A IGREJA DOS DESCARTÁVEIS

Na igreja de hoje existe muita coisa descartável! Papel higiênico, papel toalha, copos de plásticos, sacos de lixo, etc. Descartável é todo “produto” concebido para um prazo curto de uso, como o próprio nome diz; é utilizado e descartado.

Mas uma das maiores reclamações que escuto, é que a igreja trata como descartável, não apenas produtos, mas gente. Gente de carne e osso...descartável! Isso mesmo. Há um sem número de ministérios que se aproveitam de pessoas, utilizam suas habilidades, seus recursos, seus dons e depois...descartam, simples assim!

Jesus jamais tratou alguém como descartável, jamais deu prazo de validade pra quem quer que fosse. Todos tinham a oportunidade de recomeçar suas vidas, tinham a oportunidade de serem recolocados em caso de arrependimento. Só se tornavam descartados, aqueles que a si próprios se descartassem. Como Judas ou o jovem rico. Mas pra Jesus ninguém nunca foi de se jogar fora.

Creio que uma das razões desse procedimento se dá pela má compreensão da dinâmica Organismo X organização. Um existe para servir o outro. Quando a estrutura existe para servir pessoas, então ali pessoas jamais serão descartáveis, mas quando é o contrário, quando são as pessoas que existem para suprir a estrutura, então o importante mesmo é a organização. Ali é proibido questionar, refletir, pensar diferente, persuadir ou discordar, senão se corre o risco de entrar na lista dos descartáveis.

E um dos sinais do êxodo evangélico, a razão de hoje muitas pessoas não irem às igrejas, está na própria posição da igreja na relação dela com as pessoas. Muitos se sentiram e se sentem descartáveis, se sentem usados e abusados por algumas organizações religiosas. É gente entrando e saindo, num ciclo de pragmatismo e desvalorização pessoal.

Mas eu ainda acredito na igreja, ainda acredito que existem pessoas que querem servir com sinceridade de coração, ainda acredito que Jesus está aprimorando a Sua Igreja. Pois Ele nunca tratou nem trata um coração sincero de maneira descartável! Como aquele velha canção cristã dizia...”Você tem o valor!”

Nenhum comentário: