INCRÍVEL DEUS - TORRE DE BABEL - PALESTRA COMPLETA

Incrível Deus - Torre de Babel from Igreja Apostólica Vida Nova on Vimeo.

É BEM ASSIM MESMO...


1. OPINIÃO DA SEMANA - MAIORIDADE PENAL.


PLANO DE AÇÃO SATÂNICO PARA 2013 - REUNIÃO DOS INFERNOS.


Os dados que você vai ler abaixo vazaram de uma cartilha impressa para a última reunião de demônios e simpatizantes. A reunião foi idealizada para ajustes do plano de ação para 2013. Um infiltrado nessa reunião teve acesso aos dados expostos em slide nessa reunião e relatou com exclusividade para o nosso blog. O grande demônio disse aos presentes na reunião;
  1. Não podemos impedir os nossos inimigos de lerem a Bíblia, mas podemos tornar a sua vida tão maçante, tão difícil e oprimida que eles não terão forças para estudar ou meditar esse livro horroroso.
  2. Podemos tirar os nossos inimigos do foco, fazendo com que eles inventem numerosos assuntos na igreja como: jantares, bingos, festas promocionais, vendas de produtos, feiras, etc. Assim não terão tempo para desenvolverem seu relacionamento com o Maioral.
  3. Devemos entretê-los com assuntos irrelevantes, e desviar suas atenções das coisas essenciais da vida, assim mantém sua mente ocupada com coisas que não são importantes, nem necessárias para o aprendizado espiritual.
  4. Criem situações que os impeçam de passar tempo com seus filhos., suas esposas, seus maridos, e oprimam a mente deles com muita culpa e angústias.
  5. Façam eles invejarem o estilo de vida fútil das celebridades gospel. Existem muitos destes artistas trabalhando em nosso favor. E os nossos inimigos pensam que eles são do Maioral, coitados, pobres cristãos, mas continuem assim, não facilitem.
  6. Tentem eles com cartões de crédito, viagens, roupas caras, marcas famosas, invistam tempo nas coisas materiais, não deixem eles verem a pobreza, nem as necessidades que o cercam, assim eles criarão confusão na cabeça dos irmãos mais pobres da igreja deles.
  7. Deixem as suas famílias se fragmentaram, temos tantas coisas pra usar como sexo, drogas, separações, homossexualidade, violência, afinal eles nunca falam disso na igreja mesmo!
  8. Deixem-nos antenados nas notícias ruins durante o dia inteiro, assim podemos minar a esperança e a verdade que insiste em permanecer no coração desses infiéis. Temos que tirar a tal da “paz” de dentro deles.
  9. Invadam os computadores deles com bastante pornografia, principalmente os homens, que são presas mais fáceis. Lotem seus e-mails de piadinhas, besteiras e fotos impróprias.
  10. Forcem seus filhos através de nosso sistema mundano a acreditarem em fantasias, a terem amizades imorais, a fazerem tatuagem, a se voltarem apenas para os excessos, sem nenhum critério, a ouvirem funk e curtirem Halloween, e a achar que a igreja é chata demais.
  11. E quando estiverem reunidos, para o culto ao Maioral ou algum retiro, lembrem eles das fofocas, dos mexericos, das intrigas ministeriais, das falsidades e mentira entre eles.
Tenho certeza que agindo assim, nossos intentos irão funcionar. Sacrifiquem-se se preciso for para cumprir as ordens desta cartilha. Estas foram as palavras finais do grande demônio, segundo o nosso espia. Ele ainda relatou que todos os demônios e simpatizantes saíram ansiosos, voando para as suas atividades, o mais rápido possível, pois eles estavam reclamando que não tinham muito tempo. 
Bem só nos resta dizer para ficarmos atentos, pois ele pode conseguir, ou será que já conseguiu?

* É claro que isso é uma fantasia do autor, uma ficção...ou não? Depende do que nós estamos dispostos a fazer sobre o assunto.

AS 10 PRAGAS DO EGITO...NA IGREJA MODERNA


Sabemos que as dez pragas do Egito, apesar de dolorosas em sua aplicação, tinham um propósito remissivo, pedagógico. Elas foram necessárias pare ensinaram egípcios e hebreus. Hoje na igreja é possível ver pragas modernas acontecendo em nosso meio. Talvez elas tenham um propósito maior do que demonstrar nossos defeitos, mas reavaliar nosso posicionamento diante do mundo e de Deus. Vamos à lista:

1. Distorção das Escrituras.
Alguns destes modernos pregadores distorcem o sentido bíblico da autoridade e submissão, além de outros termos. Encontram justificativas nas Escrituras para qualquer coisa. A maioria deles são superficiais em seu conhecimento bíblico. O que o líder ou pregador ensina é aceito sem muito questionamento e nem é verificado nas Escrituras se as coisas são mesmo assim, ao contrario do bom exemplo dos crentes bereanos que examinavam tudo o que Apóstolo Paulo lhes dizia.

2. Liderança Autocrática
Partem do princípio institucional que discordar do líder é a mesma coisa que discordar de Deus. A hierarquia é rígida e em alguns casos, não é permitido chamar alguém com cargo importante pelo nome, (isso seria uma desonra) mas sim pelo cargo que ocupa, como por exemplo "pastor Fulano", "bispo X", "apostolo Y", etc.

3. A melhor visão
Muitos grupos alimentam a idéia de que possuem a última revelação de Deus, a melhor visão, a melhor estratégia, enfim colocam suas forças no mérito do modelo que seguem, e não na Graça de Deus. Em alguns casos, o relacionamento com outros ministérios é desencorajado, quando não proibido, caso eles não se envolvam com o esquema.

4. Controles sobre a vida
Muitos líderes acabam assumindo o papel que não é deles na vida da pessoa, mas do Espírito Santo. Querem determinar que carro comprar, que casa as pessoas devem morar, com quem devem se casar, etc. Até a presença nos cultos e eventos é controlada.

5. Superioridade Espiritual
Atribuem sobre si, devido ao nível hierárquico, uma intimidade maior com Deus. Acreditam que possuem mais poder espiritual. Crêem que quanto maior serviço demonstrado, quando maior a sua superioridade financeira ou numérica, maior é a sua condição de autoridade diante de Deus.

6. Rejeição de discordantes
Para muitos líderes, não existe espaço para o debate, para a discordância de opinião. Qualquer crítica é sinônimo de rebeldia, insubmissão. Nenhum pecado moral recebe um tratamento mais duro, do que quando alguém discorda de um líder, nestes casos. Quem pensa diferente sofre isolamento por parte da liderança.

7. Maldição denominacional
Quem se desliga de certos grupos recebe várias acusações como: rebeldia, egoísmo, preguiça, falta de visão, etc. Estes desligamentos são tratados como “limpeza de Deus” na igreja. Em muitos casos são cortados até os laços de amizade entre os membros da igreja.

8. Cabresto eleitoral
Hoje virou moda usar a igreja para angariar poder político. Levantar bancadas inteiras em nome de uma “nova ética” de governo. Quando na verdade o desejo é apenas por mais poder e influência entre o povo. Não ensinam sobre política e governabilidade, apenas pedem que seus membros apoiem os candidatos da denominação sem questionamentos. Política é necessária e importante, mas quando mal usada pode ser um veneno.

9. Teologia do triunfo
Infelizmente existe um reducionismo nos púlpitos de nossas igrejas. Em algumas pregações temos a impressão de que Cristo morreu apenas para que eu me dê bem aqui e agora. Há uma associação institucionalizada do dinheiro dentro da igreja, tudo gira em torno dele e existe por ele e se move por ele, não por Cristo.

10. Cegueira Social
A igreja, em sua grande parte está adormecida. Seus trabalhos “sociais” são na verdade   esquemas que calam a consciência, e que não resolvem, nem transformam a sociedade. A igreja, apesar de seu crescimento, não está sendo sal ou luz. Não estão sendo um divisor de águas na existência da nação.

TIVE FOME E VOCÊS NÃO ME DERAM DE COMER.

Esta é a história de Ronald, um morador de rua, que por conta da circunstâncias não consegue mudar sua condição. Vídeo emocionante feito por uma equipe de uma tevê de Chicago. Faz você pensar na necessidade de estender a mão e poder ajudar uma pessoa, sem barreiras ou julgamentos precipitados.



FONTE: SEDENTÁRIO