos, bispos, enfim, muitos homens e mulheres no exercício da liderança ministerial afirmam que não se pode levantar nenhum questionamento contra eles. Estão imunes, segunda a Bíblia desta condição, deixando afrontas somente aos leigos. Será isso verdade?

É claro que a Bíblia educa as pessoas à respeitarem seus líderes, a honrarem suas vidas, não há dúvida de que eles merecem toda nossa confiança, enquanto estiverem com sua vida submetida à Palavra de Deus. Enquanto a verdade, coerência, a honestidade, a pregação imparcial das Escrituras, e a vida digna de um líder, forem suas companheiras.
Nunca nenhum apóstolo ou líder da igreja do primeiro século apelou para qualquer imunidade de função ou unção, pelo contrário, a admoestação de um líder deveria ser pública como afirmou Paulo para Timóteo. (1Tm 5:19-20).

Todo texto tem seu contexto, e sabemos que Davi não quis tocar em Saul, porque confiava que Deus era o seu justificador, e não porque Saul não merecesse o confronto. Davi como líder de um pequeno grupo, foi sábio para não incitar seus homens contra Saul, contra o Rei, aquilo podia gerar a morte daqueles homens naquele contexto, pois Davi sabia que a hora dele estava chegando, uma vez que a vida de Saul estava baseada no pecado e no distanciamento de Deus. O próprio Davi afirma que Deus o vingaria e tomaria conta daquela situação. (1Sm 26:9-10).

Não vemos Pedro ou Paulo, diante de tantas provações e humilhações se utilizarem deste famoso bordão: “Não toquem no meu ungido, diz o Senhor!”, porque possuíam argumentos e testemunhos suficientes para calar a boca de seus críticos e confrontadores.

Como pastor, já recebi inúmeras críticas, e ainda recebo hoje. As pessoas possuem o direito de criticar, mas eu jamais vou apelar para o medo ou a intimidação com: “Cuidado! Não toque no ungido de Deus!” - minha vida, trabalhos, valores, atitudes e constância provarão isso, nada mais.

Entretanto, o firme fundamento de Deus permanece inabalável e selado com esta inscrição: "O Senhor conhece quem lhe pertence" e "afaste-se da iniqüidade todo aquele que confessa o nome do Senhor". (2 Timóteo 2:19)

A Ele toda a Glória!

17 de abr de 2013

OS DOZE DISCÍPULOS DO CORINTHIANS


Já fazem quase dois meses, que doze brasileiros estão encarcerados em um prisão na cidade de província de Oruro, na Bolívia. O jornal Estado de S. Paulo, divulgou que seis deles foram colocados sobre condições precárias em um porão da cadeia por usarem telefones celular, o detalhe é que a marca dos aparelhos não funcionam na Bolívia. Estão com problemas de alimentação, cuidados médicos e falta de assistência jurídica. Enfim, aquilo que era pra ser uma festa, virou um pesadelo para estes doze homens.

Todos sabem o amor que o brasileiro têm por futebol, e que a “nacão corinthiana” possui um bando de “loucos”. Estes homens, pelo que se sabe, são trabalhadores, pais de família, possuem residência e trabalho fixo no Brasil. Foram, como tantos outros torcedores, viver a experiência de verem o seu time do coração jogar fora do país. Compraram suas passagens, pagaram suas entradas no estádio e vibraram com os lances do jogo, na partida do seu time contra o San José.

Infelizmente, numa atitude descabida de um torcedor do Corinthians, um menor boliviano sofreu um ferimento gravíssimo, através de um sinalizador de navio, que o levou à morte imediata. A família de Kevin Spada, o jovem morto na partida, também possui as mesmas prerrogativas dos torcedores detidos em Oruro. São pessoas de bem, cumprem seus deveres como cidadãos e tiveram a sua vida transformada em um pesadelo com a perda de maneira trágica do menino.

De fato, a situação é delicada, mas vamos ao que nos diz respeito como cidadãos. Doze brasileiros estão detidos sem comprovação legal e jurídica adequada, submetidos a situações de humilhação e tortura. E o pior, desassistidos pela diplomacia brasileira. O Itamaraty não faz o mínimo esforço para dar um basta nessa situação. O caso é político, pois o PT não quer “indispor” o presidente Evo Morales, amigo pessoal de Lula e Dilma, a aliança política está acima do direito civil dos brasileiros detidos.

Enquanto na Bolívia temos uma família que chora a morte de um menino, aqui no Brasil, temos doze famílias que choram o sofrimento de seus parentes colocados em condições sub-humanas. A indiferença do governo, e a soberba da diplomacia brasileira, testam a paciência e a passividade do povo, que paga seus impostos para manter um estrutura caríssima que não resolve absolutamente nada.

Aqueles doze homens detidos na Bolívia, ainda estão com seus uniformes do time do coração, parece que ainda possuem a dignidade de serem corinthianos. Mas acredito que já sentem vergonha do Brasil, afinal apregoam por ai que; “o brasileiro não desiste nunca”, já o Brasil...sei não!

- Clique na AQUI e leia a reportagem completa da Revista Isto É.


15 de abr de 2013

SERÁ QUE EU ESTAVA SONHANDO... OU NÃO?


Sonhei que estava conversando com um desses pastores da “moda”. E no sonho ele me disse: “Que bom poder usufruir do conforto na igreja. Poder ter um espaço para adorar a Deus que dê condições de prestar atenção apenas na mensagem. Boas cadeiras, ar condicionado, lanchonete, água, berçário com monitores, recursos áudio-visuais, boa música, bons músicos, enfim, uma lista de equipamentos que fazem da igreja, um bom lugar para se estar. Mas isso custa muito dinheiro, as pessoas não fazem idéia, muito mesmo! É preciso ter muita fé para arrecadar milhões para sustentar uma estrutura dessa, sabia?”

Fiquei pasmo com a sua afirmação, e ele ainda continuou - “Hoje também é necessário ser um pastor famoso, estampar capas de revistas, dar entrevista em programas, o culto precisa ser televisionado, afinal todo mundo gosta de aparecer na tevê, recentemente contratei uma banda que está fazendo sucesso nas rádios, e na membresia da minha igreja precisam circular sub-celebridades e jogadores famosos, e é claro, tem que ter avião e helicóptero pra dar conta da agenda, enfim, é muito desgastante o ministério hoje. São reuniões e mais reuniões administrativas, existem muitos negócios para fazer a roda girar, você está me entendendo?”

Achei engraçado, que ele falava tudo aquilo com muita naturalidade. Ele completou dizendo: “Além disso, o povo gosta de ver que pastor é ungido, que fala com ousadia com Deus, que vive financeiramente como qualquer empresário bem sucedido, com carro importado, com mansão. E a multidão na minha igreja gosta do milagre, da revelação  com emoção, da profecia, a isso só faz o ministério crescer, o dinheiro entrar. É cansativo, mas compensa muito. Nós não temos ainda uma bancada política, mas devagar a gente domina tudo. Afinal somos cabeça e não cauda, né?”.

De repente, no sonho, um homem meio mal vestido se aproxima, era calvo, com marcas de cansaço e de tortura. Mas o seu rosto passava uma serenidade contagiante. Se apresentou como missionário, seu biotipo era oriental, meio judeu, barba longa, vestes surradas. Dizia ter percorrido cerca de 25.000km em três grandes viagens, sem nenhum conforto, sem dinheiro, sem glamour.

Sua igreja não tinha sede própria, ele ainda nos disse: “Nos reuníamos, nas casas, no grande templo, enfim, onde podíamos celebrar a comunhão, o partir do pão, fazer nossas orações e dividir nossas ofertas entre os necessitados.”

Comentou que quando a igreja não podia lhe dar salário, ele arrumava um emprego temporário, fazia talit’s ou tendas de oração, pois essa era a sua profissão quando ainda era rabino, aquilo me soou familiar, perguntei-lhe o nome, e ele respondeu: “Saulo de Tarso, também conhecido como Paulo pelos gregos.” - Fiquei atônito!

Revelou que quando pregava, deixava a unção, o poder, o dom, o chamado, os milagres sobre a responsabilidade do Espírito Santo, mostrava para todos que ele e seus amigos de ministério eram homens comuns, sujeitos a todo tipo de provação e luta. E que faziam o que faziam por causa do amor de Cristo, e nada mais os motivava.

Olhei aquele pastor da “moda”, e ele olhava Paulo com perplexidade, pois não imaginava que servia ao mesmo Deus de Paulo. Paulo ainda disse que a maioria dos seus companheiros de ministério foram torturados, presos, decapitados pelo fio da espada, mas nenhum negou Jesus, pois estavam firmes em seu chamado, criam em seu Salvador. 

Nisso, nossa conversa foi interrompida pelo celular do pastor celebridade, era seu assessor, dizendo que ele tinha que tomar um avião para uma conferência importante a noite em outra cidade com grandes empresários. Ele pediu licença, nos cumprimentou e saiu falando ao celular.

Sem acreditar naquilo tudo, virei-me para o apóstolo Paulo e perguntei: “Senti que algo está errado com aquele pastor, as histórias de vocês parecem tão diferentes?” 

Então o apóstolo Paulo, com tristeza no olhar me disse: “O Espírito me disse claramente que nos últimos tempos alguns abandonariam a fé e seguiriam espíritos enganadores e doutrinas de demônios. Tais ensinamentos viriam de homens hipócritas e mentirosos, que tinham a consciência cauterizada. De fato, provou-se em vosso tempo que a piedade com contentamento é grande fonte de lucro, pois nada trouxemos para este mundo e dele nada podemos levar; por isso, tendo o que comer e com que vestir-nos, estejam com isso satisfeito. Os que querem ficar ricos caem em tentação, em armadilhas e em muitos desejos descontrolados e nocivos, que levam os homens a mergulharem na ruína e na destruição, pois o amor ao dinheiro é raiz de todos os males. Algumas pessoas, por cobiçarem o dinheiro, desviaram-se da fé e se atormentaram a si mesmas com muitos sofrimentos.”

Aí, meu despertador tocou, eu acordei zonzo, e por frações de segundo, eu não sabia se aquilo era um sonho ou realidade? 

* 1 Timóteo 4:1-2 - 1 Timóteo 6:6-10

13 de abr de 2013

HUMOR: A BÍBLIA SEGUNDO UM OBESO - LIVRO DE GÊNESIS.


No princípio Deus criou a terra com brócolis, espinafre, legumes verdes, amarelos e vermelhos de todo tipo, para que o homem e a mulher comessem e tivessem vidas longas e saudáveis.

Em seguida Satanás criou, o açúcar, o sorvete, o torresmo e a calda de chocolate e eis que o homem e a mulher engordaram 10 quilos cada um.

E Deus criou o iogurte saudável e os cereais para que o homem pudesse se alegrar novamente com a sua mulher, e Satanás criou a farinha de trigo. A mulher novamente passou de manequim 38 para 52.

E disse Deus: Tentem uma salada verde fresca! E Satanás criou o molho ceaser, de alho com croutons e maionese. E o homem e a mulher lançaram fora seus cintos, e passaram a usar apenas moletom.

Então Deus trouxe a batata com bacalhau, e o azeite de oliva, e abençoou aquele prato cozido. e Satanás inventou o frango frito na manteiga com fritas e o homem e a mulher conceberam o colesterol e a pressão alta.

Então Deus proveu tênis para os seus filhos e ordenou: “queimem calorias”! E Satanás lhes tentou com a tv a cabo com controle remoto e a internet para aumentar o sedentarismo e a preguiça.

Ai Deus multiplicou os peixes e as dietas naturais, sementes e sucos concentrados de fruta para saciar a apetite do homem. E Satanás inventou o refrigerante e a promoção do McDonald’s à R$ 6,00 com cheeseburguer duplo acompanhando fritas. E Satanás ainda disse ao homem:  “com mais R$ 1,00 você tem fritas e refrigerante médio”. E o homem e a mulher tiveram uma parada cardíaca por conta da obesidade.

E Deus os livrou da maldição, criando a angioplastia, a cirurgia bariátrica, e toda a tecnologia das academias computadorizadas, e Satanás criou o Sistema Único de Saúde e a demora para marcação de consultas nos planos particulares.

E por causa da gula e do advento do micro-ondas, Deus permitiu que o homem continuasse em seu mau caminho... 


Continua...
Aguardem!

12 de abr de 2013

LEIA ESTA HISTÓRIA - GASTE APENAS 1(UM) MINUTO - E EDIFIQUE A SUA FÉ HOJE.

Estou dando um novo curso no IEV, chamado ANATOMIA DA ALMA, um curso que fala sobre a razão da existência, espiritualidade, etc. E por duas vezes, em turmas diferentes surgiu a mesma pergunta: E quando uma criança nasce com câncer? Por que Deus permite uma maldição desta?

Obviamente, a pergunta feita pela ótica de um aluno, possui a simples constatação dos fatos, ou como diz Leonardo Boff: “é o ponto de vista pela vista a partir de um ponto”. Sim,  em um mundo criado por um Deus justo e bom, uma criança pode nascer com uma doença grave e rara. As vezes um pastor responde à pergunta, enquanto Deus sempre responde à pessoa.

Quando li: “Quando coisas ruins acontecem a pessoas boas”, do Dr. Harold Kusnher, um rabino que passou por grande sofrimento ao lado da esposa e que conviveram com o nascimento de seu filhinho, portador de uma doença rara, a progéria, isto é, uma doença caracterizada por uma velhice precoce.  A criança tem a pele toda enrugada, a face envelhecida, é um quadro profundamente traumático. 

Em sua experiência, o rabino aborda a seguinte reflexão: “Não é Deus, necessariamente que causa uma tragédia, a doença e o sofrimento são aleatórios no universo e a natureza destes acontecimentos é moralmente cega. Um terremoto não distingue entre pessoas boas e ruins, nem um câncer ou um derrame cerebral.  Nem mesmo a progéria.  Não são os atos de Deus que são determinantes e sim o acaso da natureza de um universo complexo e cheio de possibilidades.”

Sei que isso não é exatamente uma reposta, mas “outro” ponto de vista. Afinal existirá uma resposta plausível? Creio que não, mas a “não resposta” é exatamente a motivação que precisamos para viver momentos de intensa angústia com a máxima fé, e é ai onde quero chegar.

Encontrei um caso interessante na internet, da pequena Manu, que desde os 3 meses de idade, luta contra uma doença chamada; Histiocitose de Células de Langerhans. Desde então ela faz quimioterapia. Aos 6 meses ficou 45 dias lutando bravamente na UTI do GAAC, e continuou o tratamento entre várias idas e vindas da doença, hoje aos 3 anos de idade, está praticamente curada. A foto acima, foi tirada ao completar 7 meses de acompanhamento da doença, sem a necessidade da quimioterapia, e convivendo em sua casa junto com a família.

Bem; pessoas morrem em todo o tempo, de doenças, inanição, descaso público, guerras, violência, etc. São as vítimas do nosso jeito de ser sociedade. Mas isso classifica o mundo em que vivemos, e não o Deus em quem cremos. Não porque Ele esteja distante, mas porque o mundo vive distante e alienado de Deus. A Manu é um milagre, uma amostra de quê coisas ruins servem de argamassa para o milagre de Deus.

Certa vez Jesus foi questionado pelos discípulos por causa de um cego de nascença (Jo 9:2), e qual foi a sua resposta? Que nem todo sofrimento está relacionado com castigo, e o sentido real da vida está relacionado coma reflexão sobre cada fato que acontece em nossas vidas. Jesus respondeu, que "aquele homem era cego para manifestar as obras de Deus" (Jo 9:3).

A Manu, assim como tantos outros nascem para que as Obras de Deus, através de homens, mulheres, sacerdotes, médicos, empresários e pessoas anônimas, se manifestem, e que crianças como ela, sejam instrumentos coloridos de esperança e alegria em mundo tão cinza como o nosso.

A Onipotência de Deus não obedece aos planos humanos, nem segue as projeções da lógica pensante do homem. O fato é que Deus submete tudo e todos a sua infinita sabedoria, inacessível para a mente limitada e limitadora das nossas convicções, mas que diante das adversidades da vida, consegue acreditar que o impossível para nós, é possível para Ele.

10 de abr de 2013

CINCO PONTOS QUE IDENTIFICAM UM PREGADOR CONFIÁVEL.


A vida cristã é uma vida de crescimento e desenvolvimento, na graça e no conhecimento do Evangelho. Por isso precisamos de mestres, pregadores da Palavra, pedagogos da fé. É preciso nos assentar e ouvir aos pés de pregadores confiáveis, de pessoas de siso teológico adequado. Honestos na interpretação e divulgação das Escrituras Sagradas.

O fato de usar o nome de Jesus ou mesmo estar no púlpito de uma igreja, não torna a mensagem e nem o mensageiro digno de ser ouvido, certo? Então como saber se aquele pregador(a) é confiável?

A própria Bíblia nos dá direção para saber discernir se um pregador(a) merece a sua atenção ou não. São cinco pontos, Vamos lá:
  1. O pregador baseia tudo o que diz na Bíblia?
Lembre-se que muitos falsos pregadores tomam a Bíblia apenas como exemplo para sustentarem o que eles crêem ou querem dizer. Um falso profeta submete a Bíblia à sua vontade e não usa a Palavra para instruir ou educar, apenas para reforçar suas teorias e convicções.
  1. O pregador enfatiza a Graça como único caminho para se relacionar com Deus?
Um falso pregador exalta a capacidade do homem, de conseguir, de fazer, de alcançar a atenção de Deus. Eles disseminam doutrinas que afirmam que no fim, tudo depende da resposta do homem, e não da Graça de Deus.
  1. O pregador alega que a Salvação não depende de obras externas, mas é única e exclusivamente mediante a fé em Cristo?
O que fazemos é uma reposta à salvação de Deus, e não uma condição para a salvação. Fazemos porque cremos, e não para crer. Um pregador bíblico deixa claro que pecadores não podem se salvar, apenas Deus pode salvar pecadores.
  1. O pregador afirma que Jesus Cristo é o único mediador entre Deus e os homens?
Um falso pregador ameniza o pecado e a necessidade de Cristo na vida das pessoas. Nunca mostram o quão relevante Jesus é em nossa cultura desumanizada. E nunca revela os pequenos ídolos que satisfazem nossos egos e trazem segurança em nossos corações. Um pregador autêntico não só mostra Jesus como o Grande Salvador e Único Mediador, como destrói todo altar criado por nós, sejam homens, denominações ou experiências que nos dão uma falsa segurança de salvação. 
  1. O pregador demonstra pela sua postura e suas palavras que tudo que ele faz e fala exalta apenas e unicamente a Deus?
Mais do que uma experiência maravilhosa, mais do que um dom excepicional, mais do que um milagre fantástico, ao final de um verdadeiro sermão, devemos estar maravilhados com Deus. Um pregador teocêntrico, coloca Deus acima e no centro de todas as coisas. Não devemos ficar impactados com o mensageiro, mas com a sua mensagem, com a razão de sua mensagem, que é a Glória de Deus!

AGORA VÁ E FAÇA O TESTE!

A ÚNICA RESPOSTA CRISTÃ PARA A HOMOSSEXUALIDADE É O AMOR.


Como sacerdote, já tive a oportunidade de conversar com pessoas homoafetivas, (indivíduos que gostam e sentem atração pelo mesmo sexo ou gênero). Suas histórias são carregadas de dor, tristeza, preconceitos, violência, abandono, ameaças, discriminação, e outras questões traumáticas e tristes.

Quando os mesmos estão no seio de uma família evangélica, a coisa fica ainda mais obscura. Muitos desenvolvem profunda aversão pela “igreja”, preferem a terapia ou o silêncio de suas orientações sexuais, pois se sentem menos condenados, menos julgados, menos pecadores. 

Geralmente se tornam pessoas frias em relação a religião e ao “sagrado”. Muitos convivem com a expulsão de casa, e adotam uma nova família na rua, composta por traficantes, viciados, bandidos, isto é, outros excluídos, e muita gente cruel que sabe aproveitar a fragilidade de uma pessoa. Vivem sua existência marginalizada pela composição social “adequada”, relegados à ignomínia e ao desprezo de quem amam de fato. Rejeição e abandono são palavras frequentes nos lábios destas pessoas.

São desencontrados com a vida, traumatizados pela emoção, destruídos pelas circunstâncias. Sabem que a culpa é sua, mas e ai? O que podem fazer? O que resta, é novamente procurar ajuda, e quando procuram ajuda nas igrejas evangélicas, o que encontram? Mais rejeição, mais condenação, mais culpa. São desgraçados em si mesmos e na boca de alguns crentes; “abominação ao Senhor”!

Fogem de tudo e de todos. São poços de amargura e condenação. Viram apologetas e defensores vorazes do homossexualismo. Entram em qualquer causa que exalte a prática e o espaço deles. Defendem com unhas e dentes suas posturas, e odeiam com toda a sua força aqueles que se opõem as suas práticas, pois estão motivados pelo ódio, reforçados pela indiferença adquirida.

Como igreja, precisamos orientar nossa consciência sobre estas pessoas, enxergá-las para além do pecado, vê-las como gente que Deus ama, sem lançar sua história no lixo. Não é na exclusão que tornaremos elas melhores, nossa luta não é contra os homossexuais, mas contra os valores que eles adquiriram, contra as práticas que elas tomam sobre si. Pessoas não são coisas descartáveis, mas gente de carne e osso e a própria complexidade da vida requer mais cuidado e diligência em cada caso.

Como pastor, quero pedir desculpa aos homossexuais (e seus familiares) que se sentem agredidos pelas práticas das igrejas que os rejeitam ou condenam. Este texto não é uma opinião minha sobre a homossexualidade, mas sobre o valor da vida, e ela vale muito, vale o sangue do Filho de Deus. 

Eu, pessoalmente, não concordo com nenhuma prática homossexual, mas amo a pessoa por quem ela é; um ser humano feito a imagem e semelhança de Deus. Comportamentos podem ser transformados, essência, nunca! Deus, antes dos gêneros, nos fez humanos, para honra e glória do Seu Nome.

A resposta cristã para a homossexualidade é o amor incondicional de Cristo, que recebe quem quer que seja, e do jeito que está. Cristo jamais rejeitaria alguém. A mudança só pode ser uma resposta à receptividade do amor de Deus. Parafraseando Paulo, quando a fé e a esperança falham, só nos resta o amor!*

* Agora, pois, permanecem a fé, a esperança e o amor, estes três, mas o maior destes é o amor. (1Co 13:13)

A TEOLOGIA DA CEBOLA


Nem todo mundo gosta de cebola, mas todos conhecem uma cebola. Ela é cheia de camadas, e o seu sabor é único. Ela é meio feia por fora, estranha no formato, mas a medida que a despimos de suas camadas, ela fica com uma aparência muito bonita, branquinha, limpinha. Na cozinha, ao tirar essas camadas, na maioria das vezes, é choro na certa!

O rabino Nachaman de Breslov disse: “Nossa vida é como uma cebola, tiramos as cascas e sobram as lágrimas”. Lágrimas são os resultados da luta, cada camada é um nível. “Descebolar”a vida é compreender estes níveis de dificuldade e de luta, de adversidades e de posicionamento diante de tantas batalhas diárias.

Nunca conquistamos aquilo que nunca confrontamos. A vida nos ensina que não podemos queimar etapas. Se esconder da existência não resolve os problemas, é preciso “descebolar”!

Não é diferente na nossa compreensão a respeito de Deus! Deus não é auto-revelado, aliás é um Deus abscôndido, isto é, ora se mostra, ora se esconde. Deus é perceptível em camadas, em níveis de conhecimento, experiência, revelação e teologia. Não podemos totalizar Deus em nosso limitado conhecimento. Aliás, é o não conhecimento Dele, e as suas infinitas camadas que fazem-no Deus.

Por isso a medida que O descobrimos, sobram-nos as lágrimas, o choro, o saber que nas lutas Ele estava lá, imperceptível e soberano ao mesmo tempo. Senhor dos fatos e anônimo na existência, agindo pela mão de alguém, nas palavras do profeta, na expressão do belo, na face da criança, enfim, nas camadas da vida.

Eu quero descascar durante muito tempo essa cebola teológica e existencial, ainda que no fim o que me sobrem sejam lágrimas. Sei que valerá a pena! 

9 de abr de 2013

E SE...


MINHA ALMA JUDAICA, DIZ QUE PAULO ESTAVA CERTO!


O NOVO PROFETA DO BRASIL: JOAQUIM BARBOSA

Joaquim Barbosa é um profeta para o Brasil! Esta minha afirmação se dá pelo fato de ver este homem indo exatamente na contramão da impunidade já conhecida por todos em relação a este país abençoado por Deus. Joaquim Barbosa se levanta como uma voz dissonante e denunciante das facetas corruptas e corruptoras da nação. Devo à ele no mínimo minha admiração como sacerdote que sou. Pois seu papel resgata o papel do profeta, que segundo Bourdieu, era o intermediário e o anunciador de mudanças sociais.

Joaquim Barbosa é um profeta, porque o seu discurso canaliza forças para fornecer uma nova e possível estrutura social em nosso país, começando pelo consciência de uma nova ética.

Joaquim Barbosa é um profeta, porque ele dispensa os aparatos dos ritos e usa apenas sua palavra como construtor e portador de boas novas de justiça e bem. Ele representa sim um grupo de brasileiros(as) cansados com a impunidade em nosso país.

Joaquim Barbosa é um profeta, porque ele é o improvável da teoria social. Negro e filho de uma doméstica e um pedreiro, a despeito das teorias, estudou e galgou com esforço o mais alto grau jurídico da nação. Sim, ele é um profeta, pré-destinado por Deus à dar um pouco de esperança ao Brasil.

Oro apenas, para que não aconteça com ele, o que aconteceu com o profeta João Batista. E que a mídia facista e a política brasiliana não sirva a sua cabeça em uma bandeja para os imperadores da corrupção brasileira.

Abaixo transcrevo a informação sobre a reunião do ministro Joaquim Barbosa ao presidente da Aiufe: “Em clima de grande tensão, o presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Joaquim Barbosa, recebeu nesta segunda-feira dirigentes de associações representativas de juízes e afirmou que a aprovação da emenda constitucional que cria quatro tribunais regionais federais (TRFs) no País, apoiada por entidades da classe, ocorreu de forma sorrateira, "ao pé do ouvido" e "no cochicho". Barbosa disse que as sedes desses tribunais devem ser instaladas em resorts, o mais próximo possível da praia. Em choque com as entidades de classe desde que afirmou que há um conluio entre magistrados e advogados e que os juízes brasileiros têm mentalidade pró impunidade, Barbosa pediu ao vice-presidente da Associação dos Juízes Federais do Brasil (Ajufe), Ivanir César Ireno, que baixasse o tom de voz. "Sorrateira não", havia dito Ireno segundos antes, numa reação aos comentários de Barbosa. "O senhor abaixe a voz que o senhor está na presidência do Supremo Tribunal Federal", afirmou Barbosa. "Só me dirija a palavra quando eu lhe pedir." Para o presidente do STF, a criação dos tribunais será boa para a advocacia e para os juízes porque milhares de empregos serão criados. "Dá emprego. Mas isso não é o interesse da nação", afirmou Barbosa. O presidente do Supremo também reagiu quando os magistrados disseram que era necessário fortalecer o Estado de direito e a instituição democrática e prestigiar o STF. "O STF se prestigia por si próprio." (Texto extraído do site: TERRA)


NOITE DO TRIUNFO - 18/05/2013

A pior prisão do mundo from Igreja Apostólica Vida Nova on Vimeo.

1 de abr de 2013

O QUE EU NÃO QUERIA FALAR SOBRE MARCO FELICIANO!


Esse assunto da Comissão de Direitos Humanos presidida pelo pastor Marco Feliciano, já deu o que tinha que dar. Dar à ele a condição de racista e homofóbico pelas declarações outrora feitas no twitter e redes sociais é ridículo. Conheci Feliciano em um evento da Rádio Transmundial (RTM) no Maranhão em 2006, e naquele tempo, ele já tinha prerrogativas que faziam dele um “vendilhão” do templo. Feliciano não possui uma história ministerial digna, nem seria um pastor merecedor de nossa admiração ética e teológica, mas acusá-lo de racista e homofóbico é claramente uma “cortina de fumaça” para esconder coisas mais profundas. 
Ele não merece a presidência da CDH por não possuir um histórico, nem identidade, com a luta dos direitos humanos e minorias. Foi muito bem eleito, mas pelo interesse da própria denominação, mas jamais porque ideologicamente defendeu alguma causa, que não a sua própria.
Agora, o que eu não queria falar sobre Marco Feliciano, é que além da projeção do nanico PSC e do próprio deputado, este assunto toma conta dos noticiários desde o dia 7 de março. Me parece que a idéia original é distrair, através da mídia, nossa atenção para assuntos realmente tão relevantes quanto, ou não?
O que quero dizer, é que não basta cuidar de um “detalhe” (neste caso tirar Feliciano do cargo de presidente da CDH), pois muita coisa está errada naquela Casa (Assembléia Legislativa Federal). Alguns exemplos:

Blairo Maggi - Presidência da Comissão de Meio Ambiente. (Um dos maiores desmatadores e madeireiros do Amazonas).
Renan Calheiros - Presidência do Senado (Dispensa comentários, ficando no lugar de outro da mesma estirpe José Sarney)
Gabriel Chalita - Presidência da Comissão de Educação (Plagiou sua dissertação de mestrado e é investigado por desvios de recursos públicos)
José Genuíno e João Paulo Cunha (mensaleiros e condenados pelo STJ) na Comissão de Constituição e Justiça da Câmara.????

Se Feliciano é acusado de ser um fundamentalista religioso, Jean Willys é claramente um ativista gay e heterofóbico. Prega a “liberdade” dos gays em detrimento dos direitos dos héteros. Que diferença tem um do outro? Infelizmente não existem lados certos nesta história. Alguns líderes evangélicos disseram: “Marco Feliciano não me representa!” - Eu pergunto; quem nos representa? É, a máxima parece valer em nosso país: “Cada um por si e Deus por todos” 
O que resta disso tudo? Um sentimento de manipulação e impotência, pois nossas idéias e protestos virtuais (inclusive este texto) não surtem efeito prático. Fica para a reflexão, e quem sabe a inflexão de uma nova postura nas próximas eleições. #ficaadica.

COMPARTILHE

COBERTURA ESPIRITUAL E APOSTOLADO MODERNO